Islândia em alerta vermelho e espaço aéreo fechado com nova erupção do Bardarbunga

1

A Islândia decidiu este domingo interditar o tráfego aéreo e elevar o nível de alerta para vermelho, na sequência da entrada em erupção esta manhã do vulcão Bardarbunga, anunciou a Proteção Civil.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O Instituto de Meteorologia islandês, responsável pelo controlo da actividade vulcânica, elevou para vermelho o nível máximo de alerta para a aviação, após a entrada em erupção do vulcão pelas 06:00 TMG (07:00 em Lisboa), na mesma zona em que se registou uma erupção anterior, na sexta-feira.

Esta interdição sucede dois dias depois da reabertura do espaço aéreo islandês.

Na sexta-feira, a Islândia reabriu o espaço aéreo, interditado na madrugada desse dia na sequência da entrada em erupção do vulcão Bardarbunga, e baixou o nível de alerta de vermelho para laranja.

Apesar de o vulcão Bardabunga ter entrado em erupção na madrugada de sexta-feira, forçando a interdição do tráfego aéreo na zona do vulcão, os aeroportos da ilha não foram encerrados.

Há quase duas semanas que o Bardarbunga, situado numa região glaciar, provoca uma situação de alerta no país. Os geofísicos consideram que está em curso um processo de relaxamento da caldeira do vulcão devido a mudanças de pressão do magma.

A retirada de turistas foi ordenada há uma semana, como medida preventiva.

O Bardarbunga, um dos maiores vulcões na Islândia, não entra em erupção há mais de um século.

Em 2010, a erupção de um outro vulcão islandês, o Eyjafjallajokull, provocou o maior encerramento do espaço aéreo decretado na Europa em tempo de paz. Mais de 100.000 voos foram anulados num mês e mais de oito milhões de passageiros foram afetados.

Na semana passada, o geofísico português Fernando Carrilho afirmou ser cedo para prever consequências, mas admitiu que o Bardarbunga é mais perigoso do que o Eyjafjallajokull.

/Lusa

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.