Isabel dos Santos pede ajuda ao Estado angolano para “salvar” a sua rede de supermercados

Eneias Rodrigues / Lusa

A empresária Isabel dos Santos pede apoio ao Estado angolano para impedir o fecho de supermercados da rede Candando de que é proprietária. Ela alega que a pandemia de covid-19 e o arresto de bens de que foi alvo a impedem de “salvar” os estabelecimentos sem a intervenção do Estado.

Depois de ter afirmado ao jornal Valor Económico que a Candando vai ter que encerrar metade das lojas que detém, actualmente, em Angola, despedindo cerca de mil trabalhadores, no âmbito de um plano de revitalização, Isabel dos Santos apela à intervenção do Estado angolano para “salvar” o negócio.

Num comunicado da administração da Candando divulgado pelo Jornal Económico, afirma-se que a “actual realidade económica, o estado de emergência, e um conjunto próprio de constrangimentos, obrigam a um ajuste ao negócio“.

Para manter os supermercados abertos, a empresa precisa do “apoio das entidades competentes para garantir o acesso a linhas de crédito para compras a fornecedores nacionais produtores e para as compras internacionais”, com juros mais acessíveis, aponta-se no mesmo documento.

A empresa de Isabel dos Santos lembra também que o “bloqueio das contas bancárias das empresas do grupo Candando em Portugal”, solicitado pela Procuradoria Geral da República de Angola, impede “a abertura de linhas de crédito e pagamentos junto de fornecedores internacionais”.

“Esta situação já obrigou a empresa a efectuar vários despedimentos em Portugal, e também limita o acesso à compra de produtos de importação que o mercado angolano tanto carece”, acrescenta a Candando.

Além disso, a empresa alega que com o “arresto preventivo por decisão do Tribunal Provincial de Luanda” dos bens de Isabel dos Santos, a Candando não “pode contar com o apoio dos seus accionistas”.

Isabel dos Santos está a ser investigada pela justiça angolana por suspeitas de que se apropriou de mais de cinco mil milhões de dólares (4,6 mil milhões de euros) de fundos públicos.

A Candando emprega cerca de 2.000 pessoas em Angola.

O comunicado da empresa não revela quantas pessoas será preciso despedir, nem que lojas equaciona encerrar, no âmbito do plano de revitalização.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Número de nascimentos em janeiro e fevereiro foi o mais baixo desde que há registos

Janeiro e fevereiro de 2021 tiveram os números mensais de nascimentos mais baixos desde que há registos, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Em janeiro nasceram com vida 5912 crianças (menos 19,3% que em janeiro …

China pousa pela primeira vez uma nave em Marte

A China anunciou este sábado que pousou com sucesso a sua primeira nave espacial na superfície de Marte, avançou a agência estatal Xinhua citando a Administração Espacial Nacional da China. Ao pousar na planície Utopia, no …

Garrafas de água, sumo e latas de cerveja podem vir a ter uma taxa até 15 cêntimos

O preço de embalagens de água, sumos ou cerveja vai passar, em 2023, a vir acompanhado de uma taxa de depósito. O valor da tara deve variar entre os 5 e os 15 cêntimos. Como noticia …

Banco Montepio passa de lucros a prejuízos de 15,9 milhões no primeiro trimestre

O Banco Montepio registou prejuízos de 15,9 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano em comparação com lucros de 5,4 milhões no mesmo período do ano passado, foi divulgado esta sexta-feira ao mercado. De acordo …

Aviso da PSP a negar festejos em Alvalade andou “perdido” na CML. Medina sacode responsabilidades

O Sindicato dos Oficiais da PSP garante que município foi “redundantemente alertado” para entendimento de que devia ser recusada colocação de ecrãs gigantes junto a Alvalade. Contudo, a autarquia diz não ter informado os promotores …

Metrópole no Camboja medieval. Estudo mostra quantas pessoas viveram no Império de Angkor

Um novo estudo arqueológico mostra quantas pessoas viveram no antigo Império de Angkor ao longo do tempo. A população era comparável à da Roma antiga. Quão grandes eram as antigas cidades? No seu auge, há cerca …

Prazo para limpar terrenos termina hoje. Proprietários voltam a arriscar coimas

O prazo para a limpeza de terrenos florestais termina hoje, após ter sido prorrogado devido à pandemia e às condições climatéricas, pelo que os proprietários em incumprimento ficam sujeitos a contraordenações, com coimas entre 280 …

Entre indiretas a Rui Moreira e farpas a Costa, Rio acusa PS de ter desistido de ganhar o Porto

O Presidente do PSD participou na apresentação da candidatura de Vladimiro Feliz, que considera "competente" e "trabalhador" à Câmara do Porto. Por outro lado, Rio usou a ocasião para acusar o PS de ir a …

Cientistas descobrem o segredo das pessoas que vivem mais de 105 anos

Uma equipa de investigadores descobriu que os idosos que vivem mais de 105 anos tendem a possuir uma base genética única que torna os seus corpos mais eficazes na reparação de ADN. Esta é a primeira …

Quem já teve covid-19 pode agendar vacina em junho. No verão, vacinados podem vir a deixar máscara

Os doentes recuperados há mais de seis meses de infeção por SARS-CoV-2 vão poder marcar a sua vacinação através do portal de auto-agendamento a partir da primeira semana de junho, confirmou fonte da task force …