Irão enfrenta as piores cheias em décadas. Pelo menos 70 mortos e 791 feridos

Saeed Soroush / EPA

Pelo menos 70 pessoas morreram e 791 ficaram feridas desde o início das inundações no Irão, em 19 de março, segundo os últimos dados divulgados pelos Serviços de Emergência do país.

Em declarações à agência de notícias iraniana IRNA, o diretor dos Serviços de Emergência, Pir Hosein Kolivand, indicou que 45 dos feridos permanecem hospitalizados e que as principais províncias que se encontram neste momento em alerta são Cuzistão e Lorestão.

Segundo a mesma fonte, nas cidades das províncias de Pol-e-Dokhtar e Mamulan, sul de Lorestão, uma quarta equipa de operações especiais de emergência foi enviada de Teerão.

Hosein Kolivand explicou que, como não há acesso terrestre nessas áreas, está a ser fornecida assistência por via aérea às equipas instaladas no terreno.

O responsável pelos Serviços de Emergência referiu que estão a trabalhar para impedir que as inundações provoquem a propagação de infeções, acrescentando que nenhum surto foi ainda registado no país.

O anterior balanço estimava em 62 o número de mortos nas inundações no Irão, segundo a imprensa local, com o chefe do departamento de medicina forense do país a referir que as mortes ocorreram em várias províncias, nas últimas duas semanas.

O Presidente iraniano, Hassan Rouhani, qualificou, na quarta-feira passada, como “um crime sem precedentes” as sanções norte-americanas que, alegadamente, impedem a assistência humanitária internacional de chegar às pessoas necessitadas em áreas atingidas pelas inundações.

O Irão tem enfrentado desde meados de março grandes inundações e as autoridades locais pediram repetidamente que mais helicópteros fossem enviados para áreas remotas do país.

Os meios de comunicação estatais referiram ainda que as inundações atingiram centenas de aldeias, bem como cidades e vilas na metade ocidental do país. Em algumas partes, o estado de emergência foi declarado.

A decisão norte-americana de impor novas sanções a Teerão surgiu na sequência do abandono pelos Estados Unidos, por iniciativa do Presidente Donald Trump, do acordo nuclear assinado em 2015 entre o Irão e o denominado grupo dos 5+1 (os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU — Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China — mais a Alemanha).

O referido acordo foi negociado para impedir o Irão de se munir de armas nucleares.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Consumo excessivo de álcool afeta o sistema nervoso (e aumenta a ansiedade)

Investigadores do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde concluíram que o consumo repetitivo de álcool afeta diretamente células imunes do sistema nervoso central, que eliminam parte da comunicação entre os neurónios, e provoca o …

Afinal, os tubarões-baleia macho não são os maiores peixes dos oceanos

Um novo estudo revela que, afinal, os tubarões-baleia machos não são os maiores peixes do oceano. As fêmeas crescem continuamente muito depois de os machos pararem, atingindo tamanhos maiores - ainda que demorem mais tempo …

Exército norte-americano usou fundos de emergência covid-19 para comprar armas

O exército dos Estados Unidos utilizou fundos de emergência aprovados pelo Congresso especificamente para combater a covid-19 para comprar armas, denuncia esta semana o jornal norte-americano The Washington Post. O caso remonta a março passado, …

Carpinteiros usam técnica medieval na reconstrução de Notre Dame

A reconstrução de Notre Dame - que se prevê estar concluída no prazo de cinco anos - continua a avançar e os carpinteiros usaram técnicas medievais para erguer uma estrutura na fachada do monumento. A Catedral …

Durante um ano e meio, uma aldeia inteira perdeu a Internet todos os dias à mesma hora (e já se sabe porquê)

Durante 18 meses, os residentes de uma vila no País de Gales perderam a Internet todos os dias à mesma hora. Agora, engenheiros identificaram o motivo: uma televisão em segunda mão que emitia um sinal …

Gado na UE produz 704 milhões de toneladas de CO2 (mais do que todos os transportes juntos)

De acordo com uma nova análise da Greenpeace, animais de criação como vacas, porcos e outros, estão a emitir mais gases com efeito de estufa na Europa do que todos os transportes juntos. Na última década, …

É distraído e está sempre a perder a carteira? A Cashew Smart Wallet é para si

Uma simples carteira pode vir a melhorar os seus dias. A Cashew Smart Wallet é dotada de uma tecnologia de bluetooth que permite proteger os seus bens e ainda o ajuda caso a perca por …

Desportivo das Aves SAD desiste do Campeonato de Portugal

O Desportivo das Aves SAD vai abdicar da participação no Campeonato de Portugal (CdP), após ter falhado as negociações com o Perafita para utilizar as instalações do clube de Matosinhos. "As inscrições fechavam ontem [terça-feira] e …

Celebridades doam dinheiro para pagar dívidas a ex-presos impedidos de votar nos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, o cantor John Legend e o basquetebolista LeBron James são algumas das celebridades que estão a doar dinheiro para pagar dívidas de ex-presidiários da Florida, impedidos de votar nas próximas eleições …

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …