Investigadores portugueses descobrem bacteria que protege contra dengue

Wolbachia (foto: Scott O'Neill / wikimedia)

Wolbachia (foto: Scott O’Neill / wikimedia)

Uma equipa de investigadores portugueses descobriu que uma bactéria que protege insectos de doenças pode ter muitas variedades, uma “variabilidade genética” que pode ser utilizada para controlar doenças transmitidas por mosquitos, como a dengue e a malária.

Luís Teixeira, investigador principal do Instituto Gulbenkian de Ciência, explicou à Lusa que a equipa que dirige estudou a interação da bactéria com o seu hospedeiro natural (insetos, no caso concreto a mosca da fruta) e concluiu que há diversos tipos de bactérias, que protegem o hospedeiro em maior ou menor grau.

A equipa conclui ainda que as bactérias que mais protegem são também as que possivelmente mais rapidamente “matam” o hospedeiro. A descoberta, explicou o investigador, pode levar a escolher a “bactéria ótima” para ajudar a combater doenças como o dengue mas também a malária ou outras transmitidas pelo mosquito.

O trabalho, publicado no último número da revista científica “PLOS Genetics”, foi hoje dado a conhecer pelo Instituto Gulbenkian de Ciência.

Luís Teixeira, investigador do Instituto Gulbenkian de Ciência

Luís Teixeira, investigador do Instituto Gulbenkian de Ciência (foto: Gulbenkian)

Luís Teixeira, investigador do Instituto Gulbenkian de Ciência (foto: Gulbenkian)

De acordo com um comunicado do Instituto, tudo gira à volta de uma bactéria que reside naturalmente em 70 por cento dos insetos (nunca em mamíferos, segundo Luís Teixeira), chamada “Wolbachia“.

Há cinco anos, a equipa de Luís Teixeira e outras já tinham descoberto que a “Wolbachia” protege os hospedeiros de infeções virais. Protegendo por exemplo um mosquito de vírus como o dengue, esse mosquito ao picar um ser humano também tem menos probabilidade de o infetar.

Desde o século passado que se recolhe e analisam diferentes tipos de moscas da fruta, permitindo identificar cinco estirpes de “Wolbachia”, que foram estudados pelos investigadores portugueses. A conclusão foi que algumas variantes da bactéria protegem melhor as moscas das infeções virais e que, precisamente essas, faziam com que as moscas morressem mais cedo. Ao contrário, as variantes menos protetoras também eram mais benignas para a mosca.

“Estes resultados ajudam a compreender a evolução da ´Wolbachia´ na natureza e abrem caminho para a identificação das melhores estirpes a serem utilizadas no biocontrolo de doenças transmitidas por mosquitos”, diz o Instituto.

À Lusa, o investigador Luís Teixeira explicou que está em investigação a forma de introduzir na natureza os mosquitos infetados com Wolbachia. “A bactéria tem a particularidade de manipular o organismo que infeta, pelo que pode espalhar-se pela população (de mosquitos por exemplo)”, disse.

Conhecer melhor como a bactéria evolui e disseminando “a bactéria ótima” pode-se combater o dengue e outras doenças, assegurou Luís Teixeira.

Cerca de 2,5 mil milhões de pessoas vivem em 100 países onde o dengue é endémico. Mais de 50 milhões de pessoas são infetadas anualmente e 22 mil morrem, a maior parte crianças, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Quanto à malária, outra doença transmitida pela picada do mosquito, e segundo o último relatório da OMS, publicado na semana passada, estimam-se em 207 milhões os casos no ano passado, que provocaram 627 mil mortes. Continuam em risco de contrair a doença 3,4 mil milhões de pessoas.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ljubomir Stanisic rescindiu contrato “de forma unilateral” com a TVI

A caminho da SIC, o apresentador rescindiu o contrato com a estação de Queluz, avança a TVI. Ljubomir Stanisic tinha contrato até dezembro de 2020. “O Chef Ljubomir Stanisic rescindiu hoje [esta sexta-feira], unilateralmente, o contrato …

Netflix tem uma nova funcionalidade. Os cegos e os surdos agradecem

A nova funcionalidade da Netflix permite alterar a velocidade de reprodução dos seus filmes e séries. Esta é uma novidade bem recebida por espetadores cegos e surdos. A Netflix tem uma nova funcionalidade que permite que …

Cientistas transformam tijolos em dispositivos de armazenamento de eletricidade

Uma equipa de investigadores descobriu como converter o pigmento vermelho dos tijolos num plástico condutor de eletricidade. Esse processo permitiu transformar os tijolos em dispositivos de armazenamento de eletricidade. Esses supercapacitores de tijolo podem ser …

Primeiro Museu do Godzilla abre no Japão (e os visitantes podem entrar na boca do monstro)

O primeiro Museu do Godzilla do mundo está agora aberto no Japão e tem uma estátua enorme do icónico monstro, em cuja boca se pode entrar de slide. De acordo com a Newsweek, atualmente, os visitantes …

Hubble faz a primeira observação de um eclipse lunar total

Tirando vantagem de um eclipse lunar total, astrónomos usaram o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA para detetar ozono na atmosfera da Terra. Este método serve como um substituto de como vão observar planetas semelhantes à Terra …

Biden tem 71% de probabilidade de vencer as eleições contra Trump

Joe Biden, candidato democrata à Casa Branca, tem 71% de probabilidade de vencer as eleições presidenciais norte-americanas frente a Donald Trump, o atual Presidente dos Estados Unidos, aponta uma nova sondagem. A pesquisa de opinião, levada …

Barcelona 2-8 Bayern | Atropelamento histórico na Champions

Noite histórica no Estádio da Luz. Em jogo dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, o Bayern goleou o Barcelona por impensáveis 8-2 – com 4-1 em cada uma das metades. Um resultado que se tornou …

Depois das sementes, norte-americanos recebem máscaras, óculos de sol e até meias sujas da China

Vários residentes da Flórida, nos Estados Unidos, receberam pacotes misteriosos da China pelo correio que não tinham encomendado. Desta vez não eram sementes, mas sim máscaras cirúrgicas, óculos de sol e até meias sujas. Em declarações …

Imposto sobre refrigerantes reduziu o seu consumo

O imposto especial sobre as bebidas com maior teor de açúcar levou mais de 40% dos inquiridos num estudo da Universidade Católica esta sexta-feira divulgado a reduzir o seu consumo, comportamento que adotariam também com …

Uma só teoria da conspiração sobre a covid-19 matou 800 pessoas. 60 ficaram totalmente cegas

Pelo menos 800 pessoas morreram e 60 ficaram cegas na sequência de uma teoria da conspiração sobre a covid-19, concluiu um novo estudo. A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica American Journal …