Investigadores desenvolvem telemóvel que funciona sem bateria

Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, formada por engenheiros electrotécnicos e cientistas da computação eliminou um dos fatores que mais consome energia em aparelhos convencionais: criou um telemóvel capaz de funcionar normalmente sem precisar de bateria.

O aparelho desenvolvido conseguiu reduzir o consumo para 3,5 microwatts. O telefone usa duas fontes de energia: um mini painel solar, com as dimensões de um grão de arroz e que pode se ligar a estações base a pouco mais de 15 metros de distância, ou sinais de rádio transmitidos de uma estação a aproximadamente 9 metros.

Neste último caso, são usadas vibrações produzidas pelo microfone e pela saída de som durante as chamadas. Também há uma antena que fica ligada e que é capaz de converter os movimentos em sinais analógicos de rádio compatíveis com as estações que emitem sinal celular.

A novidade não se prende apenas com o pequeno aparelho que, por si só, não tem nada de diferente, mas sim com a capacidade de enviar e receber de dados com tão pouca energia, permitindo estabelecer ligações que tornam possível fazer chamadas.

O primeiro protótipo deste telemóvel sem bateria foi feito a partir de materiais que os cientistas tinham no laboratório, o que significa que, pelo seu aspeto, o produto está longe de ser comercializável, apesar da eficiência testada em laboratório.

“No futuro todas as antenas ou routers de Wi-Fi poderiam vir com a tecnologia de estação base incorporada. E, se em todas as casas houvesse Wi-Fi, o aparelho poderia ter cobertura do telemóvel sem bateria em qualquer lado”, disse Vamsi Talla, coautor do projeto.

O resultado mais entusiasmante da experiência foi uma chamada feita por Skype sem grandes perdas de qualidade e com um gasto energético praticamente nulo, muito próximo do esperado pela equipa de investigação da Allen School of Computer Science & Engineering e do Departamento de Engenheria Electrónica da Universidade de Washington.

Mas, aparentemente, o objetivo não é criar um telemóvel que funcione totalmente sem bateria, mas aplicar essa tecnologia aos futuros smartphones para que gastem menos energia com as chamadas de voz.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Boa! Excelente notícia!
    Um telemóvel que funciona a 1 m da antena!
    Estou a gozar, é claro!
    Sem muita complicação já era possível construir um telemóvel que funciona com a energia emitida da antena a esta distância.
    A notícia importante é a redução do consumo dos circuitos internos (também nada de muito novo) e que vai possibilitando circuitos que podem funcionar muitos anos com uma pequena bateria de relógio e transmitir sinais para fora do corpo na medicina.
    Agora para telemóveis, o caso é muito diferente! há um mínimo de energia para comunicar com as antenas (aumenta quadraticamente com a distância, como aprendemos na escola) e com as funções que temos no telemóvel (o meu tem a função de reduzir o consumo que faz imediatamente a bateria durar três vezes mais, mas poucas pessoas prescindem do ecrã a cores!)

RESPONDER

Confinamento ao fim de semana é pouco eficaz, diz estudo

Um novo estudo avaliou as medidas aplicadas em Portugal contra a covid-19, e chegou à conclusão que o impacto da inibição de circulação entre concelhos não é assim tão eficaz. Pelo contrário, optar pelo ensino …

Ação liderada por Ana Gomes reclama indemnização de 400 milhões à Mastercard

Uma associação de defesa de consumidores liderada por Ana Gomes, candidata à Presidência da República, entregou no Tribunal da Concorrência uma ação popular que visa indemnizar todos os consumidores portugueses por práticas lesivas da Mastercard, …

Prémio para profissionais de saúde. Dias de isolamento e doença também contam para receber compensação

O prémio de desempenho para profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que trabalharam no combate à covid-19 na primeira vaga da pandemia foi publicado esta sexta-feira em Diário da República. "O diploma vem …

Injeção no Novo Banco sem Retificativo? Especialistas levantam dúvidas

O Governo diz conseguir fazer a injeção no Novo Banco sem recurso a um Orçamento Retificativo no próximo ano, mas especialistas em finanças públicas consultados pelo ECO duvidam. Tanto António Costa como João Leão dizem que …

Tudo pronto para Marcelo anunciar recandidatura. Mas recolha de assinaturas está a ser dificultada

Marcelo Rebelo de Sousa já tem o discurso escrito e o local escolhido, mas é improvável que o anúncio da recandidatura avance esta semana. De acordo com o Público, Marcelo Rebelo de Sousa está preparado para …

Biden vai pedir aos norte-americanos 100 dias com máscara (e convida Fauci para a sua equipa)

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou esta quinta-feira que vai pedir aos americanos para usarem máscaras faciais durante 100 dias para ajudar a reduzir a disseminação de covid-19 no país. "Vou pedir às …

PSD ataca o Congresso, PCP as Festas Nicolinas. Tudo pelo cumprimento das regras anticovid

Esta quinta-feira, o PSD e o PCP trocaram farpas sobre o cumprimento das regras impostas pela pandemia no Congresso dos comunistas e nas Festas Nicolinas de Guimarães. João Oliveira, líder parlamentar do PCP, defendeu a opção …

"Um péssimo orçamento". Teodora Cardoso arrasa OE2021 e realça "os estragos" que provoca

A antiga presidente do Conselho das Finanças Públicas, Teodora Cardoso, critica duramente o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) aprovado no Parlamento, considerando que é "péssimo" e apontando "os riscos" que acarreta. "Este é, a todos …

Vacina da Moderna confere imunidade de pelo menos três meses

Um novo estudo publicado esta quinta- feira, mostra que a vacina da Moderna contra a covid-19, que recentemente demonstrou ter 94 por cento de eficácia, faz com que o sistema imunológico humano produza anticorpos que …

Ljubomir Stanisic acusado de corromper polícia com garrafas para furar confinamento

O chef Ljubomir Stanisic, um dos empresários da restauração que esteve em greve de fome durante sete dias, está a ser acusado pelo Ministério Público (MP) de ter corrompido um agente da PSP para poder …