“Nem no tempo da guerra”. Inundações já mataram 153 pessoas na Europa

Sascha Steinbach / EPA

Mau tempo causa destruição na Alemanha

O número de vítimas mortais na sequência das fortes chuvadas e inundações que estão a fustigar a parte da Europa Central aumentou para 133 na Alemanha, elevando para 153 o número de mortes na Europa.

“Segundo informações atualizadas, 90 pessoas perderam a vida durante a catástrofe” na região da Renânia-Palatinado, uma das mais afetadas, indicou hoje a polícia, em Koblens, citada pela AFP.

As autoridades admitem que possa haver mais mortos, uma vez que ainda há dezenas de pessoas desaparecidas nessas duas regiões, em especial numa localidade próxima de Colónia, onde um grande deslizamento de terras derrubou vários edifícios.

Este número soma-se às 43 mortes contabilizadas na Renânia do Norte-Vestefália, outra região alemã fortemente atingida pelas inundações, e às 20 mortes registadas na Bélgica, onde há outras 20 pessoas desaparecidas.

Segundo o Público, em Erftstadt, uma região de terra agrícola plana e de vilas encaixadas entre os rios Erft, Rotbach e Swist, algumas casas inundaram até ao telhado, e outras ficaram com a água à porta.

Por outro lado, alguns edifícios ruíram pela base, quando o terreno onde se erguiam cedeu, e outros desfizeram-se com o embate da enxurrada. Uma devastação desta magnitude “nem no tempo da guerra”, comparam os habitantes que ainda têm memória da década de 40 do século passado.

Em 48 horas, diz o Público, as chuvas torrenciais, de quase 150 litros por metro quadrado, rebentaram o caudal de todos os cursos de água da região, provocando cheias que só podem ser descritas como “catastróficas” pelo seu impacto.

Por todo o lado observam-se casas destruídas, campos e ruas alagados, árvores tombadas e arrancadas pela raiz, estradas colapsadas, crateras com mais de uma centena de metros de diâmetro abertas ao lado de instalações industriais.

Esta sexta-feira, a chuva parou, mas a água ainda está por todo o lado – tal como os sinais dos estragos que provocou. O momento é agora de tentar recuperar o que foi perdido.

Também na Bélgica o cenário foi devastador, embora numa proporção mais pequena. O Governo decretou que na próxima terça-feira será dia de luto nacional.

Além da Bélgica e da Alemanha, as chuvas diluvianas e as consequentes cheias causaram graves danos materiais na Holanda, no Luxemburgo e na Suíça.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …

Ouvir 30 segundos de uma sonata de Mozart pode reduzir ataques de epilepsia

Ouvir a Sonata para Dois Pianos em Ré Maior (K448), de Wolfgang Amadeus Mozart, durante pelo menos 30 segundos, ajuda a reduzir a atividade elétrica cerebral associada à epilepsia resistente a medicação. Os resultados também sugerem …

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …