WAP Billing. Só mudança da Lei pode evitar que pague serviços de Internet que não quer

Centenas de consumidores de Internet têm-se queixado do pagamento de serviços que não querem devido a um processo conhecido por WAP Billing. E só uma alteração à Lei actual pode proteger os consumidores de pagarem por serviços indesejados.

O WAP Billing consiste na subscrição de serviços e/ou conteúdos de entretenimento, como jogos, toques, wallpapers ou aplicações, através de um mero clique em páginas de Internet. Muitas pessoas acabam por subscrever serviços sem sequer se aperceberem disso – só percebem quando os valores começam a ser debitados nas suas facturas.

O Portal da Queixa aponta que, desde o início de Janeiro até 16 de Julho de 2019, já foram registadas na plataforma “mais de 400 reclamações” relacionadas com WAP Billing.

“São mais de 420 os portugueses que acederam ao Portal da Queixa, desde o início do ano, para apresentarem as suas reclamações relativas a estas alegadas fraudes”, constata o Portal, referindo que há “um aumento significativo desde 2018“.

A ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações) e a Apritel (Associação dos Operadores de Comunicações Electrónicas) acordaram várias medidas num Código de Conduta que entrou em vigor a 1 de Maio de 2018, no sentido de garantir maior protecção aos consumidores.

As operadoras de telecomunicações ficaram obrigadas a cumprir determinadas regras e procedimentos para respeitar os direitos dos consumidores, designadamente no âmbito do WAP Billing.

“Mas as reclamações continuam a aumentar diariamente por parte dos consumidores que indicam que não estão a ser cumpridas as orientações e procedimentos acordados”, denuncia o Portal da Queixa.

Para modificar o cenário actual e garantir maior protecção aos consumidores, é preciso mudar a Lei, como admite a porta-voz da ANACOM, Ilda Matos, em declarações no programa “Economia 24” da TVI24.

Esta responsável assegura que as queixas que chegaram a esta entidade diminuíram em 2018, mas frisa que em 2017, houve “muitas reclamações”, na ordem das “centenas”. Em 2019, até ao momento, à ANACOM terão sido feitas 43 mil reclamações contra operadoras, incluindo algumas relacionadas com o WAP Billing.

“Os consumidores queixavam-se de estar a pagar aos operadores móveis conteúdos e serviços que não subscreveram”, pelo que “a ANACOM decidiu recomendar aos prestadores que apenas exigissem o pagamento nos casos em que os clientes o tivessem autorizado prévia e expressamente, através de uma declaração em suporte duradouro“, aponta Ilda Matos.

A ANACOM enviou à Assembleia da República, no início de 2019, uma proposta de alteração da Lei das Comunicações Electrónicas, onde aponta como recomendação a “obrigatoriedade de autorização expressa do assinante para a cobrança de serviços que não constituem serviços de comunicações electrónicas, como os serviços designados de WAP Billing”.

Passados seis meses, o Parlamento ainda não deu desenvolvimento ao processo.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A Anatel é um cartel… não representa o interesse do povo e sim das multi nacionais…uma vergonha !!!

RESPONDER

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …

Polícia de Hong Kong procura autores de roubo de papel higiénico

Um camião que transportava papel higiénico foi, esta segunda-feira, alvo de um assalto à mão armada em Hong Kong, onde a escassez do produto motivou uma corrida ao comércio local. As autoridades informaram que um motorista …

Centeno considera gravações de Varoufakis "politicamente lamentáveis"

O presidente do Eurogrupo considerou, esta segunda-feira, a atitude do antigo ministro das Finanças grego, que gravou reuniões do fórum de ministros das Finanças da zona euro, "politicamente lamentável". "Honestamente, não tenho comentários a fazer sobre …

Elton John obrigado a interromper concerto devido a crise de pneumonia

O cantor britânico foi obrigado a interromper um concerto, na Nova Zelândia, devido a um diagnóstico de pneumonia atípica. No último domingo, o cantor britânico Elton John interrompeu um concerto no Auckland’s Mount Stadium, na Nova …

Tancos. Coronel da GNR nega pacto de silêncio

O ex-diretor de investigação criminal da GNR disse, esta segunda-feira, desconhecer qualquer pacto de silêncio com a Polícia Judiciária Militar que envolvesse a colaboração na investigação do furto das armas de Tancos. Na sessão desta segunda-feira …

Anel de curso perdido nos EUA encontrado 47 anos depois na Finlândia

Um anel de curso de um liceu nos Estados Unidos, perdido em 1973, foi agora descoberto numa floresta da Finlândia. De acordo com o The Guardian, Debra McKenna perdeu o anel de curso do marido em …

Apresentadas mais de 50 queixas contra post de André Ventura sobre Joacine Katar Moreira

A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) já recebeu mais de 50 queixas devido à publicação na qual o deputado do Chega sugeria devolver Joacine Katar Moreira ao seu país de origem. Em …