Insulina não chega a quase quarenta milhões de pessoas

Uma nova investigação revela que, se o acesso a insulina não melhorar drasticamente, quem sofre de diabetes tipo 2 poderá ter problemas no futuro.

A diabetes é uma doença que afeta o mecanismo do processamento da glicose, o açúcar que acaba por ser o combustível das células, e no qual está envolvida a hormona insulina.

É uma doença complicada e, em muitos casos, essas complicações passam por problemas de visão, na circulação e no funcionamento dos rins, complicações essas que podem ser prevenidas com medicamentos. Noutros casos, já numa fase mais avançada da doença, é preciso administrar insulina.

Segundo um estudo publicado recentemente na Lancet Diabets, há atualmente 63 milhões de pessoas no mundo a necessitarem deste tratamento. Mas há, também, um grande calcanhar de Aquiles: só cerca de metade dessas pessoas tem acesso a insulina.

O problema é mais grave, segundo a Visão, na África e na Ásia. “Há problemas culturais, e uma certa descriminação face às pessoas com diabetes, e também dificuldades nas redes de distribuição”, explica o diretor clínico da Associação Protetora dos Diabetes de Portugal, João Raposo.

O acesso a insulina é também um problema na América, resultado de um mercado do medicamente que não está regulado. Cada fabricante pode praticar o preço que quiser. Além disso, o sistema de saúde é baseado em seguros privados e não chega a toda a população.

Mas os dados não se referem ao presente apenas. Num futuro muito próximo, em 2030, serão 79 milhões as pessoas a precisarem de tomar insulina, sendo que, destes 79, 40 milhões não terão acesso.

Em Portugal, a realidade é diferente, dado que a insulina é comparticipada a cem por cento. “As falhas na distribuição da insulina são pontuais e o seu impacto pode ser evitado se o diabético for educado para manter em casa uma reserva do produto”, realça João Raposo.

No entanto, isto não significa que esteja tudo a correr bem neste setor. “As equipas de saúde ainda não estão treinadas para lidar com com todos os aspetos e técnicas relacionadas com o tratamento de um diabético”, diz o especialista.

Além disso, há também um atraso no acesso a novas terapêuticas e tecnologias inovadoras que permitam uma melhor gestão da doença.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Porto 5 - 0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …