Informação sobre suspeitos da Lava Jato não chegou ao SEF

Tiago Petinga / Lusa

Depois de terem conhecido as sentenças, em 2016, alguns dos envolvidos no processo Lava Jato já não pediram a renovação dos vistos gold, acabando por deixá-los caducar.

Segundo o Diário de Notícias, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) não recebeu informação sobre os suspeitos que estavam a ser investigados no caso de corrupção no Brasil, Lava Jato, que impedisse a concessão ou renovação dos vistos gold.

O jornal dá o exemplo de um dos empresários, que obteve a autorização de residência para investimento (ARI) em 2014, ano em que a investigação arrancou no Brasil, mas que só foi condenado em 2016.

O SEF garante que todos os candidatos são alvo de escrutínio de segurança, a nível nacional e internacional, e nega que este controlo tivesse falhado no caso dos empresários ligados ao caso Lava Jato.

Estes casos não escapam ao controlo do SEF. O SEF segue com rigor todos os procedimentos de segurança legalmente previstos tanto na primeira emissão como na renovação. Nos casos de factos praticados e conhecidos em momento posterior à concessão, é justificada a não renovação de título de residência ou o seu cancelamento que pode ser acionado, se necessário, a qualquer momento”, disse fonte oficial do SEF ao DN.

Questionado sobre se tinham tido conhecimento desta condenação logo em 2016, nem o SEF nem o MAI quiseram responder. O diário apurou, no entanto, junto a fonte policial envolvida no processo, que em alguns casos dos envolvidos, a renovação não foi pedida e os vistos estarão já caducados.

A investigação do Expresso, em conjunto com o jornal inglês The Guardian, revela que Otávio Azevedo, antigo presidente da segunda maior empresa de construção do Brasil, a Andrade Gutierrez, é um dos nomes que integra a lista.

O empresário foi condenado a 18 anos de prisão depois de, em 2016, admitir ter cometido uma série de crimes de corrupção. Em 2014, o empresário comprou um imóvel em Lisboa de 1,4 milhões de euros e pediu um visto gold.

Também Sérgio Lins de Andrade, presidente da mesma empresa e associado à investigação Lava Jato, terá comprado, em 2014, um imóvel em Lisboa, através do regime de vistos dourados por 665 mil euros.

Pedro Novis, ex-presidente da construtora Odebrecht, também aparece referenciado, por ter adquirido uma propriedade na capital lisboeta por 1,7 milhões de euros em 2014.

Existem outros nomes na lista. Um deles é Manuel Vicente, ex-vice-presidente de Angola. Vicente liderou, até 2012, a Sonangol e está acusado de corrupção, depois de ter subornado um procurador em Portugal, de forma a dar por encerrada uma investigação relacionada com corrupção na companhia petrolífera estatal.

BE quer fim de vistos gold que “servem para lavar dinheiro da corrupção”

Numa ação de campanha autárquica com os candidatos do BE às câmaras de Porto e de Vila Nova de Gaia, Catarina Martins elencou aqueles que são os problemas de uma das prioridades do partido nesta corrida eleitoral, a habitação.

“Mecanismos como os vistos gold, nós sempre dissemos, provocavam a especulação imobiliária e está à vista também servem para lavar dinheiro até de esquemas de corrupção, como sabemos agora pelas notícias”, criticou.

Na opinião de Catarina Martins, a investigação conjunta do semanário Expresso e do jornal britânico The Guardian vem provar a preocupação que o BE tem há muito sobre este tema.

“O Bloco defende que não devem existir vistos gold. Somos muito coerentes com a nossa posição há muito tempo”, reiterou.

Os vistos gold, explicou a líder do BE, “são autorizações de residência que são dadas a cidadãos que são milionários de outros países e que não têm que explicar de onde é que vem o dinheiro”.

“Foi criado com o Governo PSD/CDS e é um mecanismo que se mantém e agora vemos que o nosso país está associado a corruptos de processos importantes – nomeadamente em Angola e Brasil – que vieram para o nosso país lavar dinheiro”, criticou.

Catarina Martins recordou que agora a Comissão Europeia passou a analisar os processos dos vistos gold em Portugal, processos esses que “fizeram subir os preços das casas em centros históricos”. “Um país que se leva a sério deve tratar as questões da habitação de uma forma bastante sensata”, pediu.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Líderes da UE alertam Londres para respeitar acordo do Brexit

Os líderes da União Europeia (UE) alertaram o Governo britânico, este sábado, que os dois lados devem implementar o acordo do Brexit, numa reunião com o primeiro-ministro britânico à margem da cimeira do G7. A presidente …

Variante Delta está a crescer em Portugal. Lisboa e Vale do Tejo é a região mais afetada

As autoridades de saúde confirmam que já foi detetada, em Portugal, a transmissão comunitária da variante Delta do novo coronavírus. Esse cenário estará a ser mais evidente na região de Lisboa e Vale do Tejo. "Até …

Vírgula permite aos deputados receberem abono de exclusividade mesmo mantendo cargos em empresas

Um parecer da Comissão de Transparência permite aos deputados acumularem funções em empresas enquanto recebem o subsídio de exclusividade na Assembleia da República. Tudo por culpa de uma vírgula que desperta interpretações diversas. A situação é …

Grupo Espírito Santo só tem verbas para pagar 2,6% das dívidas

Os credores reclamam 11,5 mil milhões de euros em dívida, mas o império Espírito Santo só tem cerca de 300 milhões de euros. De acordo com o semanário Expresso, aquilo que resta do império Espírito Santo …

CTT reclamam dívidas de 67 milhões ao Estado

Os CTT iniciaram um processo de arbitragem contra o Estado, reclamando um total de 67 milhões de euros em compensações pelo impacto da pandemia de covid-19 e pela extensão unilateral do contrato de concessão. "Os CTT …

O candidato de Costa ao Porto só durou 24 horas (e a "asneira" pode sair-lhe cara)

Está lançada a confusão no PS Porto com a escolha do candidato do partido às próximas eleições autárquicas. O secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, não resistiu às reacções negativas à sua escolha para …

Mourinho Félix ao ataque. BdP "subjugou-se" à ex-ministra das Finanças

O antigo secretário de Estado Adjunto e das Finanças criticou, esta sexta-feira, a "falha grave" do Banco de Portugal (BdP) ao se ter subjugado à antiga ministra das Finanças quanto à capitalização inicial do Novo …

Castillo obtém a maioria dos votos nas Presidenciais peruanas

Pedro Castillo obteve a maioria dos votos nas eleições presidenciais de domingo no Peru, com 50,168% dos votos, restando apenas 0,328% para contar, uma distância que a sua rival, Keiko Fujimori, não será capaz de …

Câmara de Lisboa arrisca multa de 80 milhões devido à partilha de dados

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) terá cometido quatro violações à lei da Proteção de Dados, puníveis cada uma com uma coima até aos 20 milhões de euros. Em declarações ao jornal Público, Elsa Veloso, advogada …

Joanetes e ossos partidos. A moda dos sapatos pontiagudos teve um alto custo na Inglaterra medieval

A moda dos sapatos pontiagudos na Inglaterra medieval desencadeou uma onda de joanetes, que, por sua vez, levaram a que as pessoas caíssem e partissem ossos. O século XIV assistiu à chegada de uma abundância de …