A infidelidade vê-se nos rostos dos homens (mas não nos das mulheres)

Já era uma verdade aceite por muitos a ideia de que as mulheres conseguem esconder melhor a infidelidade do que os homens, mas agora uma nova pesquisa científica confirma-o, apontando que isso é evidente nos sinais do rosto.

A pesquisa feita por investigadores da Universidade da Austrália Ocidental apurou que se pode perceber se um homem foi infiel apenas por olhar para o rosto dele. Mas já o mesmo não se verifica com uma mulher infiel, cuja traição não é visível na sua cara.

A investigação publicada no jornal Royal Society Open Science colocou um grupo de 1500 pessoas a visualizar fotografias de 189 adultos (101 homens e 88 mulheres) que tinham respondido a um inquérito sobre se tinham sido infiéis aos seus parceiros.

Os participantes tiveram que classificar estas fotos, numa escala de 1 a 10, para definir a probabilidade de as pessoas retratadas terem traído os seus companheiros.

“Tanto homens como mulheres foram precisos na avaliação da probabilidade de enganar dos homens, mas não das mulheres“, concluem os investigadores, apontando que, desta forma, é possível concluir que a infidelidade pode ser “percebida” nos rostos masculinos.

O estudo visava avaliar se homens e mulheres poderiam detectar a infidelidade potencial em cada um dos géneros, mas também perceber se seria possível detectar um “traidor” dentro do mesmo sexo. E os resultados surpreenderam os investigadores.

“Os homens conseguiram detectar potenciais traidores entre outros homens, mas mesmo quando eram outras mulheres a avaliar, a fêmea da espécie era impenetrável“, concluem os autores da pesquisa, como cita o site científico Phys.org.

Os julgamentos de infidelidade nos homens foram feitos usando a “masculinidade facial, um sinal bem estabelecido de propensão para adoptar estratégias de acasalamento de curto prazo”, apontam ainda os investigadores.

Outra surpresa com que estes se depararam aponta para o facto de não serem necessariamente os homens mais bonitos os que traem mais.

“Surpreendentemente, embora os homens mais atraentes fossem classificados como mais infiéis, eram menos propensos a envolverem-se no “roubo” de parceiros” de terceiros, sustentam.

Apesar disto, não se devem retirar conclusões precipitadas para primeiros encontros, como repara o investigador Yong Zhi Foo em declarações à Agence France Press.

Embora pareça evidente que os homens têm mais probabilidades de revelarem a infidelidade com os traços do seu rosto, continua a ser difícil identificar um traidor só pela sua cara. “Se formos confiar apenas nas nossas primeiras impressões para detectar traidores ou trapaceiros, cometeremos erros substanciais”, alerta Foo.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

"Esforço coletivo para salvar o Natal". Nóbeis da Economia querem novo confinamento em dezembro

Esther Duflo e Abhijit Banerjee, prémios Nobel da Economia de 2019, propõem quarentena em França em dezembro, para que seja possível "festejar o Natal". O casal acredita que só assim será possível festejar a quadra …

Venda de vinhos alentejanos para a Suécia disparou (e foi graças à pandemia)

Nunca se tinham vendido tantos vinhos alentejanos para a Suécia como durante o período de confinamento em Portugal. A estratégia menos restritiva dos suecos contra a covid-19 ajuda a explicar esse cenário, verificando-se a mesma …

Spray nasal investigado na Austrália pode travar covid-19 (e tem uma taxa de eficácia de 96%)

É simples: com apenas uma ou duas aplicações por semana, o novo spray pode evitar que as pessoas infetadas com o novo coronavírus contagiem as outras à sua volta. Muito se tem falado sobre uma potencial …

Brad Parscale, ex-diretor de campanha de Trump, hospitalizado após tentativa de suicídio

O antigo diretor digital de campanha de Donald Trump, Brad Parscale, foi hospitalizado depois de a mulher ter alertado para tentativa de suicídio. Brad Parscale, ex-diretor digital de campanha do atual Presidente dos Estados Unidos, Donald …

Variante de SARS-CoV-2 oriunda de Itália marcou início da pandemia. Circulou durante dias sem controlo

O arranque da epidemia em Portugal foi marcado pela “disseminação massiva” de uma variante do SARS-CoV-2 com uma mutação específica, que começou a circular nas regiões Norte e Centro mais de uma semana antes do …

Existem 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas

Existem atualmente em Portugal 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas, revelou esta segunda-feira, em conferência de imprensa, a diretora-geral da Direção-Geral da Saúde, Graça Freitas. Sem identificar especificamente os lares …

Catalunha. Supremo Tribunal espanhol confirma inabilitação de Quim Torra

O Supremo Tribunal espanhol confirmou esta segunda-feira a inabilitação por um ano e meio do presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, por desobediência à junta eleitoral central. O acórdão, aprovado por unanimidade, obriga Torra …

Já há mais 6.829 mortes do que em 2019, mas covid-19 só fez 2 mil. Óbitos em casa subiram 18%

Desde o início da pandemia, há registo de um aumento de 18% de óbitos que ocorrem em casa e as mortes em investigação subiram 24%. Nos hospitais há uma subida de 5,6% na taxa de …

PCP diz que pandemia é usada como pretexto para intensificar exploração dos trabalhadores

O secretário-geral do PCP consideraque a pandemia de covid-19 está a ser utilizada como pretexto para se tentar fazer regredir décadas em conquistas de direitos, através do que apelidou de "teorias do 'novo normal'". Jerónimo de …

Morreu o bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa

O bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa, que dirigiu o Ballet Gulbenkian e a Companhia Nacional de Bailado (CNB), morreu esta segunda-feira, aos 81 anos, confirmou à agência Lusa fonte oficial da CNB. A notícia da morte …