“Inferno Orwelliano”. China vai criar sistema para avaliar os cidadãos como humanos

Fazry Ismail / EPA

A China pode tornar-se num verdadeiro pesadelo de ficção científica, caso o Governo decida mesmo implementar o controverso sistema de crédito social.

Até 2020, o Governo chinês quer implementar o Social Credit Score (SCS), um controverso sistema de crédito social para avaliar todos os cidadãos do país.

A ideia é simples: cada pessoa irá receber uma pontuação, que fica disponível para que todos a possam ver. A “nota” baseia-se no comportamento social de cada um, ou seja, através dos seus gastos, pagamento de contas ou interações sociais e será a base que determina a fiabilidade de uma pessoa, que também será classificada publicamente.

O conceito apareceu pela primeira vez num documento do Conselho de Estado chinês, publicado em junho de 2014, e parece uma história saída de um livro de George Orwell, já que a “nota” afeta diretamente as pessoas em questões como elegibilidade para empregos, hipotecas de casas e as escolas dos filhos.

O Governo quer o “serviço” disponível a partir de 2020 mas, entretanto, já iniciou uma implementação voluntária, em parceria com várias empresas privadas, para perceber os detalhes algorítmicos necessários para que o sistema funcione numa escala maior.

Milhões de dados

Nas empresas parceiras incluem-se, por exemplo, a China Rapid Finance, parceira da rede social Tencent, a maior da China, e a Sesame Credit, uma subsidiária da empresa afiliada Alibaba Ant Financial Services Group (AFSG).

Ambas têm acesso a enormes quantidades de dados: a primeira através da aplicação WeChat, atualmente com 850 milhões de utilizadores ativos, e a segunda através do serviço de pagamentos AliPay.

O Social Credit Score da Tencent já tem uma pontuação definida: um indivíduo atinge um intervalo entre 300 e 850 pontos e é dividida em cinco subcategorias: conexões sociais, comportamento de consumo, segurança, riqueza e conformidade.

A justificação para o uso deste sistema é a melhoria de alguns dos serviços do Estado, com alguns defensores da ideia a argumentar que daria aos cidadãos chineses o acesso necessário aos serviços financeiros.

No entanto, a questão crucial sobre o SCS é que vai para além da capacidade de gerir dívidas da população. A verdade é que o programa vai atribuir uma “nota” às pessoas.

Controlo absoluto

A iniciativa já provocou muitas críticas um pouco por todo o mundo. Exemplo disso é a opinião de Anurag Lal, CEO da empresa Infinite Convergence Solutions e ex-diretor da National Broadband Task Force no Governo de Barack Obama, em entrevista ao Futurism.

“A nota social proposta pela China é uma reafirmação absoluta de que este país continua a avançar para ser um estado policial completo”, afirmou. “Estão a dar um passo em frente, para se tornar não só num estado policial totalitário que controla a sua população, mas também que nega completamente a privacidade dos cidadãos”.

“Todas as formas de atividade e interações, online ou de qualquer outra forma, vão ser avaliadas, disponíveis para exibição de todos e armazenadas como dados”, acrescenta.

Por sua vez, o diretor de tecnologia da Sesame Credit, Li Yingyun, admitiu mesmo que uma pessoa poderá ser julgada pelas compras que faz. “Alguém que joga videojogos durante dez horas por dia, por exemplo, seria considerada uma pessoa preguiçosa”.

“Já alguém que compra fraldas regularmente seria provavelmente considerado um pai de família o que, comparativamente, lhe daria um maior sentido de responsabilidade”.

Apesar de admitir esta falta de privacidade, Li vê nesta ideia algo muito positivo porque as pessoas seriam estimuladas a assumir uma maior responsabilidade com os seus hábitos de vida e de gastos, para conseguir uma nota positiva, ou seja, tornar-se “confiável”.

China vai acabar por sair prejudicada

Como seria de esperar, Lal discorda. “As pessoas fazem tantas coisas diferentes por tantos motivos diferentes que se o contexto não é considerado pode ser mal interpretado“.

“Alguém pode jogar videojogos durante dez horas e o algoritmo pode estar a deixar passar a verdadeira razão pela qual isso acontece. Talvez seja um engenheiro que está precisamente a testar os jogos. Esse alguém está a ser automaticamente taxado como uma pessoa preguiçosa quando, na realidade, está apenas a fazer o seu trabalho”, exemplifica.

Lal não acredita que a ideia possa resultar a longo prazo. “No mundo livre, isto nunca se vai encaixar. Se são suficientemente ingénuos para implementar este sistema, só acabará por prejudicar a credibilidade da China numa escala regional e global”.

“As empresas tecnológicas que trabalham no país já estão frustradas o suficiente devido às imensas restrições a que são sujeitas quando se trata de políticas de tecnologia e criptografia – isto só fará aumentar a sua frustração”, conclui.

ZAP // HypeScience

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. A China está a tornar se uma dor de cabeca para daqui algum tempo se tornar um pesadelo não só para os seus conterrâneos mas para todo o mundo…..Como é que nos vamos descascar está pedra?

  2. Hmmm, além de expor uma vida de uma pessoa tudo na mesma plataforma que está exposta para invasores, os chineses vão dominar o mundo kkkk

  3. nos por ca ( europa ) mais discretamente e devagar,estamos a caminhar no mesmo sentido,com argumentos de nos proteger,acabar com corrupção,crime,violencia, etc,camaras na via publica,carta por pontos,pedir recibos em todo lado,pagar com cartões etc etc ,tudo vai parar a bases de dados,onde se pode fazer cruzamento de informação ,já para não falar nos sistemas informáticos particulares,que vendem os nossos dados,sistemas operativos ,motores de busca,sites,etc

  4. É a ditadura do BIG BROTHER, a ditadura das minorias e do politicamente correcto, a ditadura do Facebook, é o MARXISMO CULTURAL no seu melhor. Não é isto que queremos para os nossos filho e netos. Há que começar a combater de imediato o politicamente correcto, e as praticas do BE e seus satélites, que é isto que pretendem aos pucos. E a Europa para lá caminha, está tudo de olhos fechados ….e os Srs Barrosos, Passos Coelho, Costas e outros venderam toda a rede electrica + banca + seguros, etc aos Chinesses, . Não se admirem quando eles (chineses) nos fecharem a luz

RESPONDER

Orbán vai rejeitar dinheiro do fundo de recuperação se tiver de revogar lei anti-LGBTQI

O primeiro-ministro húngaro assegurou, este sábado, que o país não vai aceitar o dinheiro do fundo de recuperação se tiver de ceder perante Bruxelas e revogar a lei anti-LGBTQI. Segundo a agência Europa Press, Viktor Orbán …

Avaria em rede europeia causou "apagão" parcial em Portugal e falhas no 112

O incêndio que queimou, este sábado, 500 hectares de vegetação no sudoeste de França esteve na origem dos cortes de energia em Espanha e Portugal, segundo a agência francesa Rede de Transmissão de Energia Elétrica …

Um tumor e duas fraturas nas vértebras dificultaram a vida deste dinossauro (mas não o mataram)

Quando foi descoberto na década de 1980, na Argentina, este hadrossauro foi diagnosticado com uma fratura no pé. Porém, uma nova análise agora mostra que este tinha um tumor, bem como duas fraturas nas vértebras …

Morreu Otelo Saraiva de Carvalho, capitão de Abril

O capitão de Abril morreu, este domingo, aos 84 anos, no Hospital Militar, confirmou o presidente da Associação 25 de Abril. A notícia foi confirmada ao jornal online Observador pelo presidente da Associação 25 de Abril, …

Pela primeira vez, cientistas viram chimpanzés a matar gorilas

Investigadores testemunharam, pela primeira vez, chimpanzés e gorilas a lutar entre si, confrontos esses que provocaram a morte de alguns deles. De acordo com o site Science Alert, as duas disputas foram observadas no Parque Nacional …

Vírus com 15 mil anos descobertos no gelo do Planalto do Tibete

Cientistas que estudam glaciares encontraram vírus com quase 15 mil anos em duas amostras de gelo retiradas do Planalto do Tibete, na China. Muitos deles, que sobreviveram porque se mantiveram congelados, são diferentes de todos …

Leite sem lactose em laboratório (e com a ajuda de membranas de óxido de grafeno)

As membranas de óxido de grafeno (uma forma oxidada do material) têm sido muito estudadas para a dessalinização da água e separação de corantes, mas as suas propriedades podem não ficar por aqui. Uma equipa de …

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …