“Inferno Orwelliano”. China vai criar sistema para avaliar os cidadãos como humanos

Fazry Ismail / EPA

A China pode tornar-se num verdadeiro pesadelo de ficção científica, caso o Governo decida mesmo implementar o controverso sistema de crédito social.

Até 2020, o Governo chinês quer implementar o Social Credit Score (SCS), um controverso sistema de crédito social para avaliar todos os cidadãos do país.

A ideia é simples: cada pessoa irá receber uma pontuação, que fica disponível para que todos a possam ver. A “nota” baseia-se no comportamento social de cada um, ou seja, através dos seus gastos, pagamento de contas ou interações sociais e será a base que determina a fiabilidade de uma pessoa, que também será classificada publicamente.

O conceito apareceu pela primeira vez num documento do Conselho de Estado chinês, publicado em junho de 2014, e parece uma história saída de um livro de George Orwell, já que a “nota” afeta diretamente as pessoas em questões como elegibilidade para empregos, hipotecas de casas e as escolas dos filhos.

O Governo quer o “serviço” disponível a partir de 2020 mas, entretanto, já iniciou uma implementação voluntária, em parceria com várias empresas privadas, para perceber os detalhes algorítmicos necessários para que o sistema funcione numa escala maior.

Milhões de dados

Nas empresas parceiras incluem-se, por exemplo, a China Rapid Finance, parceira da rede social Tencent, a maior da China, e a Sesame Credit, uma subsidiária da empresa afiliada Alibaba Ant Financial Services Group (AFSG).

Ambas têm acesso a enormes quantidades de dados: a primeira através da aplicação WeChat, atualmente com 850 milhões de utilizadores ativos, e a segunda através do serviço de pagamentos AliPay.

O Social Credit Score da Tencent já tem uma pontuação definida: um indivíduo atinge um intervalo entre 300 e 850 pontos e é dividida em cinco subcategorias: conexões sociais, comportamento de consumo, segurança, riqueza e conformidade.

A justificação para o uso deste sistema é a melhoria de alguns dos serviços do Estado, com alguns defensores da ideia a argumentar que daria aos cidadãos chineses o acesso necessário aos serviços financeiros.

No entanto, a questão crucial sobre o SCS é que vai para além da capacidade de gerir dívidas da população. A verdade é que o programa vai atribuir uma “nota” às pessoas.

Controlo absoluto

A iniciativa já provocou muitas críticas um pouco por todo o mundo. Exemplo disso é a opinião de Anurag Lal, CEO da empresa Infinite Convergence Solutions e ex-diretor da National Broadband Task Force no Governo de Barack Obama, em entrevista ao Futurism.

“A nota social proposta pela China é uma reafirmação absoluta de que este país continua a avançar para ser um estado policial completo”, afirmou. “Estão a dar um passo em frente, para se tornar não só num estado policial totalitário que controla a sua população, mas também que nega completamente a privacidade dos cidadãos”.

“Todas as formas de atividade e interações, online ou de qualquer outra forma, vão ser avaliadas, disponíveis para exibição de todos e armazenadas como dados”, acrescenta.

Por sua vez, o diretor de tecnologia da Sesame Credit, Li Yingyun, admitiu mesmo que uma pessoa poderá ser julgada pelas compras que faz. “Alguém que joga videojogos durante dez horas por dia, por exemplo, seria considerada uma pessoa preguiçosa”.

“Já alguém que compra fraldas regularmente seria provavelmente considerado um pai de família o que, comparativamente, lhe daria um maior sentido de responsabilidade”.

Apesar de admitir esta falta de privacidade, Li vê nesta ideia algo muito positivo porque as pessoas seriam estimuladas a assumir uma maior responsabilidade com os seus hábitos de vida e de gastos, para conseguir uma nota positiva, ou seja, tornar-se “confiável”.

China vai acabar por sair prejudicada

Como seria de esperar, Lal discorda. “As pessoas fazem tantas coisas diferentes por tantos motivos diferentes que se o contexto não é considerado pode ser mal interpretado“.

“Alguém pode jogar videojogos durante dez horas e o algoritmo pode estar a deixar passar a verdadeira razão pela qual isso acontece. Talvez seja um engenheiro que está precisamente a testar os jogos. Esse alguém está a ser automaticamente taxado como uma pessoa preguiçosa quando, na realidade, está apenas a fazer o seu trabalho”, exemplifica.

Lal não acredita que a ideia possa resultar a longo prazo. “No mundo livre, isto nunca se vai encaixar. Se são suficientemente ingénuos para implementar este sistema, só acabará por prejudicar a credibilidade da China numa escala regional e global”.

“As empresas tecnológicas que trabalham no país já estão frustradas o suficiente devido às imensas restrições a que são sujeitas quando se trata de políticas de tecnologia e criptografia – isto só fará aumentar a sua frustração”, conclui.

Avatar ZAP // HypeScience

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. A China está a tornar se uma dor de cabeca para daqui algum tempo se tornar um pesadelo não só para os seus conterrâneos mas para todo o mundo…..Como é que nos vamos descascar está pedra?

  2. Hmmm, além de expor uma vida de uma pessoa tudo na mesma plataforma que está exposta para invasores, os chineses vão dominar o mundo kkkk

  3. nos por ca ( europa ) mais discretamente e devagar,estamos a caminhar no mesmo sentido,com argumentos de nos proteger,acabar com corrupção,crime,violencia, etc,camaras na via publica,carta por pontos,pedir recibos em todo lado,pagar com cartões etc etc ,tudo vai parar a bases de dados,onde se pode fazer cruzamento de informação ,já para não falar nos sistemas informáticos particulares,que vendem os nossos dados,sistemas operativos ,motores de busca,sites,etc

  4. É a ditadura do BIG BROTHER, a ditadura das minorias e do politicamente correcto, a ditadura do Facebook, é o MARXISMO CULTURAL no seu melhor. Não é isto que queremos para os nossos filho e netos. Há que começar a combater de imediato o politicamente correcto, e as praticas do BE e seus satélites, que é isto que pretendem aos pucos. E a Europa para lá caminha, está tudo de olhos fechados ….e os Srs Barrosos, Passos Coelho, Costas e outros venderam toda a rede electrica + banca + seguros, etc aos Chinesses, . Não se admirem quando eles (chineses) nos fecharem a luz

RESPONDER

Biden propõe ajuda financeira para as famílias separadas na fronteira com o México

Os EUA poderão vir a pagar transportes, cuidados de saúde, serviços jurídicos e serviços de emprego e de educação aos migrantes que foram separados ao abrigo da estratégia de “tolerância zero” nas fronteiras, disse o …

2 de março de 2020. Confinamentos, recordes, três vagas e um "milagre" depois

O primeiro caso de covid-19 em Portugal foi registado há precisamente um ano. 365 dias depois, o medo esfumou-se, mas a incerteza permanece. A 2 de março de 2020 foram confirmados em Portugal os primeiros casos …

Ex-presidente do Peru forçou esterilizações ilegais para reduzir pobreza no país

O ex-Presidente peruano Alberto Fujimori e os seus ministros da Saúde Eduard Yong, Marino Costa e Alejandro Aguinaga foram acusados esta segunda-feira em tribunal de terem utilizado e forçado a esterilização de mulheres andinas para …

Há um mistério geológico na Sibéria a intrigar os cientistas da NASA

Umas ondulações visíveis na superfície de uma região siberiana próxima ao rio Markha, na Rússia, estão a intrigar os cientistas da NASA. Os cientistas da NASA publicaram recentemente um conjunto de imagens no portal Earth Observatory …

ONU revela provas de envolvimento do Governo russo no envenenamento de Navalny

Especialistas da ONU que investigaram o envenenamento do líder da oposição russa, Alexei Navalny, disseram esta segunda-feira que as provas apontam para um "provável envolvimento" de altos funcionários do Estado russo. As duas investigadoras, que durante …

Saída de Costa e regresso de Passos Coelho "pode mudar de alto a baixo a trajetória da vida política"

Luís Marques Mendes e António Costa Pinto debateram a política nacional pós-pandemia. Convergiram na convicção de que a legislatura chegará ao fim, em 2023, mas uma saída de cena de Costa e um regresso de …

"O próximo Bruno Fernandes?". Pedro Gonçalves em destaque na BBC

"Terá o Sporting encontrado o novo Bruno Fernandes?", pergunta a BBC num artigo em que destaca o papel de Pedro Gonçalves na transformação do Sporting num candidato ao título. As exibições de Pedro Gonçalves não têm …

Tortura e prisões arbitrárias após o 25 de Abril. Marcelo retirou selo de "secreto" ao Relatório das Sevícias

A Presidência da República retirou a classificação de "secreto" ao chamado "Relatório das Sevícias" que analisou os acontecimentos entre o 25 de Abril de 1974 e o 25 de Novembro de 1975, concluindo que houve …

Com a situação "longe de estar tranquila", Temido diz que é prematuro falar sobre reabertura das escolas

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse esta terça-feira que a situação pandémica em Portugal está "longe de estar tranquila" e por isso considera que ainda não é altura para falar da reabertura das escolas …

Jorge Jesus ainda acredita e traça plano para chegar ao título

Com o SL Benfica a 13 pontos da liderança, muitos já descartam as 'águias' da corrida pelo título. No entanto, o treinador benfiquista, Jorge Jesus, acredita que ainda será possível. "Claro que acredito, há muita coisa …