INEM demite diretor regional do Norte que autorizou vacinação de funcionários de uma pastelaria

António Cotrim / Lusa

O conselho diretivo do INEM “aceitou o pedido” do diretor regional no Norte, que colocou o lugar à disposição após autorizar a vacinação contra a covid-19 de profissionais de uma pastelaria no Porto.

“O Conselho Diretivo (CD) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) aceitou o pedido do Diretor Regional do INEM no Norte, que colocou hoje [sábado] o seu lugar à disposição”, lê-se numa nota partilhada no portal do instituto.

O diretor regional do INEM no Norte, António Barbosa, assumiu no sábado que tinha autorizado a vacinação de 11 funcionários de uma pastelaria próxima, tendo rejeitado que se tratasse de favorecimento, mas sim para evitar o desperdício das doses de vacina.

Segundo a sua versão, havia mais 11 vacinas preparadas para o pessoal do INEM do que o que se veio a verificar ser necessário e a alternativa ao que determinou seria o desperdício.

“Atendendo o que está descrito na norma, a alternativa a vacinar cidadãos próximos seria descartar, literalmente deitar ao lixo”, disse, assinalando que obedeceu apenas a um critério de “disponibilidade e proximidade” e não outro.

Na nota divulgada no sábado à noite, o CD do INEM disse aguardar “com serenidade” o desenvolvimento e as conclusões do inquérito que será desenvolvido pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) a este processo de vacinação, “manifestando total colaboração a esse serviço inspetivo para o apuramento dos factos”.

Uma resposta a pedidos de esclarecimento da Lusa referia, contudo, que “os prazos estipulados para administração das vacinas após descongelação e diluição, bem como a logística de todo este processo de vacinação, nomeadamente a exigência de condições de assepsia na sua preparação, não permitiriam a administração destas doses sobrantes a pessoas externas, e em ambientes externos ao INEM”.

Na tarde de sábado, António Barbosa disse ter colocado o seu lugar à disposição da administração – e não apresentado a sua demissão – depois de ter sido noticiado que o instituto tinha vacinado contra a covid-19 funcionários de uma pastelaria no Porto, confirmou à Lusa fonte do instituto.

Segundo o Correio da Manhã, que avançou a notícia, “todo o staff do estabelecimento, situado na porta ao lado do INEM, no Porto, recebeu já as duas doses da vacina”.

A situação do Porto é conhecida após a Associação Nacional de Emergência e Proteção Civil (Aprosoc) ter denunciado, a vacinação de profissionais não prioritários na sede do INEM.

O instituto respondeu então que recebeu 1.174 vacinas, mas como alguns profissionais essenciais não puderam ser vacinados por razões de saúde, sobraram 92 doses que foram dadas a outros funcionários, como forma de evitar desperdícios.

A IGAS anunciou na sexta-feira que vai verificar o cumprimento das normas e orientações aplicáveis ao processo de administração da vacina contra a covid-19.

“Esta inspeção vai abranger, nesta fase, as cinco administrações regionais de saúde, IP, os hospitais, os centros hospitalares e as unidades locais de saúde do Serviço Nacional de Saúde, bem como algumas entidades que integram os serviços centrais do Ministério da Saúde”, adiantou a IGAS numa nota publicada no seu portal eletrónico.

Segundo a IGAS, a inspeção assenta em três vertentes: critérios de seleção das pessoas a vacinar dentro dos grupos prioritários, procedimentos de gestão das doses excedentes e medidas preventivas do desperdício.

Associação de Bombeiros e Proteção civil pede demissão do Conselho Diretivo do INEM

A Associação Nacional de Bombeiros e Agentes de Proteção Civil (ANBAPC) defendeu este sábado a demissão do Conselho Diretivo do INEM, na sequência da polémica.

“Este Conselho Diretivo do INEM não reúne já as condições mínimas necessárias para se manter em funções, estranhando-se que perante tantos “casos” ainda não tenham apresentado o seu pedido de demissão nem o facto da tutela nada fazer nesse sentido, o que nos leva a considerar que o Ministério da saúde está conivente com estas atitudes”, afirma a ANBAPC, em comunicado.

Em causa está, segundo argumenta a ANBAPC, “as recentes notícias vindas a público, já confirmadas por dirigentes do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica), de que foram administradas várias dezenas de vacinas a funcionários não prioritários do instituto e também a trabalhadores de uma pastelaria no Porto.

“Apesar de todos os elogios que o INEM faz aos parceiros, nomeadamente os Bombeiros e a Cruz Vermelha Portuguesa, não se lembrou de os convocar para a administração das vacinas em excesso, sendo que são estes quem garante mais de 85% da emergência médica pré-hospitalar em Portugal, optando por dar esses ‘excedentes’ aos amigos”, criticam.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Cantem todos comigo!
    “Quando nasce um bebé
    É normal é rotina,
    Fazer o teste do pezinho
    Depois vem a vacina.

    É um dever dos pais
    Seus filhos vacinar,
    Ficam imunizados
    Para a vida enfrentar!

    Há cada vez mais filhos,
    O Corona é perigoso.
    A ciência faz milagres
    E o povo está ansioso.

    Venha lá de onde vier,
    Da América ou da China!
    Não importa a origem,
    Nós queremos a vacina.
    Não importa a origem,
    Vamos todos à vacina!!

    (autor: Quim Barreiros)

  2. Agora até querem dar a 2ª dose aos gatunos que se aproveitaram para mamar a 1ª à margem da Lei.
    Vamos lá ver quem se vai demitir agora.. totalmente impensável que os tipos e tipas que ilegalmente obtiveram a 1ª agora esfreguem as mãos com a conivência do estado para levarem 2ª.

    Vamos ver..

    • Neste caso, devem levar a 2a dose… É verdade que tiveram a primeira ilegalmente, mas seria verdadeiramente deitar ao lixo. Ao menos ficam imunizados.

      O que é preciso é seriedade das pessoas que estão nas chefias e também de quem vacina – ou pensam que quem tem as seringas na mão não arranja forma de vacinar uns amigos e meter uns cobres no bolso??? – além de mais controlo e regras mais apertadas e severas. A estes não vai acontecer nada; se fossem parar atrás das grades dois mesitos com anotação no registo criminal, pesariam duas vezes.

    • Atenção que no meio deste buliço todo há casos e casos. Alguns perfeitamente justificáveis. Contudo há-os também absolutamente escabrosos e a merecerem tratamento de guerra. Como é exemplo flagrante o do plastic man, autarca de Arcos de Valdevez. Que já por várias outras indignidades deveria ter sido metido dentro de grades. Porém, desta, sim senhor, por conjugação do anti-desperdício com a necessidade de prevenir-se que possa vir a tornar-se um agente de contágio deverá facultar-se-lhe a 2ª dose. Mas com gartantia de 100% de eficácia: temperada com um cheirinho de cianeto. Por pedagogia.

RESPONDER

Cientistas estão a plantar mesas de xadrez de corais para restaurar recifes - e contam com a ajuda de garrafas de Coca-Cola

Nas últimas três décadas, os recifes de coral têm sofrido uma grande tensão e consequente destruição, devido ao impacto das alterações climáticas. Agora, os cientistas querem minimizar os danos e já encontraram uma solução. O objetivo …

Belenenses 0-4 Sporting | Melhor o resultado que a lesão

O Sporting, da I Liga, venceu hoje o Belenenses, do Campeonato de Portugal, por 4-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, garantindo o apuramento para a próxima fase da competição. No …

Sintrense 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto, da I Liga, venceu hoje o Sintrense, do Campeonato de Portugal, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e segue em frente na competição. A jogar em …

Nova tecnologia usa calor dos estacionamentos subterrâneos para aquecer apartamentos

A startup Enerdrape, que funciona dentro da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, desenvolveu uma tecnologia que aproveita o calor emanado pelo solo no aquecimento de apartamentos. Quase 60% do aquecimento utilizado nos edifícios residenciais …

Pela primeira vez, um drone transportou os pulmões de um dador em segurança. Voo demorou seis minutos

Pela primeira vez na história da medicina, um drone aéreo transportou os pulmões de um dador com rapidez e segurança entre dois hospitais. O voo, que durou apenas seis minutos, ocorreu no passado dia 25 de …

Grupo de hackers clonou a voz de empresário para roubar 35 milhões de dólares do banco

Um grupo de hackers clonou a voz do diretor de uma empresa, conseguindo assim roubar mais de 35 milhões de dólares de um banco nos Emirados Árabes Unidos. No início do ano passado, o gerente de …

Portugueses comem duas vezes mais do que o recomendando

Os portugueses consumiram, em média, duas vezes mais calorias do que o recomendando para um adulto entre 2016 e 2020, ano em que a pandemia provocou uma redução do consumo de alimentos diário, mas ainda …

Aos 95 anos, a rainha Isabel II terá de abdicar da sua bebida favorita

A monarca foi aconselhada pelos médicos a abdicar do seu habitual martini de fim de dia, em antecipação a uma fase de agenda especialmente preenchida. Com 95 anos, a rainha Isabel II tem tido uma semana …

Médicos vão avaliar estado mental do atacante da Noruega

A investigação ao ataque com arco e flecha que na quarta-feira fez cinco mortos na Noruega reforçou, até agora, a tese de um ato devido a doença, anunciou hoje a polícia norueguesa. “A hipótese que foi …

Há mais de 100 anos, o Hawai teve uma monarquia - mas a força da princesa Ka'iulani não chegou para a preservar

Antes de morrer, com apenas 23 anos, a princesa Victoria Ka'iulani foi a última herdeira da coroa havaiana. A jovem era uma das últimas esperanças em manter a monarquia viva, mas nem a sua determinação …