Indústria automóvel enganou automobilistas portugueses em 1,6 mil milhões

Mário Cruz / Lusa

Só no ano passado, os portugueses terão gastado mais 264 milhões de euros em combustível extra, de acordo com um recente estudo europeu.

A indústria automóvel enganou os automobilistas portugueses em 1,6 mil milhões de euros desde 2000, manipulando o real consumo dos veículos, segundo um estudo da Federação Europeia de Transportes e Ambiente (T&E) divulgado esta quarta-feira.

O estudo, à escala europeia, indica uma manipulação que abrangeu toda a indústria automóvel e que custou aos condutores europeus um extra de 149,6 mil milhões de euros nos últimos 18 anos.

Só em 2017, os portugueses gastaram mais 264 milhões de euros em combustível extra. Vista à escala europeia, a manipulação ascendeu a um gasto extra de 23,4 mil milhões de euros, quase tanto quanto os portugueses tinham gastado no ano anterior em alimentação.

A federação tem como objetivo promover a nível da União Europeia, mas também do resto do mundo, uma política sustentável de transportes, minimizando impactos nocivos para o meio ambiente e para a saúde e maximizando a eficiência dos recursos. É apoiada por 58 organizações de 26 países da Europa, incluindo as ambientalistas ZERO e Quercus.

Nesta manipulação, os mais lesados foram os automobilistas alemães, com 36 mil milhões de euros desperdiçados desde 2000, seguidos dos britânicos (24,1 mil milhões), dos franceses (20,5 mil milhões), dos italianos (16,4 mil milhões) e dos espanhóis (12 mil milhões).

O que foi pago a mais pelos condutores portugueses desde 2000, 1,6 mil milhões de euros, é superior aos gastos totais das famílias portuguesas durante um ano em educação, sublinha a ZERO.

A organização salienta que na leitura dos números, mais baixos, tem de se ter em conta que as emissões totais do transporte rodoviário de Portugal representam só cerca de 1,8% do sector na UE em 2016, e que o número de automóveis novos com grandes diferenças entre o que se diz que consomem e a realidade é menor em Portugal.

A T&E diz também que a diferença entre o desempenho de combustível no teste e na realidade passou de 9% em 2000 para 42% em 2016, principalmente porque fabricantes automóveis manipulam testes de laboratório, mas também por causa de novas tecnologias incorporadas, como o start-stop (o motor desliga quando o carro está parado), cujas economias de combustível são maiores em laboratório do que em estrada.

A manipulação dos testes de CO2 tem também custos ambientais elevados. Desde 2000 levou à emissão de mais 264 milhões de toneladas, o equivalente às emissões anuais da Holanda e às emissões de Portugal num período de quatro anos.

Apelo às empresas e aos políticos

Francisco Ferreira, presidente da ZERO afirma que é fundamental “haver um enorme esforço de transparência e credibilização dos dados das emissões e metas do setor automóvel, responsável em Portugal por praticamente um quarto do total das emissões de gases com efeito de estufa”, para que se possa chegar a 2050 com neutralidade carbónica (não produzir mais do que a natureza pode absorver).

A Quercus, em comunicado, apela aos ministros do Ambiente e aos eurodeputados para que impeçam a indústria automóvel de continuar “a defraudar as regras”, acrescentando que a proposta da Comissão Europeia para reduzir as emissões de CO2 dos veículos ligeiros de passageiros e comerciais, depois de 2020, “é inadequada” e traduz-se “numa nova autorização para que a indústria automóvel mantenha o sistema de jogo”.

“A afirmação pelos fabricantes automóveis de que fizeram um enorme progresso na melhoria do consumo de combustível é uma farsa. Apesar das regulamentações para reduzir as emissões, não houve melhoria real nas emissões de CO2 nos últimos cinco anos e apenas uma melhoria de 10% desde 2000″, diz Greg Archer, da T&F.

O estudo nota que quer a UE quer a indústria automóvel garantem que o novo teste de homologação para consumos e emissões, já em vigor (o WLTP – Worldwide Harmonised Light Vehicles Test Procedure), vai corrigir problemas, mas contrapõe que há estudos, um deles de uma instituição da própria Comissão Europeia, que dizem que o WLTP apenas introduz novas lacunas.

Além disso, alerta para a existência de medidas que podiam de forma eficaz prevenir as artimanhas da indústria automóvel, evitando 108 milhões de toneladas de CO2 equivalente até 2030, e poupando aos automobilistas 54 mil milhões de euros na fatura de combustível.

// Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Até parece que ninguém sabe que todos os carros consomem mais (“na vida real”) que o anunciado pelos fabricantes! Todos sabemos isso!
    A industria “enganou” porque os estados leva-nos mais impostos se o valor real for anunciado.
    E já agora porque é que os estados não verificam se o consumo anunciado é idêntico ao real?
    O que eu acho é que a industria ainda nos fez poupar umas centenas em impostos diretos sobre os carros, já que o consumo ia com verdade ou mentira ser sempre o mesmo.
    Tudo uma treta

  2. Pois, antes ser enganado pela indústria automóvel do que ser roubado pelos nossos governantes.

    Agora que se soube a verdade, vamos ser comidos pelos impostos. A viatura que comprei e que conduzo, que é de uso profissional, está agora 60% mais cara do que quando a comprei, em 2012!
    Entre a mentira da indústria e o roubo do nosso governo, eu escolho a mentira, até porque não tenho dinheiro para outra opção…

  3. Mas quem é que tem acreditado que os dados fornecidos pelos fabricantes são reais? Estes têm feito o que querem porque os governantes dos países assim o permitem, se agora passaram há denúncia passem há acção ou seja, obrigatoriedade de divulgar dados reais.

  4. A VW se fosse portuguesa já tinha encerrado e era por ordem da Angela Merkel, com certeza, mas como é uma brutal empresa alemã continua no activo e faz o que bem quer.
    Como a história do gasóleo continua a correr mal a dita Merkel vai daí e decreta que se acabam com os popós a gasóleo.
    Heil Merkel!!!
    PQP

RESPONDER

Renovação do Cartão de Cidadão poderá sofrer atrasos nos próximos dias

Os serviços de renovação do Cartão de Cidadão podem sofrer interrupções devido a atualizações informáticas nas próximas semanas. Os serviços de renovação online do Cartão de Cidadão e de atendimento nos Espaços Cidadão podem vir a …

Procuradora do caso Alcochete castigada com multa de meio salário

A procuradora encarregada do caso Alcochete, Cândida Vilar, foi condenada a 15 dias de multa, por falta de zelo na acusação do ataque à academia do Sporting. Todos os membros do plenário do Conselho Superior do …

Ateneu de Lisboa perdeu exemplar raro de "Os Lusíadas"

Um exemplar raro da obra "Os Lusíadas", avaliado em 100 mil euros, desapareceu do Ateneu Comercial de Lisboa. Segundo o Observador, que cita o jornal i, desapareceu do Ateneu Comercial de Lisboa um exemplar raro da …

Pais da bebé Matilde ajudaram Tomás a tratar cancro nos ossos

Tomás Leal, de 5 anos, tal como a irmã, Marta, de 9 anos, sofre de cancro nos ossos. Os pais recorreram à Clínica Universidad de Navarra, em Espanha, para uma solução médica que evite …

Já é conhecido o novo Governo. Há mais mulheres e cinco novos ministros

António Costa levou esta tarde os nomes do novo Governo que foram validados pelo Presidente da República. Costa quis deixar o assunto encerrado antes de partir para o Conselho Europeu de quinta e sexta-feira. A …

Relação de Lisboa reconhece insónias como motivo para indemnização

Uma empresa foi obrigada a indemnizar três funcionários que tinham sido despedidos e a reintegrá-los. A Relação de Lisboa considerou que os trabalhadores "passaram a andar deprimidos e ansiosos, dormindo mal" e por esse motivo …

Incêndio no Pinhal de Leiria terá originado de dois reacendimentos

O incêndio na Mata Nacional de Leiria, no dia 15 de outubro de 2017, resultou de dois reacendimentos de um incêndio após uma queimada e outro de um possível fogo posto, refere o despacho de …

Peste suína leva China a proibir carne de Timor-Leste

A China interditou a entrada de carne de porco proveniente de Timor-Leste devido ao surto de peste suína africana detetado no arquipélago. Segundo um edital publicado esta terça-feira pela Administração Geral da Alfândega da China, mas …

Lisboa está entre as cem cidades com os melhores hospitais do mundo

Lisboa figura na lista das cidades com os melhores hospitais do mundo segundo o estudo "Best Hospital Cities Ranking 2019", realizado pela primeira vez pela tecnológica da área da saúde Medbelle, uma startup baseada em …

Gaudêncio demite-se da liderança do PSD/Açores e pede eleições internas antecipadas

O líder do PSD/Açores, Alexandre Gaudêncio, demitiu-se esta terça-feira do cargo e vai pedir eleições internas diretas, não adiantando se se irá recandidatar ao cargo que assumiu há um ano. Alexandre Gaudêncio anunciou esta terça-feira, em …