/

Independentistas deverão manter maioria na Catalunha. Vox pode entrar no parlamento pela primeira vez

Javier Etxezarreta / EPA

Uma sondagem feita pela televisão pública espanhola (TVE) indica que os partidos independentistas catalães deverão manter a maioria absoluta dos lugares no parlamento da Catalunha, depois das eleições que se realizaram este domingo.

O Partido dos Socialistas da Catalunha (PSC-PSOE) teria sido o mais votado, mas o sistema de votação deverá fazer com que tenha a segunda maior representação no parlamento da Catalunha, com 34 a 36 lugares.

De acordo com a projeção feita, a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC, independentista), mesmo sendo o segundo mais votado, será o primeiro em termos de representação na assembleia regional, com 36 a 38 dos 135 lugares.

O terceiro partido mais votado seria o Juntos pela Catalunha (JxC, independentista) do antigo presidente Carles Puigdemont fugido atualmente na Bélgica que obteria entre 30 e 33 dos deputados.

Os partidos independentistas conseguiriam, segundo esta sondagem, obter uma maioria de mais de 68 representantes na assembleia regional, podendo manter a direção do governo regional, se conseguirem negociar um pacto entre si.

Segundo o Observador, cinco a seis outros partidos conseguiram passar os 3% de votos que lhes garantem representação parlamentar: Catalunya en Comú, a extensão catalã do Podemos, com 6 a 7 deputados; a CUP (extrema esquerda antissistema, anticapital e antieuropeísta) com 7; e VOX (extrema-direita), que entraria pela primeira vez no parlamento catalão com 6 representantes.

O Ciudadanos, que nas eleições de 2017 ficou em primeiro com 36 assentos, fica-se pelos 6 ou 7 assentos; e o PP catalão com 4 ou 5 deputados. O PdeCat pode chegar aos dois assentos.

Nestas eleições, no que foi a decisão mais controversa, os eleitores portadores do vírus da covid-19 ou em quarentena tiveram o direito de votar das 18h às 19h, antes do fecho das urnas.

Os membros das mesas de voto vão ter equipamento de proteção completo para vestir nessa franja horária, tendo muitos deles tentado desvincular-se da obrigação de assegurar o funcionamento das mesas eleitorais.

A Catalunha está situada no nordeste de Espanha e é uma das 17 comunidades autónomas do país, com um Governo e um parlamento regional, assim como uma polícia própria (Mossos d’Esquadra).

O executivo catalão, assim como o das outras comunidades autónomas, tem poderes importantes em áreas como a Educação e a Saúde, mas as outras principais áreas de governação estão nas mãos do Governo central: impostos, negócios estrangeiros, defesa, infraestruturas (portos, aeroportos e caminhos de ferro), entre outros.

A região tem cerca de 7,8 milhões de habitantes e é considerada a mais rica de Espanha, produzindo um quinto da riqueza do país e com um PIB anual superior ao de Portugal ou da Grécia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.