Importação de troféus de caça de elefantes volta a (não) ser permitida nos EUA

A administração norte-americana, liderada por Donald Trump, enfrentou esta sexta-feria duras críticas por ter anunciado que vai voltar a autorizar a importação dos chamados troféus de caça de elefantes africanos. Ao fim do dia, Trump recuou na decisão.

O Serviço de Vida Selvagem dos Estados Unidos anunciou esta sexta-feira, em comunicado, que irá voltar a permitir que os elefantes africanos do Zimbabué e Zâmbia sejam trazidos como troféus, e que, com isso, irá conseguir recolher fundos para programas de conservação de espécies.

Donald Trump tenciona reverter uma decisão tomada por Barack Obama, em 2014. O anterior governo proibiu a entrada no país de troféus de caça de elefantes. Esta alteração nos esforços para impedir a importação de presas de elefante aplica-se aos animais mortos entre janeiro e 2016 e dezembro de 2018.

“A caça desportiva legal e bem regulamentada, como parte de um programa de gestão, pode beneficiar determinadas espécies, proporcionando incentivos às comunidades locais para conservar essas espécies e colocando receitas tão necessárias de volta à conservação”, lê-se no comunicado.

A informação relativa à decisão dos EUA foi avançada na página de um conhecido fórum sul-africano de caça, o Club International Foundation, que, juntamente com a National Rifle Association, batalhou para conseguir que a lei de Obama fosse anulada.

No final do primeiro semestre de 2018, as autoridades irão proceder a uma “avaliação da situação”, com o objectivo de decidir se a importação de troféus de caça continuará a ser permitida durante mais tempo.

O elefante africano está classificado como espécie ameaçada na Lei de Espécies Ameaçadas de Extinção dos Estados Unidos desde 1979.

O número de elefantes africanos diminuiu de cerca de cinco milhões, há um século, para cerca de 400 mil. A cada ano, desde 2010, as populações desta espécie diminuem 7% em média, com mais de 30 mil mortes por ano.

Segundo a EuroNews, o Centro para a Diversidade Biológica, com sede em Tucson, no estado do Arizona, diz que os EUA permitirem a importação de presas de elefantes mortos significa que “Trump concorda com a extinção de uma espécie ameaçada“.

Nas redes sociais, são inúmeros os utilizadores inconformados com o regresso dos troféus de caça, que apelam mesmo às transportadoras norte-americanas que não aceitem transportar troféus de caça para os Estados Unidos.

Na onda de protestos estão agora a ser também partilhadas fotografias dos filhos do actual presidente americano, Donald Jr. e Eric, junto a animais selvagens mortos durante uma expedição ao Zimbabué, em 2012.

Que razão terá Trump para reverter a proibição de Obama à importação de troféus de caça?”, perguntam os utilizadores.

E um volte-face: Trump recua

Entretanto, no mesmo dia em que a polémica medida foi anunciada, o presidente dos EUA, Donald Trump, recuou na decisão e suspendeu a liberalização da importação de presas de elefante – ironicamente, o símbolo do seu próprio Partido Republicano.

Segundo o Expresso, o recuo de Trump deve-se sobretudo aos inúmeros protestos, que não se fizerem esperar, vindos quer de organizações de defesa do ambiente, quer do próprio partido republicano,com destaque para o presidente do comité de Negócios Estrangeiros da Câmara de Representantes, o republicano Ed Royce.

Royce sustenta que um dos critérios para autorizar este tipo de importações é o bom funcionamento do sistema de governo local, e neste momento o Zimbabwe, país que está “a braços com um golpe de estado para afastar o presidente Robert Mugabe”.

A contestação aumentou de tom também porque a liberalização foi anunciada por organizações que defendem a caça grossa, como a Fundação Safari Club International ou a National Rifle Association, defensora do porte livre de armas de fogo, e não pelo serviço público que tutela o sector, o U.S. Fish and Wildlife Service.

Ao final da tarde de sexta-feira, Donald Trump acabaria por anunciar que tinha decidido suspender a medida que autorizara durante a manhã.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

Mortes por covid-19 no Irão são quase o triplo dos números oficiais

O número de mortes causadas pela covid-19 no Irão pode ser quase três vezes superior aos números oficiais, o que significa que as autoridades iranianas estão a tentar esconder a gravidade da pandemia no país. Segundo …

Revelado contrato oferecido pelo Real Madrid a Lewandowski. Só faltava assinar

O diário polaco Onet Sport revelou esta domingo o contrato oferecido pelo Real Madrid a Robert Lewandowski no verão de 2014. De acordo com o jornal, Lewandowski esteve muito próximo de rumar a Madrid e …

Capturado El Marro, líder de um cartel dedicado ao tráfico de gasolina no México

Este domingo, as autoridades mexicanas capturaram José Antonio Yépez Ortiz, um dos criminosos mais procurados do país. Forças militares capturaram no domingo José Antonio Yépez, apelidado de "El Marro", líder de um poderoso cartel dedicado ao …

Editoras criticam prazo apertado para distribuir manuais escolares

Uma vez que os alunos não vão ter de devolver os manuais escolares este ano, as editoras são obrigadas a responder ao aumento da procura num "curtíssimo" período de tempo. Este ano, face à pandemia, os …

Portugal sem registo de mortes nas últimas 24 horas. Há 106 novos casos

Portugal regista, esta segunda-feira, mais 106 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo e nenhuma morte, mostra o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde, …

Reino Unido terá novos testes à covid-19 que permitem saber resultados em 90 minutos

Os lares e hospitais do Reino Unido vão passar a disponibilizar, a partir da próxima semana, dois novos testes que permitem distinguir o novo coronavírus e apresentar resultados em 90 minutos. Segundo noticiou esta segunda-feira a …

Saúde do Papa emérito Bento XVI é "extremamente frágil", diz biógrafo oficial

O ex-Papa Bento XVI ficou gravemente doente depois de visitar o seu irmão que esteve internado na Alemanha em junho e a sua condição é "extremamente frágil", contou o seu biógrafo oficial, Peter Seewald, depois …

Centenas de pessoas na manifestação do Chega. Ventura quer afastar "fantasma" sobre racismo em Portugal

Centenas de pessoas participaram este domingo em Lisboa numa manifestação promovida pelo Chega para dizer que “Portugal não é racista” e tentar afastar “esse fantasma” que assola o país sempre que algo de trágico acontece. “Em …

Rendas das casas podem ficar congeladas no próximo ano

Depois de cinco anos consecutivos a subirem, as rendas habitacionais e comerciais poderão ficar congeladas no próximo ano. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelados no final da semana passada, a taxa média de …

Reabertura de bares e discotecas. Setor critica "esperteza saloia" do Governo

Os bares e discotecas, encerrados desde março devido à pandemia de covid-19, podem funcionar como cafés e pastelarias, seguindo as mesmas regras. A medida do Governo tem sido alvo de fortes críticas por parte do …