Ilon Iliescu acusado de crimes contra humanidade pela morte de 862 pessoas

/ Wikimedia

Ion Iliescu em 1990

A Procuradoria da Roménia acusou esta sexta-feira o ex-presidente Ion Iliescu de crimes contra a humanidade pela morte de 862 pessoas durante a sangrenta revolta que derrubou o regime comunista de Nicolae Ceausescu em dezembro de 1989.

A acusação contra Ion Iliescu, de 88 anos, é o último passo numa longa investigação sobre a revolta contra o regime comunista de Nicolae Ceausescu, que começou na cidade de Timisoara e chegou a Bucareste.

Iliescu, então um influente líder comunista juntamente com Ceausescu, liderou a chamada Frente de Salvação Nacional (FSN), que tomou o poder após a fuga do ditador em 22 de dezembro, sendo acusado de ser o principal responsável pelas mortes nos confrontos que se seguiram, que fizeram 862 mortos e 2150 feridos.

O acusado foi nomeado presidente da Roménia em 1990, sendo posteriormente eleito democraticamente por mais dois mandatos (1992-1996 e 2000-2004). Além de Iliescu, os procuradores acusaram outras quatro pessoas, entre as quais o antigo vice-primeiro-ministro Gelu Voican Voiculescu.

Iliescu e outros funcionários da hierarquia do governo romeno manipularam e desinformaram de forma deliberada a população do país, despertando receios acerca da existência de supostos “terroristas”, com o objectivo de consolidar o seu poder.

Essa estratégia, segundo a Procuradoria, desencadeou sangrentos confrontos nas ruas, acabando por transformar a chamada revolução numa espécie de golpe de Estado.

Vários disparos indiscriminados contra civis que não mantinham nenhuma actividade hostil, por parte de militares e outras pessoas armadas, foi devida ao ambiente de paranóia criado pelos acusados, sustentam os procuradores.

A investigação tem foco no período desde o levantamento contra Ceasescu em Timisoara, a 16 de dezembro de 1989, até ao final desse mês, altura em que o ditador foi capturado e, após um julgamento sumário, foi fuzilado com a mulher, Elena Ceasescu.

“Através da instauração de uma psicose generalizada de terrorismo, foram criadas várias situações de fogo fratricida, disparos caóticos e ordens militares contraditórias”, indica em comunicado a Procuradoria, que alega que os acusados contribuíram também para “a condenação e a execução de Ceausescu após um julgamento simulado“.

Até ao momento, apenas 30 pessoas, nenhuma das quais da hierarquia do governo, foram condenadas pela violência contra civis. Entretanto, os familiares das vítimas queixam-se de abandono por parte do Estado.

  // EFE

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “Iliescu e outros funcionários da hierarquia do governo romeno manipularam e desinformaram de forma deliberada a população do país, despertando receios acerca da existência de supostos “terroristas”, com o objectivo de consolidar o seu poder.”Aprenderam com aquela canalha que foi derrotada no 25 de Novembro de 75 aqui. Tal e qual!

RESPONDER

Primeiro-ministro da Polónia acusa UE de ter "arma apontada à cabeça" do país

O primeiro-ministro polaco acusou a União Europeia (UE), esta segunda-feira, de "ter uma arma pontada à cabeça" da Polónia, ao exigir que Varsóvia reveja as reformas judiciais, ameaçando-a com sanções. Numa entrevista publicada pelo Financial Times, …

Carlos César acusa BE e PCP de terem preferido "jogos de poder"

O presidente do PS acusou, esta segunda-feira, os partidos de esquerda de terem preferido "os jogos de poder", no seguimento do anúncio de ambos do voto contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "BE e …

O dirigente do PSD Paulo Mota Pinto

Mota Pinto aponta "irresponsabilidade" de marcar diretas. Rangel reforça importância de ter líder "fortemente legitimado"

O dirigente do PSD defendeu, esta segunda-feira, que o partido "está preparado" para legislativas antecipadas, defendendo que estas devem ocorrer "o mais rapidamente possível". Em declarações à agência Lusa, o presidente da Mesa do Congresso e …

EMA aprova terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) deu luz verde, esta segunda-feira, à administração da terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos. Em comunicado, a agência refere que os dados apontam que uma …

Câmara do Porto aprova sistema de videovigilância no centro histórico

Esta segunda-feira, na reunião do Executivo portuense, foi aprovado, com o voto contra da CDU e do BE, o protocolo a celebrar com a PSP para implementação da videovigilância na Baixa do Porto. O presidente da …

Conselho das Finanças Públicas alerta para riscos na TAP e falta de orçamentação para Novo Banco

O Conselho das Finanças Públicas (CFP) alertou esta segunda-feira, numa análise à proposta do Governo para o Orçamento do Estado de 2022 (OE2022), para a possibilidade de se injetar mais dinheiro na TAP e no …

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho

Novo Banco apresenta nova imagem. "Agora é o renascimento", diz Ramalho

O presidente do Novo Banco disse, esta segunda-feira, que a nova imagem representa o "renascimento" da instituição financeira, que está numa "rota de lucro e rendibilidade". Na apresentação da nova imagem de marca do Novo Banco, …

Governo disponível para suspender caducidade de convenções coletivas "sem limite de tempo"

O Governo está disponível para avançar com a suspensão dos prazos da caducidade das convenções coletivas "sem limite de tempo", disse, esta segunda-feira, no Parlamento a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. A medida foi …

PEV também vota contra o Orçamento do Estado para 2022

O partido ecologista "Os Verdes" (PEV) anunciou, esta segunda-feira, que também vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022. Em conferência de imprensa, na Assembleia da República, José Luís Ferreira disse que "o grupo parlamentar …

Governo lamenta decisão do PCP. "Nunca tínhamos ido tão longe como fomos este ano"

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares reagiu, esta segunda-feira à tarde, na Assembleia da República, ao anúncio de voto contra do PCP ao Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). Na Assembleia da República, Duarte Cordeiro …