Igreja exibe em França a túnica que Cristo usou no caminho para a cruz

A túnica que terá sido usada por Jesus Cristo antes de ser crucificado foi recentemente restaurada em França e está a ser excepcionalmente exibida na basílica de Saint-Denys de Argenteuil, nos arredores de Paris, atraindo milhares de visitantes.

A peça de roupa é considerada pela Igreja Católica uma das maiores relíquias do cristianismo, ao lado do sudário de Oviedo e do sudário de Turim, que terá envolvido o corpo de Jesus no sepulcro.

A Santa Túnica, como é chamada a peça de roupa que teria sido usada por Cristo no caminho para a cruz, pertence à igreja francesa há 1200 anos.

A imperatriz Irene de Constantinopla, actualmente Istambul, na Turquia, terá oferecido a peça no início do século 9 ao rei francês Carlos Magno, que a doou ao clero de Argenteuil.

A Santa Túnica é exibida ao público, numa cerimónia conhecida como “ostentação“, de 50 em 50 anos.

Depois de ter sido exibida em 1984, a próxima ostentação seria apenas em 2034.

Mas, devido ao recente restauro da peça e das comemorações dos 150 anos da basílica de Argenteuil, a Igreja decidiu antecipar o evento.

Em circunstâncias normais, a túnica é conservada enrolada num relicário. Apenas um pequeno pedaço de tecido pode ser visto, através de um vidro.

A peça de vestuário é composta por mais de 20 fragmentos de tecido castanho. Num restauro anterior, tinham sido costurados num suporte de cetim claro, que estava muito deteriorado.

O restauro actual consistiu em retirar os fragmentos da peça original e recosturá-los sobre um tecido mais escuro e mais grosso.

“Constatamos que, com um fundo mais escuro, os buracos na peça de roupa ficam menos visíveis”, diz à BBC a restauradora de antiguidades Claire Beugnot, que já restaurou várias peças de tecido para o museu do Louvre.

“Desta forma, foi possível dar maior coerência, em termos visuais, à túnica”, acrescenta a restauradora.

Autenticidade contestada

Como outras grandes relíquias do cristianismo, a Santa Túnica tem também a sua autenticidade contestada por alguns.

Segundo a Igreja, que se baseia em estudos científicos, a túnica pertencente à basílica de Argenteuil é a que foi usada por Jesus antes de ser crucificado.

Desde o século XIX, inúmeros investigadores e cientistas analisaram a peça.

SainteTunique / Facebook

A Santa Túnica em exibição em Saint-Denys de Argenteuil

A Santa Túnica em exibição em Saint-Denys de Argenteuil

Foi demonstrado que quer o material usado, lã de carneiro, quer o método de coloração e o processo de tecelagem, correspondem às práticas usadas na Palestina e na Síria no início da era cristã.

Análises permitiram também identificar a presença de sangue nas costas e nos ombros da túnica, nos locais onde Jesus teria apoiado a cruz ao carregá-la.

Um outro exame revelou que o sangue encontrado na vestimenta é do tipo AB, o mesmo presente nos sudários de Oviedo de Turim.

Mas um teste de Carbono 14, para determinar a idade de tecidos orgânicos, realizado em 2004, revelou que a túnica teria sido tecida entre os anos de 530 e 640, ou seja, pelo menos cinco séculos depois da morte de Jesus.

Grande público

As autoridades religiosas afirmam que o teste de Carbono 14 nem sempre é preciso no caso de tecidos antigos.

A Igreja relativiza a conclusão deste teste científico, alegando que o resultado pode ter sido alterado devido ao facto da túnica ter ficado enterrada durante muito tempo e ter, provavelmente, entrado em contacto com materiais orgânicos em decomposição.

“Não há uma etiqueta nas costas onde esteja escrito Jesus da Nazaré. Temos indícios de que não há contradições em relação a datações antigas”, afirma o padre Guy Emmanuel Cariot, reitor da basílica de Saint-Denys de Argenteuil,.

Sabemos que a túnica foi usada por um homem e que há sangue na peça, do mesmo tipo das duas outras grandes relíquias têxteis da Paixão do Cristo”, diz o padre, referindo-se aos sudários.

Na sua longa e tumultuosa história, a túnica, segundo os eclesiásticos, foi escondida numa parede do mosteiro da cidade, para a proteger da invasão dos vikings, e só foi descoberta na Idade Média, durante obras no local.

Vários séculos depois, durante a Revolução Francesa, a peça foi cortada em vários pedaços por um padre e enterrada, também para evitar a sua destruição total pelos revolucionários.

Os fragmentos só foram localizados muitos anos mais tarde, e nem todos as partes foram encontradas.

A Santa Túnica ficará exposta até 10 de abril. A expectativa é que 150 mil pessoas visitem a basílica.

Devido à grande afluência de público prevista, só será possível passar rapidamente em frente à redoma de vidro onde a peça é exibida.

ZAP / BBC

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. sim! e quanto custa a entrada????não acredito que os padres economistas permitam uma visita gratuita. Digo isto com todo o respeito pela religião cristã pois também assim me considero, mas desconfio dos homens…………

  2. Isto é uma tolice para enganar mais uns parolos. Então o homem não ia seminu a ser chicoteado pelo caminho e a sangrar? E agora afinal levava uma túnica? Quando será que a Igreja deixa de alimentar estas baboseiras que só desacreditam o trabalho que diz fazer? isto parece um modo tipo feira de arrecadar uns patacos para os padres!

  3. Certamente, que não será preciso o teste do Carbono 14. Se analisarem bem, numa pontinha da túnica, ainda vão encontrar o ” madeira In China “

  4. Se o pessoal do CSI Miami tivesse analisado o material em questão até descobria nele parte do chip do cartão de cidadão do JCristo com dados biométricos a atestar a veracidade do proprietário.
    Eh Eh a igreja está com medo do que vem escrito na recente bíblia descoberta? e de ir por água a abaixo uma falácia com 2016 anos? Não temeis que há muitas donas Olgas a defender essa treta tão bem organizada.
    A propósito quantos nomes da igreja estarão nos papeis do Panamá?

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …