Pablo Iglesias ameaça votar contra investidura de Pedro Sánchez

GUE-NGL / Flickr

Pablo Iglesias, líder do partido espanhol Unidas Podemos

O líder do Unidas Podemos ameaçou, esta terça-feira, em Madrid, numa reunião com o primeiro-ministro espanhol votar contra a sua investidura, prevista para julho, voltando a insistir na formação de um Governo de coligação.

A extrema-esquerda espanhola e o chefe do Governo socialista em funções confirmam assim a situação de bloqueio das negociações de investidura, depois de uma segunda reunião entre as duas partes, segundo fontes citadas pela imprensa espanhola.

Pablo Iglesias avisou o primeiro-ministro que não afasta a possibilidade de votar contra, enquanto este advertiu que irá ao debate de investidura em julho “com ou sem apoios”.

Os votos do Unidas Podemos são imprescindíveis à recondução de Pedro Sánchez como chefe do Governo, depois de todos os partidos à direita do PSOE (Partido Socialista Espanhol) já terem confirmado que irão votar contra a sua investidura.

A formação de extrema-esquerda exige a entrada de dirigentes seus no futuro Governo, possibilidade que os socialistas recusam determinantemente, preferindo apenas o seu apoio parlamentar e avançando apenas com a possibilidade de lhes dar lugares intermédios de poder. Segundo a imprensa espanhola, a tensão entre Sánchez e Iglesias é máxima e nenhum dos dois parece estar disposto a ceder.

A soma do PSOE (123) e do Unidas Podemos (42) fica onze votos aquém da maioria absoluta (176) necessária para que Sánchez seja investido à primeira volta no Parlamento.

Mesmo com o apoio do Unidas Podemos, Sánchez teria de negociar o apoio de outros partidos ou, na pior das hipóteses, a sua abstenção numa segunda volta, quando apenas precisar da maioria dos votos expressos.

O rei espanhol, Felipe VI, apresentou no início de junho Pedro Sánchez como candidato a ser investido primeiro-ministro. O debate e votação de investidura não tem prazo para se realizar, mas vários dirigentes socialistas já avançaram que estes se deverão realizar durante julho.

“A alternativa a uma investidura viável é a repetição de eleições; a alternativa a um Governo socialista é obrigar os espanhóis a voltarem a votar“, afirmou há duas semanas o responsável pela “máquina” do PSOE, José Luís Ábalos, acenando com o fantasma de eleições.

Nas legislativas realizadas a 28 de abril, os socialistas foram o partido mais votado, com quase 29% dos votos, mas outros quatro partidos tiveram mais de 10%, acentuando a grande fragmentação política do país.

O PSOE tem 123 deputados eleitos (28,68% dos votos), o PP (direita) 66 (16,70%), o Cidadãos (direita liberal) 57 (15,86%), a coligação Unidas Podemos (extrema-esquerda) 42 (14,31%), o Vox (extrema-direita) 24 (10,26%), tendo os restantes sido eleitos em listas de formações regionais, o que inclui partidos nacionalistas e independentistas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …