Iémen. Milhões de crianças empurradas para a fome devido à pandemia e à falta de ajuda humanitária

A guerra civil no Iémen estende-se desde março de 2015

A previsão consta de um novo relatório da UNICEF intitulado “Iémen cinco anos depois: crianças, conflitos e Covid-19”, no qual se aponta que o número de crianças iemenitas desnutridas pode chegar aos 2,4 milhões até ao final do ano, um aumento de 20% em relação ao cenário atual.

“À medida que o devastado sistema de saúde e as infraestruturas lutam para lidar com o coronavírus, a situação, que já é terrível para as crianças, provavelmente vai deteriorar-se consideravelmente”, alertou a UNICEF, citada pela agência Lusa.

A fraca infraestrutura de assistência médica não está preparada para combater a pandemia de coronavírus, após cinco anos de guerra entre uma coligação militar liderada pela Arábia Saudita e os rebeldes Houthis, apoiados pelo Irão. A guerra, que eclodiu em 2015, desencadeou a pior crise humanitária do mundo.

A UNICEF prevê que a situação no Iémen piore, porque os países reduziram recentemente a ajuda humanitária. O país registou oficialmente mais de mil casos de covid-19, que resultaram em 275 mortos. No entanto, acredita-se que a contagem real seja muito maior, pois as capacidades de teste são extremamente limitadas.

“Se não recebermos fundos urgentes, as crianças serão empurradas para a fome e muitas morrerão”, disse a representante da UNICEF no Iémen, Sara Beysolow Nyanti. Se isso acontecer, “a comunidade internacional enviará a mensagem de que a vida das crianças (…) simplesmente não importa”, acrescentou.

A UNICEF alertou que, a menos que 54,5 milhões de dólares (48,5 milhões de euros) sejam desembolsados para assistência à saúde e nutrição, até fim de agosto, mais de 23 mil crianças estarão em maior risco de morrer devido à desnutrição aguda. Cinco milhões de crianças com menos de cinco anos não terão acesso a vacinas contra doenças mortais.

As agências internacionais de assistência estão alarmadas com o declínio significativo do financiamento humanitário prometido anteriormente pelos países doadores.

Ahron de Leeuw / Flickr

Ruas de Sana’a, no Iémen

Numa conferência online dedicada ao Iémen, organizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Arábia Saudita a 02 de junho, 31 dos países doadores prometeram 1,35 mil milhões de dólares (1,2 mil milhões de euros) em ajuda – menos mil milhões de dólares do que o necessário e metade do valor que os países prometeram em 2019.

A UNICEF pode garantir apenas 10% dos 461 milhões de dólares (410 milhões de euros) que pede para cobrir a sua resposta humanitária à crise no Iémen e menos de 40% dos 53 milhões de dólares (47,2 milhões de euros) necessários para lidar com o impacto da covid-19 nas crianças, indica-se no relatório.

“A UNICEF está a trabalhar dia e noite em situações incrivelmente difíceis para obter ajuda para crianças em necessidade desesperada, mas só temos uma fração do financiamento necessário para fazer isso”, reforçou Nyanti.

O relatório da UNICEF surge logo após o responsável pela ajuda humanitária das Nações Unidas, Mark Lowcock, ter afirmado numa reunião fechada do Conselho de Segurança da ONU que o Iémen poderia “cair do penhasco” sem um forte apoio financeiro.

Lowcock acrescentou que a covid-19 está a espalhar-se rapidamente pelo país mais pobre do mundo árabe, matando cerca de 25% dos casos confirmados – um número cinco vezes superior à média global.

Metade das unidades de saúde do Iémen são disfuncionais e 18% dos 333 distritos do país não têm médicos.

Os sistemas de água e saneamento entraram em colapso, resultando em surtos recorrentes de cólera. Cerca de 9,6 milhões de crianças não têm acesso suficiente a água potável, saneamento ou higiene e dois terços dos cerca de 30 milhões de pessoas no país contam com assistência alimentar.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 484 mil mortos e infetou mais de 9,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência AFP. A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PayPal resiste à pandemia. Volume de pagamentos cresce 30% no segundo trimestre

O volume de pagamentos através do PayPal cresceu 30% no segundo trimestre. A empresa parece resistir à pandemia de covid-19, que abalou o setor das viagens, cujos pagamentos estão muitas vezes associados a meios eletrónicos. …

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …

Invocando Sá Carneiro, Miguel Albuquerque também defende diálogo entre PSD e Chega

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu que o PSD deve dialogar com vários partidos, incluindo o Chega de André Ventura. Depois de Rui Rio admitir em entrevista à RTP que poderá vir …

Sobe para 18 o número de mortos no acidente de avião na Índia

As autoridades indianas atualizara para 18 o número de mortes no acidente com o avião da Air India Express, que voava do Dubai para Kozhikode, no sul da Índia, e que se partiu em dois …

Luz verde para reabertura de centros de dia. DGS sugere dois metros de distância entre idosos

Os centros de dia vão poder reabrir a partir de 15 de agosto, mas de forma faseada e condicionados a uma avaliação prévia da Segurança Social e entidade de saúde local sempre que funcionem juntamente …

Vacina russa para a covid-19 preocupa cientistas. País pode estar a saltar etapas

Países de todo o mundo continuam na corrida por uma vacina contra a covid-19. A Rússia diz estar prestes a anunciar a vacina, deixando preocupada a comunidade científica, ao passo que Itália avança para os …