//

Ice Bucket Challenge ajudou mesmo os cientistas a descobrir novo gene

O desafio, que há dois anos se tornou viral nas redes sociais, permitiu a descoberta de um novo gene relacionado com a doença.

Entre completos anónimos e celebridades, foram muitos os vídeos que se tornaram virais na Internet ao mostrar pessoas a despejar baldes de água gelada sobre as suas próprias cabeças.

A iniciativa, que ficou conhecida por Ice Bucket Challenge, tinha como objetivo arrecadar fundos para instituições de caridade ligadas à esclerose lateral amiotrófica (ELA ou ALS na sigla inglesa).

Dois anos depois, o desafio conseguiu provar que não foi feito em vão, já que as doações permitiram ajudar cientistas a descobrir um novo gene ligado a esta doença degenerativa, escreve a BBC.

A iniciativa chegou a ser criticada por muitos mas, na verdade, arrecadou cerca de 115 milhões de dólares. Foi este dinheiro que permitiu financiar seis projetos de pesquisa.

A investigação desenvolvida pelo MinE, um projeto internacional para analisar o genoma de 15 mil pessoas com doenças do neurónio motor, descobriu o gene NEK1.

Mais de 80 investigadores, distribuídos por 11 países, andaram à procura do gene em várias famílias infetadas. Foi o maior estudo realizado sobre ELA hereditária, agora publicado na revista especializada Nature Genetics.

“A sofisticada análise genética que nos levou a esta descoberta só foi possível graças ao grande número de amostras de ELA disponíveis”, disse Lucie Bruijn, da ALS Association, citada pela emissora britânica.

A identificação do gene NEK1 abre caminho para que os cientistas possam desenvolver uma terapia genética para o tratamento da doença.

Apesar da forma hereditária da ELA afetar apenas 10% dos pacientes com a doença, os investigadores acreditam que a genética contribui com uma percentagem muito maior nos casos.

A ELA, também conhecida como doença de Lou Gehrig, é um mal neuro-degenerativo progressivo e fatal que afeta uma em 400 pessoas.

A doença afeta o cérebro e a coluna, ataca os nervos que controlam os movimentos e impede o funcionamento dos músculos. O cientista Stephen Hawking é uma das pessoas diagnosticadas com a doença.

Segundo os dados da BBC, mais de 17 milhões de pessoas partilharam vídeos do Ice Bucket Challenge no Facebook, tendo sido vistos mais de 440 milhões de vezes em todo o mundo.

O internacional português Cristiano Ronaldo foi uma das várias figuras públicas que deu a cara por esta causa. Pode recordar aqui:

  // BBC

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.