Centeno bloqueou os 500 milhões que deu aos hospitais para pagar dívidas

O ministro das Finanças, Mário Centeno

O governo transferiu em janeiro 500 milhões de euros para pagamento de dívidas doa Hospitais públicos aos fornecedores, mas pouco tempo depois o Ministério das Finanças proibiu a sua utilização.

39 hospitais de gestão publica empresarial receberam no início de janeiro 500,19 milhões de euros que serviriam para pagar dívidas aos fornecedores.

No entanto, poucas horas tinham passado até que as Finanças proibiram esses mesmos hospitais de movimentar o dinheiro, pelo menos até novas instruções. Até hoje, passado mais de um mês, a verba mantém-se congelada, segundo o Jornal de Notícias.

Segundo o ministério de Mário Centeno, a verba inicialmente disponibilizada tinha como objetivo “exclusivamente o pagamento de dívida vencida a fornecedores, por ordem de maturidade”.

Para já, no entanto, não há data prevista para que os hospitais possam utilizar a verba, uma vez que o ministério diz faltar “identificar e validar” as dívidas em questão.

“Só após identificação e validação das dívidas a regularizar estarão reunidas as condições para se proceder aos pagamentos através da aplicação dos saldos de gerência em despesa”, explicam as Finanças.

O presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares, Alexandre Lourenço, criticou o que considera ser uma “estratégia de constante restrição da tesouraria dos hospitais”, que “não tem resultado, gera mais ineficiência e desperdício e está a contribuir para agravar a situação financeira dos hospitais”.

Ministro da Saúde garante pagamento de dívidas aos fornecedores dentro de dias

Adalberto Campos Fernandes falava aos jornalistas à margem da cerimónia que assinalou os 60 anos do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, comentando assim a notícia do Jornal de Notícias que diz que o ministro das Finanças bloqueou as verbas para os hospitais pagarem as dívidas aos seus fornecedores.

Segundo o ministro, está-se neste momento no processo de “categorizar os fornecedores” e “dentro de dias será feita a liquidação de faturas“.

O ministro realçou ainda que, no final do primeiro trimestre, vai ser atingido “o valor mais baixo de sempre de pagamentos em atraso no Serviço Nacional de Saúde”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Com calotes desta dimensão até eu fazia o deficit descer a zero !!!!
    Por outras palavras, o Estado está a transferir o deficit para as empresas.
    Com “amigos” destes quem precisa de inimigos ????

  2. As empresas coitadas precisam de vender e o Estado Caloteiro aproveita-se , pagando depois com meses ou anos de atraso sem juro de mora. Quando é o cidadão ou uma empresa a não pagar ao Estado a tempo e horas , as coimas e os juros são logo cobrados . Onde está a equidade?

    • Senhor João será só o estado a utilizar essa “arma” ….olhe as grandes superfícies veja determinados patrões com os salários de meses por pagar.Acha que em casa desses falta comida como na casa dos trabalhadores?

  3. Lá hão-de vir outros que uma vez mais suportarão as consequências e depois serão considerados os maus da fita como de costume!.

RESPONDER

Dezenas de pessoas estiveram presentes no último adeus do "sempre fundamental" Jorge Coelho

Várias dezenas de pessoas compareceram este sábado de manhã na Basílica da Estrela para a missa de corpo presente do antigo dirigente e ministro socialista Jorge Coelho, "um elemento sempre fundamental nos momentos mais difíceis …

Desconfinamento já se faz sentir nos internamentos. R(t) já está acima de 1

O número de casos está a aumentar e este efeito já se começa a sentir nos internamentos. Esta foi a segunda semana consecutiva com aumento de casos, com uma média de 495 novos casos diários. De …

Plano contra o racismo. Bloco de Esquerda é o único partido a favor de quotas no ensino superior

O Governo colocou em consulta pública o Plano de Combate ao Racismo e Discriminação, que prevê que alunos socialmente desfavorecidos poderão aceder ao Ensino Superior através de contingente especial. O Bloco de Esquerda é o …

Novo Banco vendeu carteiras ao melhor preço (e só depois avaliou conflitos de interesses)

A venda das três carteiras de crédito do Novo Banco em 2019 foi feita pelo preço mais alto e em conformidade com o Acordo de Capitalização Contingente (CCA), segundo a auditoria da Deloitte às operações. “Nos …

UE investiga possível ligação entre tromboses e vacina da Johnson&Johnson nos EUA

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou esta sexta-feira ter iniciado uma investigação sobre casos de coágulos sanguíneos após toma da vacina da Johnson & Johnson/Janssen contra a covid-19, antes de o fármaco estar disponível …

Cabras

"É um terror. Nunca vi disto". Relâmpago matou 68 cabras no Alto Minho

Um relâmpago matou 68 cabras na freguesia de Gondoriz, em Arcos de Valdevez, distrito de Viana do Castelo. O pastor que perdeu os animais, Dário Silva, diz que, em "40 anos de serra", nunca viu …

Placa de pedra da Idade do Bronze poderá ser o mapa mais antigo da Europa

Uma placa de pedra da Idade do Bronze, redescoberta em 2014 em França, poderá ser o mapa tridimensional mais antigo já conhecido da Europa. De acordo com a BBC, a laje de pedra, conhecida como placa …

TAP conclui programa de rescisões (e lança nova ronda de medidas para evitar despedimento coletivo)

A TAP concluiu o programa lançado para redimensionar o corpo de trabalhadores da companhia e ficou com 750 postos de trabalho preservados e 690 adesões ao programa voluntário de medidas laborais. Num comunicado interno assinado pelo …

Segunda fase da vacinação. Peritos propõem extensa lista de novas (e raras) doenças

A segunda fase de vacinação contra a covid-19 já arrancou em alguns centros de saúde. Os peritos estão a propor uma nova e extensa lista de doenças de maior risco que passam também a ser …

Dietas veganas são boas para o coração? A Ciência sugere que não

Não há evidências científicas que sustentem a alegação de que uma dieta vegetariana faz bem ao coração. No entanto, há outros benefícios neste tipo de alimentação. Cerca de meio milhão de britânicos são agora veganos, de …