Foi a “honra” da juíza Clara Sottomayor que ditou a primeira renúncia da história do TC

Clara Sottomayor/ Facebook

Juíza Maria Clara Sottomayor renunciou ao cargo no Tribunal Constitucional.

A saída da juíza Clara Sottomayor do Tribunal Constitucional (TC), na primeira renúncia da história deste órgão judicial, nada teve a ver com a referência à violência doméstica na lei dos metadados. A decisão foi motivada pela defesa da sua “honra de juíza”.

A juíza conselheira Maria Clara Sottomayor apresentou a sua renúncia das funções no TC no passado dia 25 de Julho. Foi a primeira renúncia da história do TC desde que foi criado em 1982.

Um episódio que surgiu no âmbito do acórdão sobre a Lei dos metadados de que Clara Sottomayor foi relatora, com notícias a indicarem que ela terá renunciado pelo facto de os restantes juízes terem retirado uma referência a violência doméstica.

A polémica Lei dos metadados visa a autorização rápida de acesso dos serviços de informações e segurança a dados de telecomunicações, como listas de chamadas e mensagens de texto, em casos relacionados com terrorismo ou que ponham em causa a segurança do Estado.

O acórdão do TC concluía pela inconstitucionalidade da Lei e a versão redigida por Clara Sottomayor fazia “comparações entre a violência doméstica e o terrorismo“, como aponta o Público.

A atitude da magistrada terá sido interpretada como de “activismo feminista”, gerando incómodo entre os colegas juízes do TC. Clara Sottomayor terá recusado retirar essa referência e terá chegado a ser ameaçada pelo presidente do TC, Manuel da Costa Andrade, com um processo disciplinar.

Todavia, uma fonte judicial contactada pelo Diário de Notícias (DN) assegura que o acórdão redigido por Clara Sottomayor não tinha qualquer referência a violência doméstica.

A renúncia terá sido motivada pela defesa da sua “honra de juíza” e da sua independência perante os colegas magistrados, como aponta a mesma fonte.

“Não posso ser relatora de um acórdão escrito por outros e ao qual foi retirado tudo o que era meu. É a minha honra de juíza“, terá manifestado Clara Sottomayor durante o plenário de juízes do TC.

A magistrada não se pronunciou publicamente sobre o caso, até porque precisa de autorização do Conselho Superior de Magistratura (CSM) para o fazer. O DN aponta que Clara Sottomayor já terá solicitado uma audiência ao CSM no sentido de poder apresentar em público a sua versão dos factos.

Na sua última publicação acessível ao público em geral no Facebook, datada de 11 de Julho passado, Clara Sottomayor refere que “só haverá justiça quando ter “poder” não for sinónimo de ter “razão” e quando o poder, incluindo o poder de ser ouvida e valorada, estiver igualmente distribuído”.

Clara Sottomayor, que foi indicada para o TC pelo Bloco de Esquerda, em 2016, partilha no seu perfil do Facebook diversas opiniões sobre a defesa dos direitos da mulher, nomeadamente no âmbito judicial. Ao longo da sua carreira, assumiu publicamente posições em prol da criminalização da violência doméstica, do combate à violência sexual e à pedofilia e da legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

A postura da magistrada é encarada por alguns como de um “activismo” incómodo para o TC. O Público refere mesmo que o seu “relacionamento com os colegas” no Constitucional se foi “deteriorando” desde a sua nomeação, “a ponto de ter de mudar de secção mais de uma vez”.

Este jornal nota também que antes da renúncia às funções no TC, Clara Sottomayor já tinha apresentado a sua candidatura ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH) há vários meses.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Tem dúvidas?… Olhe eu não. Neste país a HONRA já se foi à muito tempo. Hoje a AGENDA é tudo o que interessa aos juízes, políticos, gestores públicos, etc. etc. etc. Todos os que “comem” por conta desta cambada de “mansos” que somos, só têm um objectivo ou AGENDA, subir seja a que preço for, até vendem a “mãe” ao desbarato, hipotecando o futuro dos “netos”. Quer exemplos?…. aí vão alguns: Durão Barroso, Vitor Constâncio, Maria José Albuquerque, Pedro Soares Marques, António Guterres……. E na “nova geração” cuja única diferença é o cheiro porque a “m e r d a” é a mesma, também já há exemplos…. Só que ainda falta algum tempo (3 meses) para se perceber….

  1. A juíza defendeu a sua honorabilidade, mas também e principalmente a sua independência. Juiz deve subordinação apenas à Constituição, às leis e à sua consciência. Se ela era a relatora, os colegas não poderiam intervir no relatório e muito menos no voto da juíza. Se discordavam, então que fosse passada a relatoria para outro juiz, caso em que a juíza seria voto vencido, mas teria seu entendimento respeitado. Vejo que não só no Brasil, mas também em Portugal, a corte suprema está um lixo. Politicagem acima da ética e do direito.

RESPONDER

"Charlie" é o robô peixe-gato da CIA que permitiu pesquisas subaquáticas (e já realizou missões secretas)

De várias formas e tamanhos, os robôs têm sido sido muitas vezes usados por muitas entidades para trabalhos de pesquisa e investigação. A CIA não é exceção e por isso desenvolveu um peixe robótico chamado …

Possível obra de Banksy surge na parede de uma famosa prisão. Pode representar Oscar Wilde

Um graffiti possivelmente pintado pelo famoso artista de rua Banksy apareceu durante a noite no lado de fora de uma parede da prisão de Reading, no Reino Unido. Na madrugada desta segunda-feira, a obra foi avistada …

Na tentativa de tirar a selfie perfeita com um elefante, indiano acaba morto pelo animal

No passado domingo, dia 28 de fevereiro, um homem de 21 anos morreu enquanto tentava tirar uma selfie com um elefante. O animal andou a pairar por zona residencial e anteriormente já tinha matado uma …

Milhares de professores vacinados antes de médicos. Presidente do México acusado de fazer política com a vacinação

Milhares de professores do ensino público que lecionam nas zonas mais rurais do México foram vacinados contra o novo coronavírus antes dos profissionais de saúde que combatem a pandemia na mesma região. De acordo com …

Passageiros com documentos e teste de covid-19 falsificados detetados pelo SEF

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, no domingo, no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, três cidadãos portadores de documentação falsa, dois dos quais na partida de um voo com destino à República da …

Coronadiktatur, Gesichtskondom, Fussgruss. Os alemães inventaram milhares de palavras novas sobre a pandemia

O confinamento de quase quatro meses na Alemanha não colocou restrições ao seu idioma de palavras multissilábicas. Os alemães inventaram mais de 1.200 novas palavras para descrever as regras e realidades da vida em tempo …

Ordem coordena vacinação de 4000 médicos "deixados para trás"

A Ordem dos Médicos vai vacinar cerca de quatro mil médicos que trabalham em hospitais e clínicas privadas e que, por algum motivo, não foram vacinados na altura devida. De acordo com um comunicado da ordem, …

A mais recente turbina eólica chama-se Wind Catcher e é portátil

Uma empresa dinamarquesa decidiu inovar e desenvolver uma turbina eólica portátil. O Wind Catcher é mais leve, mais poderoso e mais fácil de usar do que qualquer outro sistema de energia eólica no mercado. O Wind …

Spike Lee vai produzir série documental para o 20.º aniversário dos atentados de 11 de setembro

O realizador Spike Lee está a preparar uma série documental para estrear no 20.º aniversário dos atentados do 11 de Setembro, um "retrato sem precedentes" dos nova-iorquinos e da capacidade de recuperação depois da destruição …

Guru de investimentos, Warren Buffett, assume ter cometido um "erro"

O bilionário norte-americano Warren Buffett, considerado o "guru" dos mercados de investimento, assumiu ter cometido um erro quando adquiriu, em 2016, a Precision Castparts por 32,1 mil milhões de euros. Na carta que escreve anualmente para …