Homicida de Bruno Candé tinha plena consciência dos seus atos. MP quer 22 anos de prisão

Bruno Candé Marques / Facebook

O ator Bruno Candé Marques, morto a tiro em Moscavide, Loures

Evaristo Marinho, o homicida de Bruno Candé, tinha plena consciência dos seus atos quando cometeu o crime, lê-se no relatório do Instituto Nacional de Medicina Legal. O Ministério Público quer 22 anos de prisão.

O Ministério Público (MP) pediu, esta sexta-feira, 22 anos de prisão para o homicida do ator Bruno Candé, considerando que o crime foi premeditado e se tratou de uma “execução sumária”, escreve o Público.

O MP considerou terem ficado provadas as motivações de ódio racial do homem de 77 anos. De “especial perversidade”, a procuradora referiu ainda que o crime teve origem numa motivação fútil.

As alegações finais estavam marcadas para esta sexta-feira e, tal como na outra sessão, o arguido assistiu com “indiferença e ausência de emoção” às alegações do MP.

“Apresenta traços desadaptativos”

Depois de ter feito o primeiro depoimento no Tribunal de Loures e confessado que matou Bruno Candé, Evaristo Marinho justificou a sua detenção ao psiquiatra do Instituto Nacional de Medicina Legal e Clínica Forense (IMLCF), dizendo que estava “na PJ por ter matado um preto”.

A afirmação consta no relatório feito a pedido pelo Tribunal de Loures, que quis saber se o arguido padece de alguma doença do foro mental e se tal poderia afetar a sua capacidade de avaliação de ilicitude dos seus atos, escreve o Público.

Mas o avaliador considerou que o homicida estava consciente dos seus atos. Além de ter existido “toda uma organização anterior com vista à concretização de tal ato”, Evaristo Marinho chegou mesmo a afirmar, questionado sobre se repetiria o comportamento: “Não, talvez não.”

“Quando vi o riso dele em tom de gozo perdi a cabeça”, disse o homem ao Tribunal de Loures, confessando ter disparado seis tiros contra Bruno Candé a 25 de julho de 2020, em plena luz do dia na Avenida de Moscavide, e atribuindo-o a um impulso.

Ao médico do Instituto de Medicina Legal, relatou “espontaneamente” que carregava a arma “por precaução”.

“[Quando Bruno Candé] se começou a rir estragou a vida dele e a minha”, disse.

O arguido negou que a motivação fosse racista, mas à PJ confessou ter dito a Bruno Candé: A puta da tua mãe está numa sanzala!”

O IML acredita que Evaristo Marinho, além de estar nas suas plenas capacidades quando cometeu o crime, também o fez de forma premeditada, escreve o jornal Público.

De acordo com o perito, o arguido não tinha qualquer alteração psicopatológica à data dos factos que pudessem evidenciar a alteração da capacidade de avaliação. Porém, “apresenta traços desadaptativos, que podemos designar de dissociais”.

“Com efeito, constata-se baixa tolerância à frustração, sentimentos de raiva, e dificuldade em lidar com as contrariedades do dia-a-dia”, conclui.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …

Ramalho Eanes defende que Otelo "tem direito a lugar de proeminência" na História

O ex-presidente da República Ramalho Eanes defendeu esta segunda-feira que Otelo Saraiva de Carvalho, falecido no domingo, tem direito a um "lugar de proeminência histórica", apesar "da autoria" do que considerou "desvios políticos perversos, de …