Historiador russo Oleg Sokolov detido quando tentava desfazer-se de corpo de ex-aluna

Anatoly Maltsev / EPA

O historiador russo Oleg Sokolov

O historiador russo Oleg Sokolov, de 63 anos, conhecido pelo seu trabalho sobre Napoleão Bonaparte, foi detido, este sábado, pelo homicídio de uma ex-aluna. O professor da Universidade de São Petersburgo foi encontrado no rio Moika a desfazer-se do corpo e já terá confessado o crime, segundo o seu advogado.

“Um homem de 63 anos foi retirado no sábado de manhã das águas do rio Moika, no centro da cidade. Na sua mochila encontravam-se dois braços de mulher. Ele é suspeito de assassinato”, indicaram em comunicado as autoridades russas, segundo noticiou a BBC, citada pelo Diário de Notícias (DN) no domingo.

Oleg Sokolov terá caído à água por se encontrar bêbado, quando se desfazia do corpo, que teria cortado em pedaços. Preparava-se para se suicidar depois, vestido de Napoleão, de acordo com a informação que prestou às autoridades, após de confessar o crime.

“Ele admitiu a sua culpa”, disse o advogado Alexander Pochuev à AFP, acrescentando que o mesmo poderia estar sob stresse ou emocionalmente perturbado, que lamentava o que havia feito e estava a cooperar com a polícia, divulgou o Guardian.

A vitima é Anatasia Echtchenko, uma estudante de 24 anos, que chegou a assinar trabalhos com o historiador. Professor e aluna mantinham uma relação amorosa, de acordo com o depoimento do próprio, que disse a ter matado depois de uma discussão. A polícia descobriu o corpo decapitado e uma serra com de sangue na casa do historiador.

Oleg Sokolov encontra-se no hospital a receber tratamento pela hipotermia que contraiu nas águas geladas do rio Moika, continuou o DN.

O historiador é autor de várias obras e consultor de filmes sobre o imperador francês Napoleão Bonaparte. Foi premiado com a Legião de Honra da França, em 2003 e era membro do comité científico do Instituto de Ciências Sociais, Económicas e Políticas, em Lyon, França (do qual entretanto foi expulso este sábado).

Juntamente com Anatasia Echtchenko, estudava história francesa e gostava de usar roupas de época, trajando de Napoleão. Os alunos descreveram-no como um professor talentoso, mas muitos mostraram-se consternados, afirmando que este era conhecido pelo seu comportamento hostil, revelou o Guardian.

A media russa relatou que Oleg Sokolov, que foi igualmente professor na Universidade de Sorbonne, na França, também espancou, ameaçou queimar com ferro quente e matar outra aluna, em 2008, mas nunca foi acusado.

“O que aconteceu é simplesmente monstruoso”, referiu à AFP um professor da Universidade de São Petersburgo, que falou sob condição de anonimato, acrescentando que, embora o historiador fosse dedicado ao seu trabalho, era emocionalmente instável e abusava do álcool.

 

Uma porta-voz da Grande Chancelaria da Legião de Honra indicou à AFP que a distinção pode ser retirada Oleg Sokolov, mas que a decisão final cabe ao presidente francês, Emmanuel Macron.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …