Governo aluga helicópteros para substituir Kamov que estão parados

José Coelho / Lusa

Helicóptero Kamov Ka-32A-11BC da frota da Protecção Civil no combate a um incêndio

Entre julho e outubro, os três Kamov do Estado que estão parados vão ser substituídos por outros helicópteros pesados de combate a incêndios, anunciou o Governo esta quinta-feira.

José Neves, secretário de Estado da Proteção Civil, disse na comissão parlamentar de Agricultura e Mar que, esta sexta-feira, vai ser adjudicada a prestação de serviços que vai permitir ter helicópteros pesados entre 1 de julho e 31 de outubro.

O dispositivo de combate a incêndios rurais estabelece para este ano um total de 55 aeronaves, sendo 50 alugadas e seis da frota do Estado. No entanto, da frota do Estado, os três helicópteros pesados Kamov estão inoperacionais e apenas estão a funcionar os três helicópteros ligeiros.

“Este ano tivemos mesmo que fazer esta contratação alternativa para garantir os 55 meios aéreos que temos no dispositivo especial”, disse José Neves. Os três Kamov estão parados por “mau cumprimento do contrato” por parte da empresa responsável pela manutenção e operação.

O secretário de Estado referiu que os meios aéreos foram contratualizados a uma empresa que “não cumpriu com o contrato” ao não realizar a revisão dos 10 anos, pelo que a Autoridade Nacional de Proteção Civil rescindiu o contrato.

“Por conta desse contrato, abrimos um procedimento concursal para termos máquinas alternativas para esses três helicópteros pesados de combate a incêndios em situação de ataque ampliado”. Resolvida “a litigância” com a empresa será também solucionado o problema “numa perspetiva futura”, adianta.

Em declarações à Lusa, o secretário de Estado afirmou que esse concurso foi feito por ajuste direto com consulta previa a empresas. O governante apresentou na comissão de Agricultura e Mar o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) deste ano.

45 meios aéreos a partir desta sexta-feira

A partir de hoje, o dispositivo de combate a incêndios vai contar com mais oito meios aéreos, passando a estar disponíveis um total de 45, disse no Parlamento o secretário de Estado da Proteção Civil. Comparativamente, entre 2013 e 2017, o dispositivo contava com 28 meios aéreos.

José Neves destacou não só o “grande reforço” nos meios aéreos, que têm este ano períodos de operação “significativamente alargados”, bem como o facto de passarem a estar disponíveis durante todo o ano.

“Verifica-se um grande reforço do dispositivo de meios aéreos, com mais oito meios face aos anos anteriores, um deles na Região Autónoma da Madeira, e com períodos de operação significativamente alargados. Dez helicópteros e quatro aviões com operação todo o ano e crescimento muito significativo dos meios em junho e outubro”, disse.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes "amarelos" com outras dois em defesa do clima e contra a reforma …

UE deteta 50 a 80 casos de desinformação e fake news russas por semana

O grupo de trabalho do Serviço Europeu de Ação Externa contra a desinformação russa deteta, semanalmente, entre 50 e 80 casos, num total de mais de 6.300 situações identificadas desde 2015, que têm vindo a …

Moreirense 1-2 Benfica | Rafa abre caminho à reviravolta

O Benfica sofreu a bom sofrer para levar de vencida o Moreirense, em casa deste, por 2-1. Os homens da casa marcaram primeiro, por Luther Singh, logo no arranque do segundo tempo, e estiveram na …

Bernardo Silva faz o primeiro 'hat-trick' da carreira na maior goleada de sempre do City

O avançado português Bernardo Silva fez este sábado o primeiro ‘hat-trick’ da carreira na vitória por 8-0 do Manchester City frente ao Watford, em jogo da sexta jornada da Liga inglesa de futebol. David Silva abriu …

Centenas foram à baixa de Lisboa protestar contra exploração do lítio

Cerca de quatro centenas de manifestantes de diferentes movimentos independentes de defesa do ambiente e de proteção do património rural protestaram hoje em Lisboa, contra a concessão e exploração a céu aberto do lítio em …

Rússia vai permitir que astronautas levem armas em viagens espaciais

Os astronautas russos vão começar a levar consigo uma arma de fogo durante as suas viagens espaciais. O objetivo é poderem afastar animais selvagens quando aterrarem em áreas remotas na Terra. A Rússia começou a armar …

Hotel no Peru vai ser demolido porque destruiu muro da época Inca

A justiça peruana determinou a demolição de um hotel da rede Sheraton que estava em construção em Cusco, por ter destruído, durante as obras, muros incas de 500 anos numa região considerada Património Cultural da …

No Museu do Louvre, os guias turísticos vão ser refugiados sírios e iraquianos

O Museu do Louvre, em Paris, vai treinar refugiados sírios e iraquianos como guias turísticos para os visitantes que solicitam um tour em árabe. Para os refugiados e requerentes de asilo, é agora gratuito entrar no …

Casal inglês tem um bebé com 17 meses (mas recusa-se a dizer se é menino ou menina)

Há casais que não querem saber o sexo do filho antes do momento do parto. Mas para um casal inglês, o parto da criança não acabou com o mistério em relação ao género. Decididos a proteger …

Costinha obrigou Maniche a corrigir livro por causa da história da camisola rasgada

O ex-internacional português Costinha processou o amigo e ex-colega de equipa no FC Porto Maniche por causa do livro "MANICHE 18, As Histórias (ainda) não contadas". Nele, Maniche conta que foi Costinha quem rasgou a …