CDS-PP: Hélder Amaral diz adeus ao Parlamento e abandona cargos políticos

Hélder Amaral / Facebook

Hélder Amaral, deputado do CDS-PP

Na sequência dos resultados eleitorais deste domingo, Hélder Amaral, cabeça de lista do CDS por Viseu, decidiu abandonar todos os cargos políticos a nível nacional e distrital.

O cabeça de lista do CDS-PP pelo distrito de Viseu, Hélder Amaral, decidiu abandonar todos os cargos políticos a nível nacional e distrital, na sequência dos resultados eleitorais deste domingo.

O PSD e o PS conseguiram no domingo eleger quatro deputados cada em Viseu, enquanto o CDS-PP perdeu o seu representante, ao ser a quarta força política mais votada neste círculo eleitoral.

Nas legislativas de 2015, a coligação Portugal à Frente tinha conseguido eleger seis deputados (cinco do PSD e um do CDS-PP), o que levou o líder da distrital do CDS-PP, Hélder Amaral, até ao Parlamento.

Hélder Amaral considerou que a sua responsabilidade pelo resultado abaixo das expectativas é igual à de Assunção Cristas e dos restantes colegas de partido não eleitos.

“Como tal, a minha decisão só poderia ser esta. Todos aqueles que me conhecem sabem que nunca abandono os meus amigos e acompanho-os nas horas boas e nas mais difíceis”, disse, justificando assim o abandono dos cargos que ocupava a nível nacional na estrutura do partido e daqueles para os quais foi eleito como representante do CDS no distrito.

No entender de Hélder Amaral, “agora, é hora de repensar o futuro do CDS-PP, mas também de trabalhar para a refundação do espaço do centro-direita em Portugal”.

Apesar de, durante o período oficial de campanha, Assunção Cristas ter apostado em fazer passar a caravana do partido por Viseu, onde Hélder Amaral se recandidatou, o CDS não foi além dos 5,89% dos votos, ficando atrás do Bloco de Esquerda, que obteve 7,86% dos votos – uma percentagem superior à conseguida em 2015 (6,72%), mas insuficiente para conseguir um deputado.

Durante a campanha, o presidente do PSD, Rui Rio, tinha deixado o desejo de ver renascer o “cavaquistão”, num distrito que deu grandes vitórias ao partido no tempo de Cavaco Silva. O PSD acabou por ser a força política mais votada, com 36,26% dos votos, mas seguida de perto pelo PS, com 35,35% dos votos, o que levou à conquista do mesmo número de deputados.

Em 2015, a coligação Portugal à Frente tinha obtido 51,05% dos votos (seis deputados) e o PS 29,65% (três deputados).

Depois das eleições de domingo, o círculo eleitoral de Viseu passará a ser representado por Fernando Ruas, Pedro Alves, Carla Antunes Borges e José Lima Costa, do PSD, e por João Azevedo, Lúcia Araújo Silva, João Paulo Rebelo e José Rui Cruz, do PS.

Comparando com o número de eleitores das últimas legislativas, Viseu perdeu perto de 24 mil eleitores, o que levou à redução de nove para oito mandatos de deputado.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Este também é comentador de futebol?
      Só podia…
      Antes eram quase todos advogados; agora são pregadores/comentadores dessa religião chamada futebol!…

  1. Que pena..o que o país perdeu!!Tinha horror a pobres !Na freguesia ninguém gostava dele!Enquanto andei a estudar,trabalhou sempre na antiga agência de viagens “Novo Mundo”!Agora parece que é doutor …!
    Começou por colar cartazes do partido..depois..depois…

RESPONDER

Taxa sobre produtos poluentes rendeu 200 milhões em dois anos

A taxa aplicada sobre produtos poluentes - plástico, cartão, embalagens de vidro, entre outros -, rendeu ao Estado português 199,6 milhões de euros em dois anos, avança o Jornal de Notícias esta segunda-feira. O valor, arrecadado …

"Mito sem sentido". Santos Silva rejeita que Portugal seja "amigo especial" da China

O ministro dos Negócios Estrangeiros rejeitou, em entrevista ao Financial Times, que Portugal esteja a desenvolver uma dependência problemática relativamente à China. É um "mito sem sentido", defendeu Augusto Santos Silva. O governante falou ao …

Justiça espanhola liga ex-ministro a alegado caso de corrupção. António Vitorino nega

A Justiça espanhola diz que o ex-ministro socialista se terá apropriado de 35 milhões de euros da petrolífera estatal venezuelana PDVSA. António Vitorino nega. A justiça espanhola alega que uma sociedade de António Vitorino, antigo ministro …

Há um obstáculo que pode travar a primeira condenação de Salgado

Ricardo Salgado foi condenado a pagar 4 milhões de euros e proibido de ser banqueiro nos próximos dez anos. No entanto, ainda há um último obstáculo que pode travar a sua condenação. O Tribunal Constitucional rejeitou …

Diplomatas portugueses salvaram entre 60 mil e 80 mil vidas durante a II Guerra Mundial

Os diplomatas portugueses terão salvo entre 60 mil a 80 mil refugiados do regime nazi, maioritariamente judeus, durante o período da II Guerra Mundial, estimou a historiadora Irene Flunser Pimentel em entrevista à agência Lusa. Além …

"Absolutamente determinantes." Autárquicas de 2021 vão ser a prova de fogo de Rui Rio

Rui Rio foi reeleito presidente do PSD este sábado, mas tem pela frente vários desafios. O maior deles todos serão as autárquicas de 2021 que vão ditar muito do seu futuro político.  Rui Rio mostrou-se disponível …

Deputados do PS querem reabrir linha do Tâmega

Os deputados do PS do distrito do Porto querem que a linha do Tâmega, que fazia a ligação ferroviária entre Livração, em Marco de Canaveses, e Amarante, como existia até março de 2009, seja reaberta …

Joacine disposta a fazer "cedências necessárias". Livre diz que só por milagre as relações serão retomadas

O Livre decidiu retirar a confiança política a Joacine Katar Moreira. A deputada única do partido admite fazer as cedências necessárias, mas o partido diz que só por milagre as relações entre os dois vão …

Jorge Jesus diz que o campeonato português está pior (mas que o Benfica tem mais qualidade)

Jesus diz que o campeonato português está pior em comparação com outros anos, mas acredita que o Benfica está "num patamar superior" em relação a Porto e Sporting. Depois de um mês de férias em Portugal …

Governo prepara fim do eldorado fiscal com dois níveis de tributação

O Governo está a preparar fim da isenção fiscal para reformados estrangeiros (o "eldorado fiscal") através de dois níveis de tributação. O Correio da Manhã avança esta segunda-feira que o Executivo socialista deverá avançar com uma …