Harvey Weinstein apelidado de “predador” no arranque do julgamento

Justin Lane / EPA

A procuradora do Ministério Público acusou Harvey Weinstein de ser um “predador”, enquanto que a advogada de defesa disse que vai fazer um “interrogatório agressivo” às mulheres.

O produtor norte-americano Harvey Weinstein foi, esta segunda-feira, acusado de “predador” no arranque do julgamento por crimes sexuais, em Nova Iorque, e que está a ser seguido por várias mulheres que o denunciaram.

De acordo com a Associated Press, a primeira sessão do julgamento foi breve, para decidir sobretudo questões processuais, mas houve tempo para Joan Illuzzi, do Ministério Público, acusar Harvey Weinstein de ser um predador, enquanto a advogada de defesa, Donna Rotunno, revelou que quer fazer um “interrogatório agressivo” às mulheres que o acusam.

Do lado de fora do tribunal estiveram algumas mulheres que dizem ter sido vítimas de assédio e abuso sexual por Weinstein, entre as quais as atrizes Rosanna Arquette, Sarah Ann Masse, Dominique Huett e Rose McGowan e a jornalista Lauren Sivan. Aos jornalistas, Rose McGowan agradeceu às mulheres que irão testemunhar no julgamento em nome das vítimas.

Harvey Weinstein, de 67 anos, está acusado de cinco crimes ocorridos entre 2006 e 2013, entre os quais agressão sexual e violação em primeiro e terceiro graus, a partir de testemunhos de cerca de uma centena de mulheres, embora o caso assente sobretudo em denúncias de duas vítimas.

Weinstein, detido em maio de 2018, insiste na inocência, alegando que todos os atos foram consentidos. Se for condenado, arrisca uma pena de prisão perpétua.

A seleção do júri deste julgamento começa na terça-feira e, segundo a Associated Press, o procedimento poderá ser demorado, sob o risco de alguns potenciais jurados terem já uma opinião formada, dada a atenção mediática que o caso está a suscitar.

A acusação quer ainda que o júri oiça testemunhos de algumas das dezenas de mulheres que denunciaram publicamente casos de assédio ou abusos por parte daquele produtor, considerado até aqui um dos mais poderosos nomes da indústria cinematográfica dos Estados Unidos.

O julgamento acontece cerca de dois anos depois de o jornal The New York Times e de a revista The New Yorker terem publicado, em outubro de 2017, reportagens a denunciar o escândalo sexual no meio cinematográfico norte-americano. Foi a partir dessas reportagens que se gerou o movimento coletivo espontâneo de denúncia e partilha #MeToo, de denúncia de casos de abuso, agressão e assédio sexual na indústria do entretenimento.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …