Harley-Davidson rende-se à Europa e transfere parte da produção para fora dos EUA

Um jogo de cintura para fugir às taxas alfandegárias impostas pela UE. A Harley-Davidson estima que as tarifas impostas prejudiquem o seu negócio, traduzindo-se num custo adicional de 2.200 dólares, cerca de 1.884 euros, por cada mota exportada. Assim, vai transferir parte da produção para a Europa.

Esta segunda-feira, a famosa fabricante de motas Harley-Davidson anunciou que vai transferir parte da sua produção dos Estados Unidos para outros países, a fim de evitar as tarifas impostas pela União Europeia, ma disputa entre a Casa Branca e a Europa que está a ameaçar as vendas internacionais da empresa.

Em retaliação às tarifas impostas pelo Governo dos Estados Unidos sobre o aço e o alumínio, a União Europeia impôs tarifas este mês a uma longa lista de exportações americanas politicamente sensíveis, incluindo motociclos. A empresa estima que esta nova taxa irá custar-lhe entre 90 a 100 milhões de dólares por ano, cerca de 77 a 86 milhões de euros.

Num comunicado, a Harley-Davidson, sediada em Wisconsin, informou ao regulador que a tarifa de 25% irá traduzir-se num custo adicional de 2.200 dólares por cada mota exportada dos Estados Unidos para a União Europeia, que a empresa não quer refletir no preço final a pagar pelo consumidor, avança o Jornal de Negócios.

Até ao final deste ano, o impacto das tarifas nas contas da fabricante será de 30 a 45 milhões de dólares. Segundo a Slate, a tarifas sobre as motas aumentaram de 6% para 31%. Para contornar este problema, a empresa irá transferir parte da sua produção para a Europa nos próximos 9 a 18 meses.

“A Harley-Davidson acredita que o tremendo aumento dos custos, se passado para os revendedores e clientes de retalho, terá um impacto negativo, imediato e duradouro, no negócio nessa região”, refere a empresa, no comunicado citado pela Reuters.

A Europa é o segundo maior mercado da empresa. No ano passado, a Harley-Davidson vendeu quase 40 mil motas na Europa, que representaram 14% das vendas totais.

Ainda assim, a fabricante de motas tem feito muitos esforços para aumentar as suas vendas no exterior, para evoluir dos atuais 43% do volume total para 50%. Depois de as suas vendas para o exterior terem caído para o valor mais baixo dos últimos seis anos, a empresa anunciou o encerramento da sua unidade de produção em Kansas City, Missouri.

A Harley-Davidson não adiantou, porém, se os seus funcionários vão perder o seu emprego. No entanto, quer a transferência leve a cortes de empregos ou não, a “icónica marca americana movimenta a fabricação no exterior” não é o tipo de manchete que o Governo de Trump espera que as suas agressivas táticas comerciais gerem.

Harley-Davidson rendeu-se à Europa, acusa Trump

Também esta segunda-feira, o Presidente norte-americano pronunciou-se sobre este assunto, criticando a decisão da fabricante Harley-Davidson de transferir uma parte da sua produção para a Europa, avançou a Renascença.

“Surpreendido”, Donald Trump acusa a empresa que é um dos símbolos dos Estados Unidos de ter sido a primeira “a acenar com a Bandeira Branca“. “Eu lutei arduamente por eles e, no final de contas, não vão pagar tarifas na União Europeia”, disse no Twitter.

As tarifas são apenas uma desculpa para a Harley. Tenham paciência.”

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Essa fábrica da Harley que irá fechar é o 5º maior empregador de Kansas City. Com esta deslocalização, 637 empregados irão para o olho da rua! De facto, o Trump é um líder genial!!!

RESPONDER

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …