Cientistas criam um novo superdiamante que destrói qualquer material terrestre

Um grupo de cientistas australianos acaba de sintetizar um novo tipo de diamante que é mais duro do que os diamantes normais e é capaz de cortar qualquer coisa.

Os investigadores usaram uma bigorna de diamante, um aparelho usado para criar pressões muito altas, para sintetizar uma Lonsdaleíta, um polimorfo hexagonal de carbono encontrado em meteoritos.

“A estrutura hexagonal dos átomos destes diamantes torna-os muito mais duros do que os diamantes convencionais, que têm uma estrutura cúbica”, disse Jodie Bradby, professora na Universidade Nacional Australiana.

“Conseguimos produzi-los em nanoescala, e isto é entusiasmante porque geralmente, quando se trata destes materiais, menor significa mais forte”, adiantou.

O primeiro cristal de Lonsdaleíta conhecido foi encontrado na cratera de impacto de um meteorito Canyon Diablo, nos EUA, em 1967.

O diamante hexagonal terá surgido devido à má formação de um diamante normal – em vez de formar cubos, formou hexágonos. Esta mudança foi causada pelo calor extremo e pela pressão que o meteorito sofreu ao atingir a Terra.

Universidade Nacional Australiana

O diamante hexagonal é capaz de atravessar qualquer superfície

A Lonsdaleíta já foi sido criada em laboratório, mas para imitar as condições da queda do meteorito, foi preciso expor o carbono a mais de 1.000ºC.

De acordo com o estudo publicado na Nature, os cientistas australianos conseguiram criar um diamante hexagonal 58% mais duro que o diamante comum, a apenas 400°C.

Os investigadores pretendem usar o novo diamante na exploração de minas, devido à sua capacidade de perfurar todos os materiais conhecidos.

“Este diamante não vai ser usado em nenhum anel de casamento. É mais provável que o usemos em minas. Onde quer que seja necessário um material super duro para cortar alguma coisa, este novo diamante tem o potencial para o fazer mais facilmente”, afirmou a cientista.

BZR, ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Só não entendo uma coisa, já se criam diamantes em laboratório que só vão servir para perfurar minas e outros objetos? Não se podia, com este recurso, terminar com o comércio assente em trabalho escravo para encontrar diamantes? Ou estes só tem valor, se a sua proveniência for a exploração da condição humana?

  2. Não termina o comércio existente pois os diamantes artificiais ou sintéticos não são iguais aos existentes na natureza… embora tenham características semelhantes que lhes permitem o seu uso económico na industria, não tem o valor que o “verdadeiro” ainda possui (perfeição, aspecto e o facto de ter levado milhões de anos a ser formado…). A questão da exploração humana é outro assunto, e não é só no mundo dos diamantes que existe.

RESPONDER

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …

Poluição do ar em Sydney entre as 20 piores do mundo devido aos incêndios

A poluição do ar em Sydney, a maior cidade da Austrália com mais de cinco milhões de habitantes, está hoje entre as 20 piores do mundo devido ao fumo dos incêndios no leste do país. "Sydney, …

Audições da RTP sobre "Sexta às 9" aprovadas pelos deputados

Os deputados da comissão parlamentar de Cultura e Comunicação aprovaram "por unanimidade", esta terça-feira, as audições da diretora de informação e do presidente da RTP sobre o programa "Sexta às 9". O grupo parlamentar do PSD …

Conquistas da seleção renderam 140 milhões em menos de 20 anos

As conquistas da seleção portuguesa renderam já mais de 140 milhões de euros à Federação Portuguesa de Futebol (FPF) em menos de 20 anos. Os números são avançados esta terça-feira pelo O Jogo, que dá …