Há um vegetal sempre presente na nossa cozinha que previne a perda de memória

Ingerir alho pode prevenir o esquecimento, sobretudo em pacientes com Alzheimer ou Parkinson. O benefício vem do sulfeto alílico.

O consumo de alho ajuda a neutralizar as mudanças relacionadas à idade nas bactérias intestinais associadas a problemas de memória, segundo um estudo recente, realizado em cobaias. O benefício vem do sulfeto alílico, um composto presente no alho e conhecido pelos seus benefícios para a saúde.

“A nossa descoberta sugere que a administração dietética de alho, contendo sulfeto alílico, pode ajudar a manter microrganismos intestinais saudáveis e melhorar a saúde cognitiva em idosos”, afirmou Jyotirmaya Behera, líder da equipa de cientistas da Universidade de Louisville, nos Estados Unidos.

Na prática, este composto restaura triliões de microrganismos, também conhecidos como microbiota, no intestino. Pesquisas anteriores já haviam sublinhado a importância da microbiota intestinal para a saúde humana, mas poucos estudos haviam explorado o bem-estar do intestino e as doenças neurológicas normalmente associadas ao envelhecimento.

“A diversidade da microbiota intestinal é diminuída em pessoas idosas, um estágio da vida em que as doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer e o Parkinson, se desenvolvem, e as habilidades cognitivas e de memória podem diminuir”, disse Neetu Tyagi, cientista que fez parte da equipa responsável e co-autora deste estudo.

“Quisemos entender melhor como as alterações na microbiota intestinal estão relacionadas ao declínio cognitivo associado ao envelhecimento”, acrescentou, citada pelo Science Daily.

Behera adiantou que os dados sugerem que o consumo dietético de alho “pode ajudar a manter os microrganismos do intestino saudáveis e melhorar a capacidade cognitiva e de raciocínio na população mais idosa”.

Os cientistas testaram esta teoria em ratos idosos de 24 meses, o que equivale à idade humana entre os 56 e os 69 anos. A estas cobaias foi-lhes dado sulfeto alílico e os animais foram, posteriormente, comparados a ratos mais novos e da mesma idade que não receberam aquela substância.

Os resultados desta experiência revelaram que os roedores mais velhos que consumiram o suplemento revelaram ter uma melhor memória a curto e médio prazo, assim como uma melhor saúde intestinal.

Além disso, pesquisas subsequentes concluíram que o sulfeto alílico preserva ainda uma expressão genética derivada de um fator neuronal natriurético no cérebro que é crucial para a preservação da memória. As descobertas foram anunciadas na reunião anual da American Physiological Society, em Orlando, Florida.

Ainda assim, as experiências continuam. Os cientistas têm como objetivo entender melhor a relação entre a microbiota intestinal e o declínio cognitivo como tratamento no envelhecimento da população.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Livre cede lugares à IL e ao Volt. Vasco Lourenço fala em "chicana política"

O Livre cedeu, esta quarta-feira, quatro lugares da sua comitiva no desfile que assinala o 25 de Abril à Iniciativa Liberal e ao Volt Portugal, depois da comissão promotora os ter informado de que não …

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …

Putin avisa que quem ameaçar a Rússia "se irá arrepender como nunca"

O presidente Vladimir Putin emitiu um alerta durante o seu discurso anual ao Governo. O líder frisou que qualquer membro da comunidade internacional que ameace a Rússia "se irá arrepender como nunca se arrependeu antes". O …

Nove anos depois, Bruxelas deixa de monitorizar atividade da CGD

A Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DG Comp) encerrou o processo de monitorização do plano estratégico da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "A Caixa Geral de Depósitos, S.A. (CGD) informa que recebeu comunicação da Direção …

Se não fosse o vídeo de Darnella Frazier, "Derek Chauvin ainda seria polícia"

Darnella Frazier, na altura com 17 anos, foi a responsável pelo vídeo que mostra o ex-agente da polícia Derek Chauvin a prender o afro-americano George Floyd, que acabou por não resistir. Esta terça-feira foi um dia …

Eutanásia. Jurisdição do PSD considera haver matéria para processo disciplinar a Rio e Adão Silva

O Conselho Nacional de Jurisdição do PSD considerou que existe "matéria bastante para abertura de processo disciplinar" ao presidente do partido e ao líder parlamentar por violação de uma decisão do Congresso sobre eutanásia, faltando …

"Um charro para uma vacina." Ativistas oferecem canábis a nova-iorquinos vacinados

"Um charro para uma vacina." Este é o mote dos ativistas pela legalização da canábis que, esta terça-feira, ofereceram um charro às pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 …

Recurso de Amorim arquivado. Sporting avança para a "impugnação judicial"

O Sporting anunciou, esta quarta-feira, que o seu treinador vai avançar com uma "impugnação judicial" do castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Portuguesa (FPF). Num comunicado, o clube de Alvalade lamentou …

Casa Branca exige que Congresso aprove reformas de práticas policiais

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, quer que o Congresso aprove reformas relativas às práticas policiais para fazer justiça ao legado do afro-americano George Floyd, depois de o ex-polícia Derek Chauvin ter sido …

Fernando Santos abre a porta da seleção a Otávio

O selecionador nacional admitiu a possibilidade de vir a convocar o médio do FC Porto ainda antes do Europeu, que acontece em junho deste ano. Em entrevista à "Bola Branca", da rádio Renascença, Fernando Santos não …