Há dois corpos celestes a caminho da Terra

NASA/JPL-Caltech

Conceito artístico do 2016 WF9 passando por Júpiter em direção ao Sol

Os astrónomos da missão espacial Neowise descobriram que dois corpos celestes estão a aproximar-se rapidamente da Terra, informou a NASA.

O primeiro objeto descoberto, o cometa C/2016 U1 (Neowise), detetado pela primeira vez em outubro, vai chegar ao ponto mais próximo do Sol no dia 14 de janeiro.

Segundo um membro da NASA, Paul Chodas, “há uma boa hipótese de o cometa se tornar visível através de um bom par de binóculos, mas não há certezas porque o brilho do objeto é imprevisível”.

Quanto ao segundo objeto, o 2016 WF9, os cientistas ainda não verificaram a sua origem e estão a tentar desvendar se é um cometa ou um asteroide. Tem um quilometro de diâmetro e foi observado em novembro deste ano.

Os especialistas afirmam que o objeto se assemelha a um cometa devido à sua órbita, mas parece não possuir a nuvem característica de pó e gás que define um cometa.

Mas o que se sabe é que esse objeto vai alcançar a órbita da Terra no dia 25 de fevereiro e irá aproximar-se do nosso planeta a uma distância de 51 milhões de quilómetros (100 vezes mais que a distância entre a Terra e a Lua).

Os dois objetos foram descobertos com o Wide-field Infrared Survey Explorer (WISE), um telescópio espacial da NASA recetor de ondas infravermelhas.

Nenhum dos corpos celestes representa qualquer perigo para a Terra, garantem os cientistas do programa Neowise.

O telescópio esteve em funcionamento de 14 de dezembro de 2009 até 17 de fevereiro de 2011, altura em que a sua transmissão foi desligada.

Em agosto de 2013, a NASA decidiu reativar o WISE para uma nova missão de três anos, com a finalidade de procurar asteroides que podem, eventualmente, colidir com a Terra.

ZAP // NASA / Sputnik News

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Pois, então não é bem a caminho da Terra, como o título indica, é mais a aproximarem-se da Terra.
    Porque é que é tão difícil transmitir as coisas como elas são, optando-se tantas vezes por induzir o erro? Os meios de comunicação social não deveriam fazer exactamente o oposto, isto é, contribuir para o máximo esclarecimento possível?

  2. Correcto, os meus de comunicação são os responsóveis pela má informação jornalística através de comunicação que induz em erro, podendo criar pavor ou medo nos seus leitores. Os responsáveis das redacções não deviam deixar passar esta produção abusiva de acontecimentos tornando a informação um sinónimo de espectáculo.

  3. Acho que não deveria divulgar esse tipo de reportagem sem ter absoluta certeza do que dizem pois as pessoas ficam com medo eu mesmo tenho síndrome do pânico e estou desesperada e uma coisa fora do normal deviam esclarecer os fatos

  4. No Espaço não á Só Estrelas e Planetas. Existe Corpos Celeste Perigosos que Merecem a Nossa Atenção.
    Desde Asteróides, Cometas, Meteoritos sabendo Pouco Deles.
    Temos andado a Estuda-los, mas o Próximo Passo será Proteger a Terra e a Lua.
    De eventuais Colisões o que seria uma Grande Catástrofe.
    Através de Estudos e o uso da Tecnologia seremos Capazes de Protegermos?

Responder a katia Cancelar resposta

Nova Iorque alerta que só terá material médico até 5 de abril

O presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, alertou esta sexta-feira que a cidade apenas tem material médico até 5 de abril, lembrando que a 'Big Apple' é atualmente o epicentro do novo …

Cientistas determinaram como é que o cérebro controla a voz dos morcegos

Segundo um recente estudo levado a cabo por biólogos da Universidade de Frankfurt, é um circuito neuronal específico no cérebro dos morcegos que controla as suas vozes. Os morcegos são conhecidos pelo seu exímio sentido de …

Detetadas outras nove misteriosas rajadas rápidas de rádio que se repetem

Foram detetadas nove outras Rajadas Rápidas de Rádio (FRB) que se repetem entre as 700 já identificadas desde outubro de 2018 pelo projeto científico CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment), que se baseia num telescópio localizado …

"Não é completamente de loucos" pensar que há vida em Mercúrio

Há a possibilidade, ainda que pequena, de que Mercúrio, o planeta mais próximo do Sol, possa abrigar vida, concluiu uma nova investigação. "É possível que, enquanto houver água, as temperaturas [no planeta] sejam apropriadas para …

O porta-aviões mais avançado do mundo tem um problema inesperado nas suas casas de banho

O porta-aviões de propulsão nuclear USS Gerald R. Ford, o mais avançado da Marinha dos Estados Unidos, tem um problemas nas suas casas de banho, que precisam de ser lavadas com ácido regularmente. De acordo com …

Retirada dos ricos, colapso dos transportes e medo do contacto. As cidades no pós-pandemia

Mesmo depois de a pandemia do novo coronavírus diminuir e voltar a ser seguro estar com outras pessoas, a sociedade pode nunca mais ser a mesma. A atual pandemia de Covid-19 está a mudar rapidamente a …

"Quando a Alemanha disser que há eurobonds, os holandeses vão pastar para outras paragens"

Ana Gomes mostrou-se satisfeita com a atuação de António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa durante esta pandemia. A ex-eurodeputada deixou ainda duras críticas aos holandeses, que diz irem pastar para outras paragens quando os …

Coreia do Norte diz não ter casos de covid-19 (mas terá pedido ajuda secretamente)

Apesar de negar ter casos de infeção por covid-19, o novo coronavírus oriundo da China, a Coreia do Norte terá discretamente solicitado ajuda a outros países no combate da doença. As autoridades do país asiático terão …

Seguranças chineses usam óculos inteligentes que detetam pessoas com febre

Os seguranças do Parque Hongyuan, em Hangzhou, na China, conseguem detetar a temperatura corporal de todos os visitantes à distância de até um metro. Como? Graças a uns óculos inteligentes. De acordo com o jornal South …

"O cisne negro de todos os cisnes negros". Vírus é global, mas Portugal e Itália serão mais prejudicados

A grande pandemia motivada pelo coronavírus vai ser económica, consideram especialistas que acreditam que no pós Covid-19, o mundo mudará de forma significativa em várias áreas. Certo é que a crise económica vai afectar os …