Há 17 anos que Marte não estava tão perto (e só em 2035 voltará a estar)

Esta semana, e durante o mês de outubro, o planeta vermelho será mais visível a partir da Terra e está agora a brilhar intensamente. Há uns dias, Marte esteve mais perto da Terra do que nos últimos 17 anos, e do que estará nos próximos 15.

Não é novidade que Marte seja visível a partir da Terra. Mas durante o mês de outubro, o segundo menor planeta do sistema solar atingirá o seu ponto mais alto no céu todos os dias por volta da meia-noite – aparecerá todas as noites no céu de leste e brilhará a oeste ao amanhecer.

De acordo com a CNN, Marte encontra-se, neste momento, um pouco a norte do equador celeste, o que significa que está quase perfeitamente posicionado para ser visto de ambos os hemisférios. Além disso, encontra-se numa região do céu que não tem estrelas brilhantes, o que o tornará inconfundível.

Este período de excelente visibilidade coincide com um evento chamado “Oposição de Marte”, que acontece a cada dois anos, quando a Terra se encontra entre Marte e o Sol.

Segundo a NASA, este evento acontecerá na terça-feira, dia 13 de outubro, quando os três corpos celestes estiverem perfeitamente alinhados. Visto da Terra, Marte aparecerá numa posição completamente oposta à do Sol, razão pela qual os astrónomos dizem que está em ‘oposição’.

Nem Marte nem a Terra orbitam o Sol em círculos perfeitos e também não o fazem no mesmo plano. Ambos os planetas têm órbitas elípticas em forma de oval – a Terra demora 365 dias para completar uma volta ao Sol e Marte precisa de 687 dias -, o que significa que quando a Terra se aproxima do Sol, Marte se afasta do mesmo.

Neste mês, a sua proximidade ao Sol vai permitir uma iluminação quase frontal do planeta vermelho, com a luz solar a fazer com que o seu lindo brilho laranja-avermelhado seja superior.

Os dias em torno da oposição são, também, aqueles em que as órbitas de Marte e da Terra estão mais próximas uma da outra.

O planeta vermelho esteve a “apenas” 62 milhões de quilómetros de distância da Terra, às 15h18 do dia 6 de outubro (hora de Portugal). Em 2003, o planeta fez a sua maior aproximação à Terra em 60 mil anos, chegando a uma distância de 56 milhões de quilómetros, mas não voltará a estar tão perto do nosso planeta até 2035.

Neste momento, o robô Perseverance da NASA está a voar pelo espaço e irá pousar em Marte em fevereiro de 2021. A missão Marte 2020 da NASA é uma das várias missões a caminho de Marte, incluindo a sonda Hope dos Emirados Árabes Unidos e a Tianwen-1 da China. O Perserverance foi lançado no dia 30 de julho, numa fase que permitia uma viagem mais rápida entre a Terra e Marte.

 

Também se poderá observar Júpiter e Saturno

Além de Marte, outros planetas iluminarão o céu durante este mês. Segundo a EarthSky, assim que Marte desaparecer de vista, Júpiter será um dos objetos mais brilhantes no céu noturno e Saturno aparecerá ao lado dele.

Este raro acontecimento deve-se à conjunção de Júpiter e Saturno, que acontece por causa da proximidade entre os dois planetas gigantes e ocorre no dia 21 de dezembro – a última vez foi há 20 anos.

Apesar de Júpiter ofuscar as estrelas e Saturno emitir um brilho dourado, em 2000 foi difícil observá-los, devido à sua proximidade ao Sol.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Oposição quer redução de portagens. Governo responde com cortes ou aumento de impostos

O Governo disse hoje que a redução de portagens nas ex-SCUT "é legal e constitucional", defendendo que a Assembleia da República deve ajudar a encontrar a compensação para encargos de até 149 milhões de euros …

Bispo do século XVII foi enterrado com um feto. Cientistas já sabem porquê

Cientistas já sabem porque é que foi encontrado o cadáver de um feto junto dos restos mortais de um antigo bispo de Lund, na Suécia. Peder Pedersen Winstrup foi um bispo de Lund, cidade na atual …

Detenção da autarca de Vila Real de Santo António surpreende PSD. Deputado do PS envolvido no negócio

Esta terça-feira, a presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Conceição Cabrita, foi detida por suspeitas do crime de corrupção num negócio de imobiliário em Monte Gordo.  Fonte da direção do PSD disse, …

Atraso com vacina da Johnson não altera metas do plano de vacinação

O anúncio desta terça-feira do atraso da distribuição da vacina da Johnson & Johnson na Europa não vai afetar o plano de vacinação em Portugal, garantiu a task force. Mais um contratempo para o processo de …

Descoberta de bactérias comedoras de metano numa árvore comum pode ser boa notícia

A descoberta de bactérias que "comem" metano numa árvore australiana comum pode ser uma boa notícia no desafio de reduzir a emissão de gases com efeito de estufa. As árvores são os pulmões da Terra, uma …

Rio diz ser "desejável" que PSD Madeira e Açores excluam Chega de coligações

Em Portugal Continental, o PSD não aceita coligações com o Chega para as próximas autárquicas, sublinhou Rui Rio, que deseja que o mesmo princípio seja seguido nas Regiões Autónoma. Esta terça-feira, Rui Rio reiterou que …

Marcelo começa a despedir-se da emergência e passa a bola ao Governo

Depois do 15.º estado de emergência e com a situação mais controlada, o Presidente da República entende que o ideal é o Governo começar a procurar alternativas legais. Marcelo Rebelo de Sousa espera que o 15.º …

EDP abdicou de decisão do Fisco antes de vender barragens

A EDP abdicou de uma prerrogativa prevista na lei que permitia à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) abrir um procedimento de inspeção prévio antes de concluir a venda das seis barragens ao consórcio francês da …

O chapim-real tem uma cultura (e os "imigrantes" mudam-na para melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Konstanz e do Instituto Max Planck, na Alemanha, descobriu que os chapins-reais são capazes de mudar a sua cultura para se tornarem mais eficientes. Nos animais, "cultura" é qualquer comportamento …

Cabrita promete "as mais profundas transformações" na PSP, GNR e SEF

O ministro da Administração Interna disse esta terça-feira que as reformas que o Governo está a fazer na PSP, GNR e SEF são "as mais profundas transformações" realizadas nas forças de segurança "desde há …