Guterres é um subordinado dos EUA, acusa a Coreia do Norte

André Kosters / Lusa

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres

A Coreia do Norte criticou o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, por apoiar sanções para pressionar o país a entrar em negociações com os Estados Unidos sobre a desnuclearização, referindo que tem atuado como um subordinado.

A Missão da Coreia do Norte nas Nações Unidas considerou que as declarações de António Guterres na Conferência de Segurança de Munique, em 16 de fevereiro, foram “imprudentes” e com uma “mentalidade inflexível baseada em preconceito extremo sem qualquer consideração de imparcialidade”.

A missão referiu, numa declaração, que não haveria problema nuclear na península coreana se não houvesse uma “política hostil” dos Estados Unidos e se não existisse “chantagem ou ameaças nucleares”.

Não disse uma única palavra contra os Estados Unidos, que são os principais culpados por todo o agravamento da situação atual”, referem, considerando António Guterres um subordinado dos Estados Unidos.

O secretário geral das Nações Unidas disse que, pela primeira vez desde a Guerra Fria, o mundo enfrenta a “ameaça de um conflito nuclear”. António Guterres afirmou que as sanções sucessivamente mais duras impostas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas para pressionar a Coreia do Norte são “absolutamente essenciais de ser mantidas”.

“Mesmo que as relações entre as duas Coreias tenham melhorado, vamos ser claros, essa não é a questão central que estamos a enfrentar. A questão central continua a ser a questão da desnuclearização“, disse.

A Missão da Coreia do Norte pediu a Guterres para “refrear o seu comportamento” e entender que a ameaça nuclear é dos EUA, que está a desenvolver armas nucleares mais sofisticadas e relatou a “sua ambição para ataques nucleares preventivos” contra o Norte.

“Se António Guterres realmente quiser resolver o problema nuclear na península coreana, deve apelar ao Conselho de Segurança para promover o melhoramento das relações inter-coreanas e desencorajar os países vizinhos de perturbar o processo”, conclui.

// Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A UE? Esses burgueses não fizeram nada de jeito e ainda se poem a mandar bitaites? Se calhar o UK é que tem razão e devíamos acabar com a UE. Ou pelo menos mudar muita coisa. A UE é tão culpada como EUA que não fez nada, deixou a situação descair. Gueterres fez bem em dizer o que achava. Esses tipos da UE são lunaticos e ideologistas.

  2. Existe aqui um pouco ou muita verdade. Não sendo um apoiante do regime da Coreia do Norte nem dos Estados Unidos fica umas perguntas no ar. Qual foi o pais que utilizou a bomba atómica contra a humanidade? Que sanções sofreu esse pais? Que pais tem incentivado o nuclear face ao seu poder militar? Como podem estes países defendem-se dum pais super poderoso senão da mesma forma. São questões pertinentes que ninguém aborda principalmente a comunicação submissa a muitos interesses…porque será?

    • Os EUA usaram a bomba atómica para pôr fim à guerra… E deram um ultimato, avisaram que iam largar a bomba, o Japão não se rendeu…

      • Esqueceste-te de alguns detalhes:
        Os EUA usaram a bomba atómica para acabar com uma guerra para a qual foram chamados, quando estavam sossegados no seu canto, depois de um ataque cobarde e de surpresa dos japoneses a Pearl Harbour, que matou numa hora umas 2400 pessoas.
        Na altura, com excepção óbvia dos japoneses e dos seus aliados nazis, ninguém se incomodou muito com a rendição forçada à bomba – nomeadamente os povos asiáticos da região, que estavam a ser chacinados pelos japoneses, entre os quais os chineses.
        Não foi uma bomba, foram duas. O imperador só se rendeu depois da segunda bomba (Nagasaki) ter caído

        • Deduzo que o comentário, com o qual concordo a 100%, seja para o jose santos. É giro ver a Europa, que deve a actual liberdade, democracia e prosperidade económica, aos EUA, assumir constantemente ares de superioridade e criticar os meios pelos quais conseguiram os ditos benefícios de que hoje gozam. Não se trata só da 2ª Guerra. Se os EUA não tivessem enfrentado e derrotado a URSS durante a Guerra Fria, hoje a Europa de Leste continuaria subjugada a regimes comunistas, e várias outras partes do Globo teriam seguramente o mesmo destino.

RESPONDER

Empresa que facturou 16 milhões tem sede num casebre sem luz

Uma empresa que facturou 16 milhões de euros em 2012 tem como sede uma casa em ruínas, sem electricidade e quase sem janelas, em Mira. Suspeita-se da ligação a uma fraude fiscal com a exportação …

Bruno de Carvalho suspeito de tirar meio milhão de euros ao Sporting

Duas avultadas transferências de dinheiro, que saíram do Sporting a 24 de junho, estão sob suspeita. Estão em causa cerca de meio milhão de euros que terão sido pagos a duas construtoras. Não se sabe exatamente …

Voyager 2 da NASA já entrou no espaço interestelar

Pela segunda vez na história, um objeto feito pelo homem alcançou o espaço entre as estrelas. A sonda Voyager 2 da NASA saiu da heliosfera - a bolha protetora de partículas e campos magnéticos criada …

Bombeiros não informaram Proteção Civil de 50% das ocorrências

O corte de relações entre os bombeiros voluntários e a Proteção Civil está a fazer-se sentir. Os bombeiros não informaram a Proteção Civil de 50% das ocorrências no país. A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) …

Funcionários públicos que continuem no ativo depois dos 70 não vão perder dinheiro

Os trabalhadores da Função Pública com mais de 70 anos que queiram continuar a trabalhar e, que para isso tenham a autorização do Estado, vão passar a receber, além do salário a que têm direito, …

Viagens podem obrigar deputados a entregar novas declarações de rendimentos

Os deputados podem ter de alterar as declarações de rendimentos para incluírem o reembolso das despesas de transporte como “rendimentos do trabalho”. A notícia foi avançada esta manhã pelo Diário de Notícias e surge depois de, …

Portugal já não deve ao FMI. Pagamento antecipado poupa 100 milhões de euros

O ministro das Finanças, Mário Centeno, anunciou que Portugal concretiza esta segunda-feira o pagamento do total da dívida ao Fundo Monetário Internacional (FMI), com a liquidação de 4,7 mil milhões de euros. Numa conferência de imprensa …

37% dos portugueses rezam diariamente. Somos o 9º país mais religioso da Europa

Portugal é um dos países mais religiosos da Europa, ocupando a nona posição, à frente de Itália (13.º) e de Espanha (16.º), com 44% da população a afirmar a sua crença absoluta em Deus. Estes dados …

Rui Rio acusa Governo de discriminação salarial

O presidente do PSD, Rui Rio, disse esta segunda-feira não compreender a proposta do Governo, que determina um salário mínimo diferente para o público e para o privado, defendendo que não deve haver discriminações. "Não compreendo. …

China e EUA discutem calendário de negociações para acabar com guerra comercial

O breve comunicado de Pequim indica que foi discutido "o calendário das próximas consultas económicas e comerciais", sem precisar, no entanto, onde e quando terão lugar. Negociadores chineses e norte-americanos discutiram por telefone um calendário de …