Guterres é um subordinado dos EUA, acusa a Coreia do Norte

André Kosters / Lusa

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres

A Coreia do Norte criticou o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, por apoiar sanções para pressionar o país a entrar em negociações com os Estados Unidos sobre a desnuclearização, referindo que tem atuado como um subordinado.

A Missão da Coreia do Norte nas Nações Unidas considerou que as declarações de António Guterres na Conferência de Segurança de Munique, em 16 de fevereiro, foram “imprudentes” e com uma “mentalidade inflexível baseada em preconceito extremo sem qualquer consideração de imparcialidade”.

A missão referiu, numa declaração, que não haveria problema nuclear na península coreana se não houvesse uma “política hostil” dos Estados Unidos e se não existisse “chantagem ou ameaças nucleares”.

Não disse uma única palavra contra os Estados Unidos, que são os principais culpados por todo o agravamento da situação atual”, referem, considerando António Guterres um subordinado dos Estados Unidos.

O secretário geral das Nações Unidas disse que, pela primeira vez desde a Guerra Fria, o mundo enfrenta a “ameaça de um conflito nuclear”. António Guterres afirmou que as sanções sucessivamente mais duras impostas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas para pressionar a Coreia do Norte são “absolutamente essenciais de ser mantidas”.

“Mesmo que as relações entre as duas Coreias tenham melhorado, vamos ser claros, essa não é a questão central que estamos a enfrentar. A questão central continua a ser a questão da desnuclearização“, disse.

A Missão da Coreia do Norte pediu a Guterres para “refrear o seu comportamento” e entender que a ameaça nuclear é dos EUA, que está a desenvolver armas nucleares mais sofisticadas e relatou a “sua ambição para ataques nucleares preventivos” contra o Norte.

“Se António Guterres realmente quiser resolver o problema nuclear na península coreana, deve apelar ao Conselho de Segurança para promover o melhoramento das relações inter-coreanas e desencorajar os países vizinhos de perturbar o processo”, conclui.

// Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A UE? Esses burgueses não fizeram nada de jeito e ainda se poem a mandar bitaites? Se calhar o UK é que tem razão e devíamos acabar com a UE. Ou pelo menos mudar muita coisa. A UE é tão culpada como EUA que não fez nada, deixou a situação descair. Gueterres fez bem em dizer o que achava. Esses tipos da UE são lunaticos e ideologistas.

  2. Existe aqui um pouco ou muita verdade. Não sendo um apoiante do regime da Coreia do Norte nem dos Estados Unidos fica umas perguntas no ar. Qual foi o pais que utilizou a bomba atómica contra a humanidade? Que sanções sofreu esse pais? Que pais tem incentivado o nuclear face ao seu poder militar? Como podem estes países defendem-se dum pais super poderoso senão da mesma forma. São questões pertinentes que ninguém aborda principalmente a comunicação submissa a muitos interesses…porque será?

    • Os EUA usaram a bomba atómica para pôr fim à guerra… E deram um ultimato, avisaram que iam largar a bomba, o Japão não se rendeu…

      • Esqueceste-te de alguns detalhes:
        Os EUA usaram a bomba atómica para acabar com uma guerra para a qual foram chamados, quando estavam sossegados no seu canto, depois de um ataque cobarde e de surpresa dos japoneses a Pearl Harbour, que matou numa hora umas 2400 pessoas.
        Na altura, com excepção óbvia dos japoneses e dos seus aliados nazis, ninguém se incomodou muito com a rendição forçada à bomba – nomeadamente os povos asiáticos da região, que estavam a ser chacinados pelos japoneses, entre os quais os chineses.
        Não foi uma bomba, foram duas. O imperador só se rendeu depois da segunda bomba (Nagasaki) ter caído

        • Deduzo que o comentário, com o qual concordo a 100%, seja para o jose santos. É giro ver a Europa, que deve a actual liberdade, democracia e prosperidade económica, aos EUA, assumir constantemente ares de superioridade e criticar os meios pelos quais conseguiram os ditos benefícios de que hoje gozam. Não se trata só da 2ª Guerra. Se os EUA não tivessem enfrentado e derrotado a URSS durante a Guerra Fria, hoje a Europa de Leste continuaria subjugada a regimes comunistas, e várias outras partes do Globo teriam seguramente o mesmo destino.

RESPONDER

Tony transformou autocarro em Arca de Noé para salvar animais do Florence

Enquanto muitos americanos fugiam do furacão Florence, um camionista de 51 anos fazia o percurso inverso com uma missão em mente. Dentro de um autocarro, Alsup transportou mais de 60 animais da costa da Carolina …

Mais de 500 rinocerontes mortos na África do Sul este ano

A caça furtiva na África do Sul causou a morte a 508 rinocerontes, entre janeiro e agosto deste ano, o que significa um decréscimo no número de espécimes caçados, em relação a 2017, anunciou o …

Número de mortos em naufrágio na Tanzânia sobe para 170

O número de pessoas que morreram no naufrágio de um navio de passageiros no lago Vitória, na Tanzânia, subiu para 170, de acordo com os meios de comunicação locais. As operações de resgate recomeçaram na manhã …

Há um satélite-pescador no espaço

O Satélite britânico RemoveDebris está a navegar no espaço desde junho e lançou com sucesso uma rede em órbita com o objetivo de capturar material que anda à deriva em redor da Terra. O satélite-pescador britânico …

Governo cumpriu “rigorosamente” acordo com setor do táxi

O Ministro Ambiente, João Matos Fernandes, disse este sábado que o governo cumpriu “rigorosamente” o acordo que assinou com a duas associações que representam os taxistas para a modernização do setor. "Não é verdade que se …

Juízes defendem acórdão que desvaloriza violação de mulher inconsciente

A Associação Sindical dos Juízes Portugueses sai em defesa dos dois magistrados, um dos quais o presidente da entidade, que assinaram o acórdão que desvaloriza a gravidade da violação de uma mulher inconsciente, numa discoteca, …

Salas para maiores de 18 anos levam à demissão do director de Serralves

O director artístico do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, João Ribas, demitiu-se do cargo depois de a administração ter limitado a maiores de 18 anos uma parte da exposição dedicada ao fotógrafo norte-americano Robert …

Isabel do Santos desmente ação contra João Lourenço mas processo deu entrada no Supremo

Isabel do Santos, filha do antigo Presidente da Angola, desmente ter entrado com uma ação contra o atual Presidente João Lourenço. No entanto, o processo cível contra o Estado deu entrada no Supremo. De acordo …

Arqueólogos fazem "descoberta do Século" no Tejo (e tem pimenta)

Uma equipa de arqueólogos da Câmara Municipal de Cascais, do Projeto Municipal da Carta Arqueológica Subaquática do Litoral, descobriu uma nau que terá naufragado entre 1575 e 1625, e que é considerada a “descoberta do …

ADSE adia implementação de novas regras para tentar acordo com privados

Os hospitais privados e ADSE continuam com o braço de ferro, mas, por agora, os privados não vão deixar de operar beneficiários da ADSE. O boicote anunciado esta manhã foi adiado. Esta manhã, o o semanário …