Guterres enumera os “Quatro Cavaleiros do Apocalipse” que desestabilizam o mundo

ZIPI / EPA

António Guterres listou, esta quinta-feira, os “Quatro Cavaleiros do Apocalipse” que causam incerteza e instabilidade: mudança climática, desconfiança da população, tensões geopolíticas e ameaças tecnológicas.

O secretário-geral da ONU identificou esta quinta-feira, numa intervenção em Davos, os “Quatro Cavaleiros do Apocalipse” que provocam atualmente incertezas e instabilidade no mundo: as alterações climáticas, a desconfiança dos cidadãos, as tensões geopolíticas e as ameaças tecnológicas.

Entre as quatro ameaças assinaladas, António Guterres, que falava no Fórum Económico Mundial que arrancou na terça-feira na Suíça, destacou as alterações climáticas que, pela primeira vez na história da Humanidade, estão a impor, segundo frisou o representante, um limite físico e real às possibilidades de crescimento.

“É absolutamente necessário” admitir, prosseguiu Guterres, que as alterações climáticas são uma ameaça à existência humana e que estão a progredir mais rápido do que o esperado.

Durante a intervenção, Guterres mencionou que ainda existem pessoas que argumentam que o planeta Terra pode “resistir a tudo”. Ideia que refutou, alertando que a capacidade da espécie humana em habitar este planeta e as condições necessárias para tal estão a desvanecer e, como tal, “é urgente” mudar o curso dos acontecimentos.

No discurso, o secretário-geral da ONU apontou algumas situações que confirmam que a crise climática é uma realidade: a subida média das temperaturas do ar e da água dos oceanos e os incêndios que têm devastado países e territórios como a Austrália, Canadá ou a Sibéria.

A boa notícia, referiu António Guterres, é a total consciência e empenho da comunidade científica, que sabe, defendeu o representante, quais são as medidas a tomar, nomeadamente a descarbonização e a redução das emissões globais dos gases com efeito estufa até 2050.

Apesar de considerar que os avanços no dossiê climático estão a acontecer muito devagar e de defender que os grandes países “poluentes” têm de se comprometer “a sério” nesta matéria, Guterres reconheceu que os grandes bancos, as empresas de investimento, os bancos centrais e o mundo financeiro, a par dos cidadãos comuns, estão a começar a ter consciência do problema.

Ainda em Davos, o secretário-geral da ONU mencionou a desconfiança dos cidadãos em relação às classes governantes, um sentimento, lembrou o responsável, que esteve na origem de uma vaga sem precedentes de manifestações, protestos e motins que agitou, em 2019, mais de 60 países em todo o mundo.

Segundo o antigo primeiro-ministro português, todas estas crises têm uma explicação e uma origem próprias, mas, segundo frisou, todas elas têm um elo comum, ou seja, a desconfiança generalizada em relação às elites e a uma globalização que apenas aumentou as desigualdades, nomeadamente de género.

António Guterres destacou ainda as tensões geopolíticas e os potenciais conflitos entre certos atores internacionais, como foi o caso recente dos Estados Unidos e do Irão. Para o representante, tais cenários de conflito só poderão ser evitados com o fortalecimento das instituições de cooperação e de colaboração.

O líder da ONU finalizou a intervenção com uma referência aos riscos associados às novas tecnologias, que classificou como o “lado obscuro“, que deixam, em muitos casos, os cidadãos indefesos. Nesse sentido, Guterres defendeu e apelou a uma regulação do ciberespaço.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Bom… As mortas em conflitos estão obviamente incluidas nos conflitos geo-estratégicos de que ele falou… Os abortos representam um número desprezível comparado com o resto. Daqui a bocado vamos também incluir as que são atropeladas a atravessar a estrada sem olhar?.. Sem caricaturas… Os abortos, ainda que muitas vezes recrimináveis (não sou a favor do aborto excepto em violação (só até 12 semanas) ou risco de morte da Mãe), não apresentam número significativo nem são comparáveis a mortes de crianças com anos de vida.

RESPONDER

Nicotina contribui para cancro do pulmão formar metástases no cérebro

A nicotina, uma substância não carcinogénica presente no tabaco, contribui para que o cancro no pulmão se dissemine no cérebro, formando metástases, concluiu um estudo publicado na revista Journal of Experimental Medicine. Uma equipa de investigadores …

Nas montanhas suíças, há quartos de hotel sem paredes nem teto

Dois artistas concetuais suíços criaram sete "quartos de hotel" ao ar livre, sem paredes nem teto, mas com vistas para as montanhas da Suíça e de Liechtenstein. A dupla suíça, os irmãos gémeos Frank e Patrik …

Risco de segunda vaga de covid-19 é alto em França

Um estudo publicado esta sexta-feira revela que a chamada "imunidade de grupo" está longe de ser alcançada em França. O risco de uma segunda vaga de covid-19 em França é "extremamente elevado", de acordo com um …

Desvendado mistério das cartas censuradas entre a rainha Maria Antonieta e o seu suposto amante

A natureza da relação entre a rainha Maria Antonieta e o conde sueco Axel de Fersen continua a intrigar os historiadores há mais de um século. Eram realmente amantes? Agora, graças a uma nova análise …

Ministra do Madagáscar afastada por querer gastar 1,8 milhões em rebuçados para disfarçar sabor de "Covid-Organics"

A ministra da Educação do Madagáscar foi destituída esta quinta-feira, depois de ter proposto gastar 1,8 milhões de euros em rebuçados, para distribuir em escolas e atenuar o sabor de uma infusão para a covid-19. A …

Santa Clara 3-2 SC Braga | Açorianos estreiam-se na nova casa com vitória sobre os minhotos

O Santa Clara venceu hoje o Sporting de Braga por 3-2, em jogo da 25.ª jornada da I Liga de futebol em que se assinalou também a estreia da Cidade do Futebol como palco de …

O maior e mais antigo monumento Maia já conhecido foi descoberto no México

O maior e mais antigo monumento já conhecido construído pela civilização Maia, batizado como Aguada Fénix, foi encontrado no sudeste do México. De acordo com o site New Scientist, o Aguada Fénix é uma enorme …

Twitter bloqueia vídeo de campanha de Donald Trump com tributo a George Floyd

O Twitter bloqueou um vídeo de tributo a George Floyd feito pela campanha de reeleição do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A rede social colocou um rótulo no vídeo da página da conta @TeamTrump, dizendo …

Depois da covid-19, poder haver uma outra doença respiratória à nossa espera

Com o desconfinamento, vamos gradualmente regressando ao normal, mas agora possivelmente com um novo inimigo. A doença dos legionários pode estar escondida nos edifícios que deixamos para trás. Surtos globais de coronavírus forçaram o encerramento de …

Apple está a seguir iPhones roubados das lojas durante os protestos nos EUA

Os iPhones que têm sido roubados das lojas da Apple durante os protestos contra a violência policial, nos Estados Unidos, foram desativados e estão a ser seguidos pela empresa. De acordo com a revista Newsweek, as …