Professores “esbarram em muro de intransigência” e a guerra na Educação parece não ter fim

Rui Farinha / Lusa

Após a reunião com o Ministério da Educação, que tinha como objetivo retomar as negociações com os professores, o líder da Fenprof afirmou que a proposta apresentada pelo Governo é “exatamente a mesma”.

Hora e meia depois do início da reunião entre os sindicatos e o Ministério da Educação, para retomar as negociações sobre a recuperação de tempo de serviço dos professores, Mário Nogueira criticou a intransigência do Governo ao apresentar “exatamente a mesma proposta” que chegou a aprovar no ano passado e que mereceu o veto de Marcelo Rebelo de Sousa.

A recuperação de dois anos e nove meses foi a proposta apresentada pelo Ministério da Educação, longe dos nove anos e quatro meses exigidos pelos professores. “A proposta apresentada hoje pelo Governo é rigorosamente a mesma.”

“Formalmente, esta reunião seria para ver calendário. Segundo o Governo, a haver uma segunda reunião, será a 4 de março. Amanhã é que vamos decidir se, face ao que nos foi dado e à forma como nos foi dado, vale a pena estar a perder tempo”, afirmou o líder da Fenprof, citado pelo Expresso.

Em declarações aos jornalistas, o sindicalista acrescentou que, face a esta posição do Governo, e caso não haja intervenção da Assembleia da República, o ano letivo pode complicar-se.

O Governo está a ser absolutamente irresponsável ao ser intransigente e ao não admitir sequer uma posição flexível. Esbarrámos num muro de intransigência”, declarou.

Este fim de semana, em declarações ao semanário, o ministro das Finanças, Mário Centeno, tinha deixado o aviso: “Não há margem nenhuma para acomodar novos aumentos de despesa”.

Agora, o caminho é incerto. Esta terça-feira, as organizações sindicais, que há mais de um ano têm negociado a recuperação do tempo de serviço com o Ministério da Educação, irão reunir-se esta terça-feira, decidir os próximos passos e anunciá-los.

Depois da reunião entre sindicatos e Governo, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, também falou aos jornalistas, atirando a data da segunda reunião. “Este foi um primeiro episódio deste processo negocial. Só depois do próximo encontro, a 4 de março, é que se pode por em cima da mesa um decreto lei.”

No entanto, também Tiago Brandão Rodrigues não poupou críticas aos sindicatos, acusando-os de serem “intransigentes e inflexíveis”. O ministro voltou a sublinhar que a proposta de recuperação de dois anos serve para atenuar o congelamento do tempo de serviço.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Professores em greve??Parece o brasil..O negócio é terceirzar todo o ensino..O governo poderia fornecer o ensino gratuito, mas as pessoas deveriam ter o poder de escolher as escolas..O governo pagaria empresas para fornecer o serviço..Ninguém gosta, mas infelizmente a única coisa que faz as coisas melhorarem é a aç~]ao de tirar as pessoas da zona de conforto…

  2. “O Governo está a ser absolutamente irresponsável ao ser intransigente e ao não admitir sequer uma posição flexível.”
    Quem não está a assumir uma posição flexível são os sindicatos, querem tudo de uma vez só!… isso não é negociar, é impor!
    Chamam-se negociações por algum motivo, cedências de parte a parte. O governo cedeu em dar já parte desses 9 anos e 4 meses e ir devolvendo os restantes!
    “o líder da Fenprof afirmou que a proposta apresentada pelo Governo é exatamente a mesma”.
    E a imposição da Fenprof é exactamente a mesma! Afinal quem é inflexível?
    Os sindicatos são uns parasitas da sociedade!

RESPONDER

Descoberto o ingrediente secreto para desenvolver um escudo contra radiação espacial mortal

Investigadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte desenvolveram uma nova técnica para proteger eletrónicos da tecnologia de exploração militar e espacial da radiação ionizante. A nova abordagem é mais económica do que as técnicas …

Guardas e familiares das vítimas pediram clemência. Mas Nicholas Sutton foi executado

O norte-americano foi executado, esta quinta-feira, no Tennessee, devido ao assassinato de quatro pessoas, apesar de alguns pedidos de clemência por parte de guardas prisionais e familiares das vítimas. De acordo com a CNN, Nicholas Sutton, …

O primeiro drone acrobático tripulado de sempre é testado a fazer piruetas

Um novo vídeo mostra que o "Big Drone", da Drone Champions AG, é capaz de fazer acrobacias alucinantes com um passageiro dentro. A tecnologia dos drones melhora de vento em popa com o passar dos anos …

Fenómeno extremo ameaça corais na Grande Barreira na Austrália. E já matou quase metade

A Grande Barreira de Coral da Austrália pode estar a enfrentar a terceira "descoloração" no espaço de cinco anos, fenómeno provocado por um aumento da temperatura das águas do mar. Como avançou o Expresso, este fenómeno …

Trump critica cerimónia dos Óscares, "Parasitas" e Brad Pitt

O Presidente norte-americano criticou a cerimónia dos Óscares, esta quinta-feira, nomeadamente a atribuição do prémio de Melhor Filme para o sul-coreano "Parasitas" e ainda o ator Brad Pitt. Na noite desta quinta-feira, num comício em Colorado …

Paris lança número de emergência para fazer frente à crise de percevejos

O Governo francês lançou uma campanha, esta quinta-feira, para fazer frente à crise de percevejos que se instalou em Paris. Segundo a agência France-Press, citada pelo The Guardian, casas e hotéis da capital francesa estão a …

"Radical chique" e "ressentido". Filho de Paulo Branco pode ter sido o pivot do escândalo sexual em França

Juan Branco, o filho do produtor de cinema Paulo Branco, é o homem do momento em França. O advogado de 30 anos saltou para as luzes dos média no âmbito da divulgação do vídeo sexual …

Alcochete. "Se Mustafá estivesse lá aquilo não tinha acontecido"

O arguido Emanuel Calças disse, esta sexta-feira, em tribunal que, se Mustafá estivesse com o grupo que invadiu a academia do Sporting, "aquilo não tinha acontecido". "Tenho a certeza de que se o Mustafá estivesse presente …

Coronavírus ameaça o têxtil português (mas também é uma "oportunidade")

O sector têxtil nacional está ameaçado e pode parar a produção já em Março. Tudo devido à falta de matéria-prima que vem da China e que se deve à epidemia do novo coronavírus. A "situação …

Governo diz que prejuízo da TAP "não foi um desvio qualquer" e que já devia ter tido lucro em 2018 e 2019

O ministro das Infraestruturas disse, esta sexta-feira, que o orçamento que a comissão executiva da TAP apresentou ao Conselho de Administração para 2018 e 2019 previa lucro e que o prejuízo de 105,6 milhões "não …