Grandes potências mundiais chegam a acordo com Irão sobre programa nuclear

president.ir

O presidente iraniano, Hassan Rohani no seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova Iorque (foto: president.ir)

O presidente iraniano, Hassan Rohani no seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova Iorque (foto: president.ir)

As grandes potências mundiais e o Irão alcançaram esta madrugada um acordo sobre o controverso programa nuclear de Teerão, anunciou o porta-voz da chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton.

“Chegámos a um acordo”, escreveu no Twitter o porta-voz de Ashton, Michael Mann, citando a chefe da diplomacia europeia, sem avançar detalhes sobre o mesmo.

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif, também anunciou um acordo através do Twitter: “Alcançámos um acordo”, escreveu na rede social.

Em comunicado divulgado após o anúncio do acordo entre o Irão e as seis potências mundiais (membros do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha), em Genebra, a Casa Branca indicou que o Irão também se comprometeu a desmantelar “os conetores técnicos” que permitem tal enriquecimento.

Com este compromisso, as potências garantem o alívio das sanções contra o Irão, avaliadas em sete mil milhões de dólares, durante os seis meses, mas se o país não cumprir por completo o acordo as sanções voltarão a entrar em vigor.


Obama diz que acordo nuclear com Irão “torna o mundo mais seguro”

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou esta noite que o acordo alcançado em Genebra sobre o programa nuclear iraniano é um “grande acordo” que “torna o mundo mais seguro”.

Obama confirmou que o acordo alcançado entre o Irão e os Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha vai congelar nos próximos seis meses o programa nuclear de Teerão com o objetivo de este servir “total e exclusivamente objetivos pacíficos”.


Presidente iraniano considera que acordo nuclear vai abrir “novos horizontes”

O Presidente do Irão, Hassan Rohani, congratulou-se hoje com o acordo alcançado em Genebra com as grandes potências mundiais sobre o controverso programa nuclear do seu país, considerando que ele vai “abrir novos horizontes”.

“O compromisso construtivo e os esforços incansáveis das equipas de negociação vão abrir novos horizontes”, escreveu o Presidente iraniano na sua conta do Twitter.


MNE iraniano considera acordo nuclear como “apenas um primeiro passo”

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif, afirmou esta noite em Genebra que o acordo nuclear alcançado com as grandes potências mundiais é “um resultado importante”, mas salienta ser “apenas um primeiro passo”.

“Criámos uma comissão mista para fiscalizar a nossa aplicação do acordo. Esperamos que as duas partes possam avançar de uma forma que permita restaurar a confiança”, disse Zarif em conferência de imprensa.

O governante acrescentou que o acordo tem uma “referência clara, segundo a qual o enriquecimento [de urânio] vai continuar” no Irão.

Rohani salientou que o acordo com os Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha foi possível devido ao “voto do povo iraniano a favor da moderação”, referindo-se à sua eleição em junho, com a qual lançou uma política de abertura em relação ao ocidente.


Israel diz que Irão conseguiu o que queria e que acordo nuclear de Genebra é mau

O gabinete do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, divulgou hoje um comunicado oficial em que defende que Teerão conseguiu “o que queria”, considerando como mau o acordo alcançado em Genebra sobre o programa nuclear iraniano.

“É um mar acordo que dá o que o Irão queria: o alívio parcial das sanções e manutenção de uma parte essencial do seu programa nuclear”, refere a nota oficial divulgada algumas horas após a conclusão de um acordo histórico entre as grandes potências mundiais e Teerão.

Para Israel, o acordo “permite ao Irão continuar a enriquecer urânio, deixar no local as centrifugadoras e produzir materiais para uma arma nuclear”, realça o comunicado, lamentando o facto de o acordo não prever o desmantelamento das centrais nucleares iranianas.


EUA e Irão tiveram discussões secretas antes do acordo nuclear de Genebra

Os Estados Unidos e o Irão tiveram discussões bilaterais secretas desde o verão, informou hoje um alto responsável norte-americano citado pela agência AFP, depois da conclusão de um acordo nuclear com Teerão.

O responsável, que falou sob anonimato, explicou que os Estados Unidos “tiveram algumas discussões bilaterais com os iranianos desde a eleição do Presidente Rohani”, em junho, confirmando, assim, as revelações de sábado à noite do portal Al-Monitor, especializado no Médio Oriente.

“Os Estados Unidos sempre disseram claramente que o grupo 5+1 [Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha] era o canal apropriado para as negociações com o Irão para se alcançar um acordo sobre o programa nuclear”, disse a mesma fonte ao salientar que as discussões bilaterais de Washington e Teerão foram “limitadas”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …

FC Porto tira pão da boca ao Sporting ao desviar central brasileiro

Os 'dragões' podem estar perto de chegar a acordo para a transferência de Gustavo Henrique. O central do Santos estava em negociações com o Sporting, mas uma forte investida do FC Porto, pode ter mudado …

Será que os cães conseguem farejar uma gravidez?

Já ouvimos falar de cães a farejar bombas e de cães a farejar cancro. E quanto à gravidez, o que poderá o nariz de um cão dizer? Há várias mulheres grávidas a relatar que o cão …