Graça Freitas de regresso após três semanas de isolamento (e deixa um último apelo antes do Natal)

Tiago Petinga / Lusa

A Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas

Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, está de volta ao trabalho e às conferências de imprensa, depois de 20 dias em isolamento. Esta terça-feira, deixou um último apelo para o Natal e disse que vai aguardar pela sua vez para tomar a vacina.

No seu regresso, Graça Freitas aproveitou para deixar um último apelo aos portugueses antes do Natal: o apelo foi para que estejam juntas “o mínimo de pessoas” possível e que se cumpram as regras de higienização e distanciamento.

Afetos devem ser transmitidos, mantendo a distância física“, referiu a diretora-geral da Saúde. “Nesta época festiva, que o convívio seja entre co-habitantes ou núcleos familiares diferentes terá grande relevo”, sublinhou, citada pelo Público.

Apesar do aviso, Graça Freitas recusou definir um número máximo de pessoas. “O Governo não deu indicação do número de pessoas [que se podem juntar], mas o que damos é a indicação que, independentemente desse número, deve ser restrito ao núcleo mais chegado de amizade ou família”.

As regras devem ser mantidas: “sala arejada, superfícies limpas, distância física, manter a máscara colocada quando não estiverem a comer ou beber, higienizar frequentemente as mãos e não devem partilhar objetos”, elencou.

Em relação ao seu contágio, Graça Freitas disse ter sido uma “privilegiada, por tido conhecimento a tempo” da possibilidade de estar infetada. Assim que soube, isolou-se e impediu a transmissão da doença. “Felizmente, não transmiti a doença a ninguém“. A responsável teve apenas sintomas ligeiros, “prostração ligeira e tosse”.

Na mesma conferência de imprensa, a responsável disse ainda que irá esperar tranquilamente pela sua vez para tomar a vacina contra a covid-19. De qualquer forma, quando chegar a sua vez, terá “todo o gosto em ser vacinada”, mas não para já, uma vez que não faz parte dos profissionais de saúde que serão vacinados na primeira fase, nem está em nenhum dos grupos de risco.

Quanto ao facto de apenas 50% a 60% dos portugueses quererem ser vacinados mal seja possível, Graça Freitas lembrou que “é uma situação que se coloca a nível mundial e que os países têm de ir estudando, monitorizando a perceção que as pessoas têm do valor da vacina”.

“À medida que as vacinas vão sendo dadas e que as pessoas percebem a sua segurança e eficácia, o número [dos que querem tomá-las] tende a subir. E Portugal é um dos países que tem, desde sempre, uma elevadíssima confiança na vacinação“, frisou.

A diretora-geral da Saúde apelou à confiança na vacina. “Temos de aproveitar esta oportunidade de controlar o vírus e melhorar as nossas vidas. É com essa esperança que vos desejo a todos um Natal feliz e com saúde.”

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas desenvolveram mini-cérebros (quase) humanos

Cientistas norte-americanos enviaram para a Estação Espacial Internacional (EEI) aglomerados de células nervosas, chamadas de mini-cérebros, que estão, agora, a desenvolver-se de formas que os investigadores não imaginavam ser possível. Os organóides foram criados a partir …

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …