Governo prepara revolução no Ensino. A meta é acabar com os chumbos

O Governo planeia transformar radicalmente o ensino em Portugal, atribuindo às escolas 100% de autonomia e permitindo a divisão dos períodos lectivos por semestres. O objectivo último é acabar com as retenções de alunos.

O secretário de Estado da Educação, João Costa, admite ao Observador que o Governo está a planear mudanças profundas no Ensino, implementando medidas como a organização dos períodos lectivos por semestre e a autonomia total das escolas.

Estas ideias podem vir a ter a luz do dia depois de publicada uma portaria que consumará a aplicação do decreto lei da flexibilidade curricular. A esperança é que o diploma seja aprovado ainda neste ano lectivo, o que a acontecer só terá reflexos no ano lectivo de 2019/2020.

Mas antes de avançar com estas ideias “revolucionárias”, o Governo vai analisar os resultados do Projeto Piloto de Inovação Pedagógica (PPIP) que está em execução em sete estabelecimentos de ensino que têm autonomia total – Freixo (Ponte de Lima), Cristelo (Paredes), Marinha Grande Poente (Leiria), Fernando Casimiro Pereira da Silva (Rio Maior), Vila Nova da Barquinha (Santarém), Boa Água (Sesimbra), Silves Sul (Armação de Pêra).

Estas escolas PPIP têm autonomia total para “reorganizar turmas, horários, matriz curricular, programas e calendário escolar”, como explica João Costa ao Observador. Também visam criar condições para evitar chumbos de alunos.

“O pressuposto do PPIP é a existência de uma escola sem alunos retidos”, explica o secretário de Estado ao Observador, notando que “enquanto medida pedagógica a retenção é muito pouco eficaz“, pois “o aluno que reprova é aquele que tendencialmente volta a reprovar”.

É preciso agora “perceber se é possível em Portugal ter uma escola onde os alunos aprendam e não precisem de reprovar”, nota João Costa, frisando que os resultados da avaliação do PPIP serão determinantes para alargar a medida à generalidade dos estabelecimentos de ensino.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Os ministros da Educação em Portugal parecem sempre um bocadinho obcecados pela ideia de deixarem a sua marca: uma reforma.
    Acabar com as reprovações, tendencialmente até concordo. Concordo com a transição de alunos com dificuldades mas assíduos e esforçados. Mas não concordo com passagens administrativas a alunos gazeteiros que se limitam a passear os livros ou nem os livros passeiam.
    Em relação à organização semestral do ano letivo no ensino básico, sou contra. Isto não é a universidade. As crianças e os jovens necessitam de períodos de descompressão e de reposição de energias. Não é por acaso que os picos de indisciplina se registam quando há dois meses contínuos de aulas. Agora, imaginem com quatro!
    Estes políticos nunca foram professores, pelo menos no ensino básico. E às vezes perece que também não foram alunos…

RESPONDER

Violada, drogada e raptada. Cantora Duffy explica o seu desaparecimento da cena musical

A cantora galesa Duffy que fez sucesso, em 2008, com a música "Mercy", esteve vários anos afastada dos holofotes do mundo da música e explica, agora, que isso se deveu ao facto de ter sido …

Neeleman continua na TAP, mesmo com a entrada da Lufthansa

David Neeleman vai manter-se como acionista da companhia aérea portuguesa, mesmo que a Lufthansa venha a entrar no capital da TAP. Sabe-se que a Lufthansa está a estudar, juntamente com a United Airlines, a aquisição dos …

Escócia aprova plano para dar tampões e pensos grátis a todas as mulheres

O Parlamento escocês aprovou, esta terça-feira, um projeto de lei para disponibilizar gratuitamente produtos de higiene feminina a todas as mulheres. A Escócia será o primeiro país a avançar com uma medida deste tipo. O plano …

Bruxelas regista lentidão no desenvolvimento da ferrovia e dos portos portugueses

A Comissão Europeia fez hoje várias observações sobre a lentidão do desenvolvimento de projetos na ferrovia e nos portos portugueses, num relatório elaborado no âmbito do pacote de inverno do semestre europeu. Abordando os setores ferroviário …

Há dois anos, o Governo deu luz verde a doutoramentos nos politécnicos (mas ainda não mudou a lei)

O Governo deu luz verde aos doutoramentos nos politécnicos e, por isso, criou em 2018 uma lei para mudar o panorama. Contudo, esta só funciona se a Lei de Bases mudar. Em 2018, o Conselho de …

Neymar recusa treinar depois de não ser convocado

O futebolista brasileiro Neymar, que joga atualmente no PSG, recusou-se a treinar no dia seguinte a não ter sido convocado para o jogo frente ao Dijon, para a Taça de França, revelou esta quarta-feira o …

"Poesia de emergência". Espanhóis criam número de telefone para quem quiser ouvir poemas

O projeto "Poesia de Emergência" nasceu no início de 2018 e tem mais de uma centena de voluntários que recitam poemas próprios autores conhecidos. Basta ligar para um número.   A ideia, que já tem voluntários em …

Vitalino Canas: "Andei 40 anos a preparar-me para ser juiz do Tribunal Constitucional"

O ex-secretário de Estado Vitalino Canas assumiu hoje, no parlamento, que esteve nos últimos “40 anos” a preparar-se para “ser juiz do Tribunal Constitucional”, e salientou que se for eleito não será porta-voz “de nenhum …

Lei que proíbe eutanásia "comercial" considerada inconstitucional por tribunal alemão

O Tribunal Constitucional da Alemanha considerou esta quarta-feira inconstitucional uma lei de 2015 que proíbe o suicídio assistido "organizado" por médicos ou associações. A lei privou doentes em fase terminal do "direito de escolher [a sua] …

Relatório policial acusa adeptos portistas de racismo contra jogador do Moreirense

O FC Porto está a ser alvo de um processo disciplinar por acusações de racismo contra um jogador guineense do Moreirense, numa partida disputada dia 10 de janeiro. Depois de toda a polémica a envolver Marega, …