Governo deverá anunciar medidas para bloquear coleção Berardo após as eleições

António Cotrim / Lusa

Num momento em que se tornou público que a Fundação Berardo corre risco de falência, três ministérios estudam as medidas para preservar a coleção do empresário e mantê-la aberta ao público.

“Será em breve”, garantiram os ministérios que têm como tarefa assegurar que a coleção de Joe Berardo não seja alienada pelo empresário e se mantenha de usufruição pública. O mais provável é que sejam conhecidas na próxima semana, logo a seguir às eleições europeias, de acordo com o Diário de Notícias.

Foi a ministra da Cultura que anunciou no final do último Conselho de Ministros, a criação do grupo de trabalho para dar resposta adequada ao empresário madeirense. Na altura, Graça Fonseca assegurou que iriam ser estudadas medidas conjuntas entre o seu ministério e os das Finanças e Justiça para que a coleção Berardo, sob comodato do Estado e patente ao público no Centro Cultural de Belém (CCB).

“O Governo tem ao seu dispor as necessárias e adequadas medidas legais para garantir estes três objetivos e, em breve, vai anunciar outras medidas”, afirmou a ministra. O DN apurou que o trabalho está a ser desenvolvido em conjunto pelas três tutelas, porque há questões legais e até financeiras envolvidas neste processo.

A decisão do governo de avançar para medidas protetoras da coleção surgiram na sequência da audição do empresário no Parlamento, em que declarou, em tom jocoso, que não tem dívidas, alegando que as dívidas aos bancos não são pessoais, mas de entidades ligadas a si. Na mesma altura, sobre a Associação Coleção Berardo, o empresário disse que “ficaria muito contente” se acabassem com o contrato da Associação com o Estado e com o CCB para a exposição das obras de arte.

A sobrevivência da Fundação José Berardo “está dependente de apoio financeiro” do fundador, devido ao passivo de quase mil milhões de euros. A informação consta do Relatório e Contas relativo a 2017 e que foi aprovado com reservas e alertas sobre a viabilidade daquela fundação, que estatutariamente está obrigada a financiar as despesas pessoais de Berardo e da família.

“A Fundação encontra-se numa situação de incumprimento perante as instituições financeiras” que nesse ano de 2017 superava os 800 milhões de euros, indica o documento e onde é assumido que “a continuidade das operações está dependente de apoio financeiro do fundador”.

Os revisores de contas que assinam o relatório consideram que o risco de falência não reside tanto no passivo, que em 2016 até era maior, mas no facto de a Fundação “ter, nos últimos anos, acumulado prejuízos significativos“.

Entretanto, os bancos CGD, BCP e Novo Banco tentam recuperar dívidas de mil milhões de euros por empréstimos feitos ao empresário sem garantias bancárias sólidas. Tudo indica, porém, que os bancos não conseguirão recuperar um cêntimo. A única hipótese parece estar nas obras de arte à guarda do Centro Cultural de Belém – mas isso é outra Fundação.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Na Saúde, Warren torna-se alvo de ataques. Mas o foco é "derrotar Trump"

O maior debate televisivo para umas eleições primárias na história dos EUA juntou 12 candidatos num só palco. Foi o primeiro debate para o qual o ex-vice-Presidente Joe Biden não partiu com vantagem, tendo a …

Trump sugere que os mexicanos são uma ameaça terrorista maior do que o Daesh

O Presidente Donald Trump sugeriu que os mexicanos são uma ameaça muito maior do que o Daesh. Respondendo uma vez mais às críticas sobre ter retirado as tropas dos Estados Unidos (EUA) junto à fronteira …

Grécia. Incêndio em campo de refugiados deixa 600 pessoas sem alojamento

Um incêndio no campo de identificação e registo de migrantes de Vathy, na ilha grega de Samos, deixou 600 refugiados sem alojamento, alertou na terça-feira a organização não-governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF). "Em Vathy, seis …

Lista candidata à Ordem dos Enfermeiros excluída por ter poucos homens

Uma das listas candidatas às eleições para a Ordem dos Enfermeiros foi excluída por ter poucos homens. A comissão eleitoral nomeada explica que a lista não respeita a lei da paridade, aprovada pela Assembleia da …

“É a desilusão”. PSD queria novos ministros na Saúde, Educação e Justiça

  O PSD defendeu esta quarta-feira que "não há um novo Governo", mas "uma remodelação com alargamento", com um executivo aumentado e "mais partidário", considerando "uma desilusão" a continuidade em pastas como Saúde, Educação e Justiça. "Não …

Dobradinha poderá render 1,6 milhões de euros a Bruno Lage

Caso consiga alcançar a dobradinha, isto é, vencer o campeonato e a Taça de Portugal, o treinador do Benfica, Bruno Lage, receberá em prémios cerca de 1,6 milhões de euros brutos, avança a imprensa desportiva. A …

Lisboa aumenta seis vezes IMI de prédios devolutos nos centros

A Câmara de Lisboa vai aumentar, em 2020, seis vezes a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para os prédios devolutos nas zonas de maior pressão urbanística, anunciou esta quarta-feira o vereador das Finanças, …

Polícia entrou na federação de futebol da Bulgária e deteve cinco pessoas

Já depois de Borislav Mihailov se ter demitido da presidência da federação da Bulgária, uma unidade da estrutura policial que luta contra o crime organizado no país entrou esta terça-feira na sede da federação, em …

Família holandesa vivia há 9 anos numa cave à espera “do fim dos tempos”

A policia holandesa encontrou uma família de seis pessoas na cave de uma quinta no nordeste do país, onde viviam em isolamento há nove anos e, segundo a imprensa, esperavam “o fim dos tempos”. A polícia …

Kim Jong-un subiu montanha sagrada a cavalo (e deixou a Coreia à espera de um grande anúncio)

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, foi ao monte Paektu, a montanha considerada sagrada pelos norte-coreanos, dar um passeio a cavalo. As imagens foram divulgadas pela agência estatal KCNA, tendo surgido especulações de que virá aí …