Governo enganou-se. Apoio destinado ao Observador é de 90 mil e não de 19 mil euros

António Cotrim / Lusa

A ministra da Cultura, Graça Fonseca

A Sábado escreve nesta quarta-feira que o Governo se enganou no apoio atribuído ao jornal online Observador sob a forma de compra antecipada de publicidade institucional para fazer face às dificuldades desencadeadas pela pandemia.

De acordo com a revista Sábado, o valor destinado a este órgão de comunicação é de 90 mil euros, um montante quatro vezes mais elevado do que aquele que foi publicado esta quarta-feira em Diário da República (19,9 mil euros).

Apesar do erro do Ministério da Cultura, que tutela os média em Portugal, o jornal deverá ainda assim manter a rejeição da verba, apurou ainda a mesma revista.

Do total dos 11,7 milhões de euros destinados pelo Governo para apoiar os média, o Observador receberia menos de 0,2%, segundo os valores esta terça-feira publicados em Diário da República. O grupo Impresa (SIC) e a Media Capital (TVI) recebem mais de três milhões de euros cada, levando a maior fatia do “bolo” dos apoios.

(c) Diário da República

Nesta quarta-feira, o Conselho de Administração do Observador anunciou não vai aceitar o montante atribuído pelo Governo. Em comunicado, a administração do jornal Observador e da Rádio Observador diz que não só “nunca solicitou este tipo de apoio” governamental como “este programa não cumpre critérios mínimos de transparência e probidade para que o Observador possa aceitar fazer parte dele”.

O despacho em causa é “omisso nos critérios da distribuição e o Governo não divulgou como fez os cálculos dos montantes”, pode ler-se na mesma nota.

“O Observador nunca solicitou este tipo de apoio tendo, em carta enviada ao Governo a 25 de março e em outras tomadas de posição, defendido que a necessidade de um programa de apoio ao sector da comunicação social não devia passar por apoios que configurassem a forma de subsídios (este programa assemelha-se muito a uma subsidiação direta), e que esse programa não devia ser usado para resolver problemas do passado”, argumenta a administração do jornal.

O Observador vai por isso comunicar ao Governo que abdicará dos 19.906,29 euros, “tal como teria abdicado de qualquer outro montante atribuído nestas condições”.

O jornal Eco também anunciou que vai rejeitar o valor a si atribuído pelo Governo. O presidente do Conselho de Administração da Swipe News, Rui Freitas, empresa que detém o Eco, afirma no editorial do meio que “o ECO vai recusar o apoio do Estado aos media”, frisando que “não está em causa o valor do apoio, mas o modelo seguido, de subsidiação direta, em vez de um mecanismo que passe a decisão do apoio para o leitor”.

Ao Eco estava atribuído um apoio de 18.981,46 euros. Os apoios rejeitados pelo Observador e ECO totalizam 38,8 mil euros.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Campo magnético da Terra pode mudar 10 vezes mais rápido do que se pensava

As mudanças na direção do campo magnético da Terra podem ocorrer dez vezes mais rápido do que se pensava até então, sugerem novas simulações levadas a cabo por cientistas da Universidade de Leeds (Reino Unido) …

O buraco negro mais faminto do Universo engole por dia uma massa equivalente à do Sol

No centro do quasar mais brilhante já descoberto "mora" um dos maiores buracos negros que é também o mais "faminto" de todo o Universo: por dia, engole o equivalente à massa do nosso Sol. As …

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …