Governo corta relações com a Ordem dos Enfermeiros

Tiago Petinga / Lusa

Ana Rita Cavaco, Bastonária da Ordem dos Enfermeiros, na Comissão Parlamentar de Saúde

O Governo anunciou a suspensão de relações institucionais com a Ordem dos Enfermeiros, na sequência de posições e declarações da Bastonária sobre a greve em blocos operatórios, como explicou o secretário de Estado-Adjunto e da Saúde.

Numa nota enviada à agência Lusa, o gabinete do secretário de Estado-Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, considera “não existirem condições para dar continuidade às reuniões regulares com a Ordem dos Enfermeiros”, por entender que sua bastonária “tem extravasado as atribuições da associação profissional que representa”.

Entre essas competências, a Secretaria de Estado aponta a regulamentação e disciplina da profissão de enfermagem, a garantia do cumprimento das regras de deontologia da profissão e a regulação do exercício da profissão.

O gabinete do secretário de Estado frisa que a suspensão temporária de relações institucionais com a Ordem “não colocará em causa as relações entre o Ministério da Saúde e os profissionais de enfermagem”.

“A decisão tem por base as posições que têm sido tomadas pela bastonária em sucessivas ocasiões e, em particular, no que diz respeito à ‘greve cirúrgica’, que tem vindo a apoiar publicamente, incentivando à participação dos profissionais”, refere a nota.

Bastonária fala em “má vontade do Governo”

A Ordem dos Enfermeiros já reagiu a esta posição, considerando que a suspensão de relações “confirma a má vontade do Governo” para com estes profissionais.

Em declarações à agência Lusa, a bastonária dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, disse que a decisão lhe foi comunicada durante uma reunião de trabalho que estava marcada, tendo outros assuntos em agenda, como a substituição de enfermeiros nos serviços.

Ana Rita Cavaco argumenta que o Governo tem “dois pesos e duas medidas” em relação ao apoio das ordens profissionais à greve, e recorda que no ano passado, aquando da greve dos médicos, o bastonário dessa classe também apoiou a paralisação e chegou a prestar declarações públicas com os sindicatos na sede da Ordem.

“Não estou a ver a diferença. Há mesmo dois pesos e duas medidas”, afirmou à Lusa.

Segundo a bastonária, o secretário de Estado recusou-se a realizar a reunião desta terça-feira, que acabou por servir apenas para comunicar que “não trabalha” com a Ordem.

Ana Rita Cavaco afirmou que o secretário de Estado disse que se trata de uma posição pessoal, mas que na segunda-feira, também o gabinete da ministra da Saúde cancelou uma reunião marcada com a Ordem para dia 12 deste mês.

“Insisti várias vezes para rever a posição, porque nestas posições não há lugares a estados de alma nem há questões pessoais. Estamos todos a cumprir uma missão e o que está em causa é o país”, afirmou à Lusa Ana Rita Cavaco.

A greve dos enfermeiros decorre desde quinta-feira e estende-se até ao fim de Fevereiro em blocos operatórios de sete hospitais públicos, sendo que a partir de sexta-feira passa a abranger mais três hospitais, chegando a um total de dez.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

36 COMENTÁRIOS

  1. Acho muito bem. Estas greves dos enfermeiros podem até considerar-se criminosas, já que colocam em risco a vida de milhares de pessoas. Depois, muitos deles em greve, fazem os seus biscatos noutros locais, sempre a faturar e ainda se queixam. Mais ainda, quem anda a patrocinar e a financiar estas greves? Porque razão alguém paga aos enfermeiros os dias de greve? Também sou funcionário do Estafo, já fiz algumas greves, mas ninguém me pagou nem fez “peditórios” nas redes socais para angariar fundos.

    • Oh Sousa tem toda a razão

      No meu tempo nem greves havia, e todos vivíamos bem sem precisar de andar por aí com macaquices.

      Esse tipo que se diz primeiro anda para aí a prometer mundos sem fundos para quê? Depois dá nisto.

      Porra para o homem.

      Vamos mas é trabalhar para eles (deputados e outros amigos) serem aumentados para não aparecerem no trabalho reformarem-se com 20 anos de desconto etc, etc, etc…

  2. Já se sabia que essa bastonária (que é mais politica do que enfermeira!) é uma vigarista mafiosa que só envergonha os enfermeiros.
    Embora eles tenham razão em muita coisa, há que ser razoável…

      • Não percebi…
        Em que é que isso contraria o que eu escrevi?
        Eu não disse que ela não tinha apoio; eu disse que ela é uma vigarista ligada à politica (com um passado bastante duvidoso e com a sua gestão na OE a ser investigada)!
        Além disso, quem começou a greve não foi a Ordem…

        • Se ela fosse assim tão “duvidosa”, e dado que até nem foi a Ordem (portanto, não por mando/controlo dela) que começou a greve, não penso que teria, como tem, o apoio total, quase unânime, se não plebiscitário, dos enfermeiros a nível nacional.

    • Oh Eu, eu também acho.
      Prenda-se a tipa!
      Que disparate andar a fazer greve?
      Onde já se viu o disparate?
      “Lixe” a “gaja”.
      Já mete nojo de tanto reinvidicar!!!
      É mesmo uma anti fachista a tipa!!!

      • Bem, essas tuas deduções sairam um pouco “ao lado”…
        1º – Não foi a Ordem quem fez a greve
        2º – Eu acho que os enfermeiros tem razão na maior parte das reivindicações
        3º – Esta bastonária é mais politica do que enfermeira, a sua gestão está a ser investigada e o seu “currículo” diz muito sobre ela…

        • O que é que os enfermeiros têm a mais que os outros técnicos superiores do estado, cuja tabela remuneratória começa nos 1201 euros, e podem mudar de escalão só de 10 em 10 anos? E o “burnout” de que tanto se queixam permite-lhes fazer turnos nos hospitais privados? Saberão que as greves servem para reinvidicar mas negociar? Os portugueses são muito tolerantes, caso contrário já tinham organizado manifestações contra esta classe. Todos somos trabalhadores, e importantes se formos cumpridores. Mas fazer da saúde dos outros uma arma é ignóbil.

          • “O que é que os enfermeiros têm a mais que os outros técnicos superiores do estado”
            Não sei!… recorda-me lá onde é que eu disse isso!…

        • Claro que está a ser investigada, como quem quer que dê chatices a quem estiver no poder… neste país “democrático” seria de estranhar o contrário, onde está a novidade???

  3. E com isto, o governo declara a sua própria incompetência para resolver a crise e cai (na verdade, entrega-se) nas mãos (da Ordem) dos enfermeiros.

    Pela primeira vez, desde há muitos anos, gente com ‘ttoommaatteess’ a pôr o dedo no nariz dos políticos (sim, porque, na verdade, não interessa a cor de quem está no governo – são todos iguais!)

  4. Prometeram alternativas, agora desenm@#-$€! Pensavam que podiam dizer que havia dinheiro para tudo e depois simplesmente manter os cortes aos serviços, as carreiras, aos ordenados, e tudo ficava sereno?
    Tem toda a razao a ordem e os profissionais. Se ha dinheiro para os bancos, para os juizes, para os deputados, para os ministros, tem que haver dinheiro para os funcionarios que prestam serviços essenciais ao pais.

  5. O governo de Costa ataca professores e enfermeiros porque pensa que isso lhe trará popularidade e mais votos do restante eleitorado. Mas está enganado !
    As duas classes profissionais estão simplesmente a reagir às promessas e facilitismo que Costa prometeu.
    Apesar das suas greves serem impopulares, não é por isso que Costa e o PS irão subir nas intenções de voto.
    Quem prometeu o Oásis agora paga por isso.

  6. Entendi o sarcasmo, fica registado. O primeiro é que tem culpa obviamente, e o segundo, e o terceiro, e o quarto de hóspedes e o quinto dos infernos e o sexto sentido. Há outras formas e melhores argumentos para descascar no primeiro, e a greve dos enfermeiros não me parece uma delas.

    • Oh Sousa, deixa lá o ressabiado…
      Para ti ninguém pediu, por isso passaste-te para o lado do governo que aqui defendes…
      Evidentemente, como lambe-botas obténs mais do que com greves e peditórios…

      • Alguém falou para ti ó palhaço? Está visto (e lido) que estás aqui de serviço a defender a classe, por isso resume-te à tua insignificância e à tua ausência de argumentos, que daqui não levas nada. As pessoas não são parvas e já têm uma opinião formada sobre esta greve, e principalmente sobre pessoas como tu.

  7. Com que fundamento o governo considera a accao ilegal?
    Nao foi ja pedido um parecer à PGR que se mostrou favoravel à ordem dos enfermeiros, porque consideraram a grave legal?
    O PM nao concorda com a interpretacao da PGR e pede novo parecer?
    Os enfermeiros estao a ser discriminados e cobertos de razao face ás suas reivindicacoes.
    Quem me recorda a ultima vez que um governo impediu uma grave?
    Porque é que o povo só se incomoda com o mal que os enfermeiros faz à sociedade quando é forçada a entrar em greve?
    As forças da autoridade, os juridicos, os medicos, o Metro, a CP fazem greve á sexta feira e nos dias de Natal e etc. e nao se ve o Costa a fazer a voz grossa…!!!

  8. esta bocana, o nogeira parolo dos prof’s e outros bacocos ainda tem muito a aprender com Mestre Costa. enquanto vão somando dissabores e inimigos Mestre Costa vai somando simpatias = votos que as eleições estão aí à porta. então estes meninos de coro, betinhos de sacristia pensavam que vinham fazer favores aos partidos deles e Mestre Costa não virava os ventos a seu favor, tótós.

    • Oh Zac, está mesmo convencido disso????
      É que o teu “mestre costa” acaba de dizer que maioria absoluta é impossível, o que é uma maneira de começar a preparar o pessoal para a derrota que teme irá sofrer…

  9. O Costa disse no parlamento que até março as cirurgias atrasadas ficavam todas em dia. Mas está cada vez pior esta coisa dos enfermeiros. Vou rezando para não me magoar ou ficar doente… Se todos os que protestam têm razão? Não sei. Mas sei que se o dinheiro chegar aos protestantes os impostos têm de aumentar. Quem se lixa são os do privado e os pobres.

  10. O que isto está a começar a cheirar é a uma venezuelização da vida dos portugueses com tantos contratempos em todos os sectores sociais, tudo parece estar a desmoronar aos poucos.

  11. Meus amigos anti-greve, e a favor dos coitadinhos dos paciente.
    Regra n1: se o enfermeiro está em poucas condiçoes fisicas, mentais, económicas (enfermagem é curso Superior, e dura 4anos), isso Vai reflectir-se nos cuidados prestados..
    Lembrar que o enfermeiro tem autonomia para escolher tamanho dos caterers, algálias, sondas naso-gastricas, nos limites da tolerância do paciente.

RESPONDER

Pais já não precisam de entregar prova escolar para receberem abono. Processo vai ser automático

Os pais dos alunos do ensino básico, secundário e superior vão deixar de ter de entregar a prova escolar necessária para atribuição do abono de família. O processo vai ser automático. A prova escolar exigida para …

Vários enjoos “anormais” a bordo dos novos aviões da TAP

Vários episódios "anormais" de má disposição, enjoos e vómitos foram registados bordo dos novos aviões da TAP Airbus A330neo nos últimos meses, escreve a TSF. De acordo com a rádio, que avança com a notícia …

GNR detém suspeitos que se fariam passar por enfermeiros para roubar idosos

Numa megaoperação levada a cabo pela GNR, foram detidos 13 suspeitos que se fariam passar por enfermeiros para roubar idosos. As rusgas estão a ser feitas em Lisboa e na Margem Sul. A Guarda Nacional Republicana …

Atrasos no Cartão de Cidadão. Governo culpa quem vai para a porta antes de abrir

A secretária de Estado da Justiça fala no "fenómeno" dos cidadãos que vão aos "mesmos serviços, à mesma hora" para pedir ou renovar o Cartão de Cidadão. Os problemas de atendimento nos registos para tratar do …

EUA impõem duras sanções ao Irão. Zarif diz que estão "sedentos por uma guerra"

O Presidente dos EUA assinou esta segunda-feira um decreto que, referiu, impõe sanções "duras" dirigidas ao Guia Supremo do Irão, ayatollah Ali Khamenei, e círculo próximo, além de um reforço generalizado das medidas punitivas à …

Maternidade Alfredo da Costa só tem anestesistas para cinco dias de urgências em agosto

A Maternidade Alfredo da Costa (MAC) só tem anestesistas para cinco dias de urgências no mês de agosto, escreve o Público esta terça-feira.   De acordo com o matutino, que ouviu várias fontes, a Administração Regional …

Funcionários judiciais querem paralisar tribunais. Inspetores da PJ fazem ultimato

A paralisação de cinco dias alternados começa esta terça-feira e vai até 12 de julho. Os inspetoras da PJ dizem que também fazem greve se não obterem resposta da ministra até ao fim de semana. Esta …

Eduardo regressa ao Sporting de Braga

O guarda-redes é o novo reforço do Sporting de Braga, tendo assinado por duas temporadas, informou esta segunda-feira o clube minhoto da I Liga de futebol. Eduardo, que completa 37 anos em setembro, regressa assim ao …

Austronautas aterram no Cazaquistão após missão na Estação Orbital Internacional

Três astronautas regressaram à Terra, esta terça-feira, depois de uma missão de seis meses a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS). A astronauta norte-americana Anne McClain, o russo Oleg Kononenko e o canadiano David Saint-Jacques pousaram …

IEFP paga até 6500 euros a emigrantes que regressem a Portugal

O Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) tem reservados 10 milhões de euros para os emigrantes ou luso-descendentes que queiram regressar a Portugal, podendo o apoio chegar a 6536,4 euros por família. Estão em …