Governo aprova medidas de contingência a aplicar em caso de Brexit sem acordo

O governo aprovou medidas de contingência para uma saída do Reino Unido da União Europeia sem acordo, como um regime que permite às instituições de crédito, sediadas no Reino Unido, continuar transitoriamente a prestar serviços em Portugal, foi anunciado.

“Uma saída do Reino Unido da União Europeia sem acordo resultará numa cessação imediata dos serviços prestados por parte de entidades sediadas naquele país a investidores em Portugal, o que constitui por si só um fator de insegurança jurídica no que respeita à validade e continuidade dos contratos celebrados. Torna-se, pois, necessário aprovar medidas que garantam uma adequada transição”, lê-se num decreto-lei publicado esta segunda-feira em Diário da República.

O diploma em causa define um regime transitório, através do qual se permite que as instituições de crédito, empresas de investimento e entidades gestoras com sede no Reino Unido que, na data da saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit), se encontrem autorizadas a prestar serviços e atividades de investimento ou relativos a organismos de investimento coletivo em Portugal, “continuem transitoriamente a fazê-lo em território português”.

Este regime, aplicável transitoriamente até ao final de dezembro de 2020, tem como objetivo “permitir às instituições de crédito, empresas de investimento e entidades gestoras com sede no Reino Unido que prestem serviços a investidores em Portugal dispor do período de tempo necessário para cessar os contratos em curso e os investimentos associados ou, caso pretendam continuar a operar em Portugal, instruir o respetivo processo de autorização, sem que se verifique uma disrupção dos serviços prestados aos investidores”.

Poderão beneficiar deste regime as instituições, empresas ou entidades que tenham efetuado comunicação “ao abrigo do atual regime de liberdade de prestação de serviços” e que, no prazo de três meses a partir da data de saída sem acordo, remetam à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) as informações estipuladas.

Por outro lado, este decreto-lei aprova ainda medidas adicionais, em matéria de segurança social, às estabelecidas na lei que prevê o reconhecimento dos direitos de segurança social das pessoas que tenham cumprido períodos de seguro no Reino Unido até à data da sua saída da União Europeia para efeitos de aquisição do direito às prestações de segurança social abrangidas pelo regulamento comunitário 883/2004.

“Entende o Governo português que, para dar resposta às legitimas expetativas dos cidadãos quanto aos seus direitos em matéria de segurança social, adquiridos ou em formação, decorrentes do exercício do seu direito de livre circulação enquanto o Reino Unido era um Estado-membro da União Europeia, deve igualmente prever-se a totalização dos períodos de seguro cumpridos no Reino Unido após a data da saída até 31 de dezembro de 2020”, apontou a presidência do Conselho de Ministros.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estão a chegar poemas às caixas de correio. A ideia é combater a solidão

“Palavras Vizinhas” é um projeto que pretende contribuir para o combate à solidão e desenvolvimento do sentido de comunidade, através da poesia. Os envelopes sem remetente nem destinatário trazem poemas manuscritos lá dentro. Tudo começou quando …

Ministra da Cultura francesa promete reabertura de Notre-Dame em 2024

A catedral de Notre-Dame, em Paris, vai reabrir em 2024, prometeu, esta quarta-feira, a ministra da Cultura francesa, na véspera de se completarem dois anos desde que um incêndio devastou o mundialmente famoso monumento. A promessa …

“É urgente“. Ex-ministros da educação querem abertura das escolas no verão

Os antigos ministros da educação, Maria de Lurdes Rodrigues e Marçal Grilo, defendem a abertura de escolas no verão para responder às dificuldades causadas pela pandemia. Maria de Lurdes Rodrigues e Marçal Grilo concordam que “é …

"Tirámos Trump de lá". Funcionário da CNN admite que canal quis ajudar Biden a vencer eleições

Um funcionário da CNN falou abertamente com um jornalista disfarçado sobre as motivações políticas que a emissora teve durante a eleição presidencial de 2020. A investigação foi divulgada pela Fox News, que relatou que o funcionário …

Cem mil famílias vão receber 1.300 euros para melhorar conforto térmico de casa

Cerca de 100 mil famílias carenciadas vão receber vouchers no valor de 1.300 euros para melhorar a eficiência energética das suas casas. Parte do dinheiro da “bazuca europeia” vai destinar-se a melhorar a eficiência energética. O …

Juventude Popular defende que corrupção deve prescrever apenas ao fim de 20 anos

A Juventude Popular (JP) preparou um conjunto de "propostas contra a corrupção" e defende que crimes como corrupção ativa e passiva devem prescrever ao fim de 20 anos. A Juventude Popular (JP) defende que crimes como …

EUA abrem "a cada 10 horas" uma nova investigação contra a China

O Departamento Federal de Investigação (FBI) dos Estados Unidos tem mais de duas mil investigações abertas relacionadas com o governo chinês e abre uma nova “a cada 10 horas”, disse o diretor da instituição ao …

São Miguel em Alto Risco a partir das 00h00 de sexta-feira

A ilha de São Miguel, nos Açores, entra oficialmente em situação de Alto Risco de contágio a partir da meia noite desta sexta-feira. A ilha de São Miguel, nos Açores, vai passar para o nível de …

Grupo de enfermeiros recorreu de queixa arquivada contra bastonária

O grupo de enfermeiros que tinha feito uma participação disciplinar contra a bastonária por causa de comentários nas redes sociais que consideram violadores dos deveres deontológicos, recorreu do arquivamento da queixa para o Tribunal Administrativo …

Myanmar. Junta militar retém familiares de soldados para impedir fugas

Um capitão, que desertou do exército birmanês para se juntar ao movimento de oposição ao golpe militar de fevereiro, acusou a junta militar de reter familiares de soldados para impedir deserções. Lin Htet Aung, que desertou …