Os gorilas também ficam de luto quando os familiares morrem

(dr) Dian Fossey Gorilla Fund International

Um jovem gorila ao lado do corpo da mãe várias horas depois da sua morte

Gorilas mostram sinais de luto em redor de cadáveres. Quanto mais próxima é a relação social que os gorilas tinham com o morto, mais notável é a interação.

Às vezes, passam dias ao lado dele e dormem no mesmo ninho. De forma intrigante, no entanto, os gorilas também mostram um sofrimento prolongado com a morte de um estranho.

Investigadores, muitas vezes, perdem a oportunidade de ver como os gorilas se comportam em relação aos corpos dos seus entes queridos no meio selvagem, já que os membros que morrem de um grupo frequentemente se afastam para morrer em silêncio noutro lugar. Por outro lado, os habitantes dos zoológicos podem ser guias pouco confiáveis para estudar o comportamento natural.

Amy Porter, do Dian Fossey Gorilla Fund, faz parte de uma equipa que assistiu e filmou o que aconteceu quando dois gorilas no Parque Nacional dos Vulcões, em Ruanda, morreram vítimas de doença. Estes foram comparados com a descoberta de um indivíduo recentemente morto por um grupo de gorilas de Grauer no Parque Nacional Kahuzi-Biega na República Democrática do Congo.

Em cada caso, os gorilas sentaram-se com o corpo, cheiraram e tocaram-no, mas também o arranjaram e até o lamberam. Um dos gorilas mortos era um macho dominante, Titus, e o outro, uma fêmea dominante, Tuck, ambos com mais de 30 anos, uma idade razoável para os padrões dos gorilas. Ambos vieram de um grupo que investigadores observaram durante décadas e cujas relações sociais eram conhecidas.

Como esperado, Porter relata na revista PeerJ, os gorilas vivos com os laços genéticos e sociais mais próximos dos mortos passaram a maior parte do tempo com os cadáveres. O filho de Tuck “tentou mover a cabeça gentilmente com as mãos” e até tentou sugar os seus seios, apesar de já não mamar. Membros mais velhos do grupo bateram nos seus peitos, atingiram plantas e o cadáver de Tuck entre olhares para o corpo.

Os gorilas de Grauer, exceto as fêmeas adultas, mostraram um comportamento “muito semelhante” em relação a um gorila morto que encontraram. Cuidaram dele e bateram nos seus peitos em redor dele, embora fosse um desconhecido para a maioria deles.

De uma perspetiva evolutiva, o comportamento tem sérios inconvenientes. O ébola, que pode ser facilmente transmitido dos mortos para os vivos, tem sido um dos principais contribuintes para o estado criticamente ameaçado dos gorilas. A proximidade de vítimas de armadilhas também pode elevar o risco de grupos inteiros serem eliminados por caçadores ilegais.

É improvável que o comportamento tenha sobrevivido se não refletisse algo importante. Talvez, sendo criaturas sociais, um gorila tão dominado pela dor que ficará com um parente morto tenha maior probabilidade de sobreviver do que um que não ame a família ou cuide de outros membros da sua espécie.

PARTILHAR

RESPONDER

Biologia sintética pode levar a uma catástrofe global no futuro

Apesar dos aspetos positivos da evolução da biologia sintética, há certas preocupações que este avanço científico acarreta. Nas mãos erradas, a modificação genética de um vírus pode ser um problema de grandes dimensões. A cepa da …

Estamos mais propensos a devolver uma carteira perdida se ela estiver cheia de dinheiro

Os humanos podem ser mais bondosos do que aquilo que pensa. Quando encontramos uma carteira perdida, mais rapidamente a devolvemos ao dono se estiver cheia de dinheiro. Pode parecer um paradoxo, mas a verdade é que …

O T-Rex tem dois novos primos tailandeses

Duas novas espécies de dinossauros, que eram predadores eficientes e parentes distantes do Tiranossauro-Rex, foram identificadas em restos fósseis encontrados há 30 anos na Tailândia, revelou a Universidade de Bonn, na Alemanha. Há três décadas, …

Encontrados os corpos de sete alpinistas desaparecidos em maio nos Himalaias

Os corpos de sete alpinistas desaparecidos na Índia, nos Himalaias, foram encontrados no domingo por uma equipa de socorristas especializados em intervenções em alta montanha, anunciou a polícia. De acordo com o Expresso, os socorristas tinham …

Há uma "corrida brutal" por mega-centrais de energia solar (e pode aumentar a factura da luz)

A aposta do Governo português no sector das Energias Renováveis está a fomentar uma "corrida brutal" a projectos solares de grandes dimensões. Uma procura excessiva que preocupa a REN - Redes Energéticas Nacionais que avisa …

No adeus ao Prédio Coutinho, últimos 12 moradores recusam entregar chaves

Os últimos 12 moradores do prédio Coutinho em Viana do Castelo recusaram, nesta segunda-feira, 24 de junho, entregar a chave das habitações à VianaPolis no prazo fixado para aquela sociedade tomar posse administrativa das últimas …

Reino Unido. Boris Johnson em queda nas sondagens depois de discussão com namorada

A discussão de sexta-feira com a namorada está a afetar a campanha de Boris Johnson à liderança do Partido Conservador britânico. Desde quinta-feira, o ex-ministro caiu de uma vantagem de 27 pontos percentuais nas sondagens para …

NASA encontra nuvens de metano em Marte (e aguarda notícias de vida)

A sonda espacial Curiosity, da NASA, detectou elevado níveis de emissão de metano na superfície de Marte. A presença do gás, normalmente produzido por seres vivos, pode ser evidência de vida bacteriana no planeta vermelho. A descoberta, …

Factura do gás ainda cobra taxa "eliminada" em 2017

A taxa cobrada pelos municípios às empresas distribuidoras de gás natural, que estava previsto no Orçamento do Estado desde 2017 que deixaria de ser cobrada aos consumidores, continua a constar nas facturas das famílias. A medida …

Marques Mendes acredita que o SNS está pior do que no tempo da troika (e culpa Centeno)

Luís Marques Mendes afirmou que a situação que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) é tão má que, na atualidade, o panorama "é pior do que no tempo da troika". E tudo por causa de …