GoPro revela que vendas foram “um desastre” (e dá um trambolhão na bolsa)

Alan Watts / GoPro

-

O Homem – o único animal no planeta capaz de usar uma GoPro debaixo de água enquanto finge ser uma sereia

Depois de um crescimento explosivo nos últimos anos, a GoPro revela que as vendas têm sido um desastre e que vai ter que despedir pessoal. O anúncio provocou uma queda de 25% na bolsa.

Como os Portugueses bem sabem, tudo corre bem até ao momento em que é preciso apresentar as contas e descobrir-se quanto dinheiro há efectivamente, e quanto é que é apenas “teoria”.

No caso da GoPro, foi revelado que a venda das suas câmaras tem estado muito abaixo do esperado – o lançamento da Hero4 foi considerado um verdadeiro flop – e que irá ser necessária uma reestruturação, com o despedimento de cerca de 7% dos funcionários.

O anúncio fez-se obviamente sentir não apenas na prestação das acções da GoPro na bolsa, mas também no das empresas directamente relacionadas, como as de seus fornecedores de componentes.

Acções da GoPro
Mais interessante será talvez traçar alguns paralelos.

A GoPro tem sido considerado uma marca de referência nas action cams, mas embora todos a apreciem, no momento de comprar uma câmara deste tipo, quanto é que não optarão por comprar uma câmara de uma marca chinesa menos conhecida, por menos de metade do preço?

Se calhar, será apenas mais um exemplo de que as empresas “de referência” não podem fechar os olhos à concorrência low-cost que nos chega do outro lado do mundo.

E a grande questão é se até mesmo marcas como a Apple poderão continuar imunes a este efeito durante muito mais tempo.

Embora a Apple continue a vender aos milhões e a ter “biliões” em caixa, o que é certo é que nos últimos meses já cortou na produção de iPhones…

Poderá esse ser o primeiro indício de que a Apple terá que enfrentar a inevitável questão do preço dos seus produtos? A ver vamos…

Aberto até de Madrugada

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Há que levar em conta os custos de desenvolvimento e a qualidade dos materiais. Se não se puser um travão aos produtos “clones” a tendência será a de os investidores recuarem nas despesas com investigação e o progresso abranda… Se quer produtos baratos terá de adquirir os que estão ultrapassados em vez de imitações, para manter a máquina a trabalhar.

  2. Que piada! Realmente quem tem muito poder de compra acha que os outros não deverão ter acesso a gadgets em primeira mão, mas sim comprar marcas monopolistas em segunda mão. Que normalmente só se vendem quando estão obsoletas.
    Se não houvesse o mercado das marcas brancas o mais provável era os lucros da grandes marcas serem colapsadas pelo mercado negro, derivado do roubo destes aparelhos que se tornariam mais apetecíveis. O “Jailbreak” seria de certeza mais massivo e os telemóveis seriam de certeza menos seguros, se é que o são!
    Os “clones”, são resultado desta “globalização”, porque enviar estes produtos para serem produzidos em países onde a mão-de-obra é mais barata tem destes contras. Quando existe massa intelectual poderosa como existe na Ásia e Médio oriente o lógico é aprenderem, copiarem e fazerem melhor e mais barato, mesmo que tenham que recorrer ao “dumping”.
    No caso da Gopro o problema é antigo, pois é um mercado de saturação rápida. Exemplo: Para quê uma camera 4k ou 8k ou 16k se só posso usufruir 2 ou 4k?
    Que inovação real se pode colocar numa camera ?
    O processamento real e recente de alguns telemóveis, permitem-nos que com os acessórios correctos fiquemos com aparelhos melhores do que a Gopro. Com a vantagem um telemóvel ser mais multifacetado do que uma “action camera”. E que na maioria dos casos servem para o gasto. Eu se vir um video de acção com mais de 5 minutos normalmente entro na fase do bocejo e passo ao próximo video, por isso a longevidade das baterias são uma falsa questão.
    O problema da Gopro é a estagnação e a saturação do mercado. Neste momento a marca não tem nada de interessante para oferecer ao mercado, porque cameras de acção existem aos milhares no mercado dos “clones” e melhores nos fabricantes mais destacados. Por outro lado o consumidor está mais inteligente e assertivo no acto de comprar.
    Se a GoPro não inova, não produz processadores, não produz lentes. Concebeu uma ideia e um estilo de vida. Pegou nisso e vendeu apenas uma marca, um conceito. Tirando o autocolante Gopro não existe nada na camera que seja produzido exclusivamente para a marca, excepto o desenho da carcaça exterior.
    Para quem leu isto até ao fim obrigado, eu já teria desistido a meio 🙂

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …