Google responde a acusação da Comissão Europeia

B!T

-

Antecipando a receção de uma carta da Comissão Europeia em que são discriminadas todas as infrações da Google, a empresa norte-americana decidiu escrever uma declaração onde defende a sua posição. A tecnológica discorda fortemente das acusações de que é alvo mas não revela que ações irá tomar.

A partir do momento em que a carta de objeções chegue às mãos da Google, a empresa terá dez semanas para responder e ainda a possibilidade de pedir uma audiência para julgar o assunto. No entanto, talvez como medida de contenção devido a todas as histórias e opiniões que surgem nos meios de comunicação social, a Google emitiu um comunicado onde explica o seu lado da questão.

Tendo em conta que o principal pilar da queixa formal da Comissão Europeia parte da crença de que o mercado tem sido fortemente afetado devido a políticas desfavoráveis à concorrência por parte da Google, a tecnológica pega precisamente nesse ponto para construir a sua defesa.

De acordo com Amit Singhal, senior vice presidente da Google Search, numa declaração, “enquanto o Google pode ser o motor de busca mais utilizado, as pessoas podem, agora, encontrar e aceder a informações através de numerosas formas diferentes”.

Margrethe Vestager, a comissária europeia que tem dado a cara por esta queixa, acusa a empresa norte-americana de incluir nos resultados das pesquisas indicações para as próprias aplicações, ferramentas ou serviços de venda do Google e que essa estratégia cai no âmbito da concorrência desleal.

Contudo, Singhal lembra algumas das principais empresas do setor, muitas delas fazendo parte do grupo de queixosos, e revela que todas têm apresentado um crescimento significativo nos seus resultados financeiros e nos números de tráfego e visitas.

Nesta declaração, o executivo afirma que a Yelp apresentou um crescimento de 350 por cento, nos últimos quatro anos, tornando-se num dos casos mais flagrantes. Mas também a Expedia viu as suas receitas crescerem 67 por cento.

Quanto ao TripAdvisor, Singhal refere que a própria empresa tem se auto-proclamado como a maior marca de viagens na Internet e que quase duplicou a receita nos últimos quatro anos.

Posto isto, a Google afirma que é evidente que o mercado é competitivo e que nenhuma empresa terá sido lesada por nenhuma política da empresa de Mountain View. É por isso que “discordam respeitosamente mas fortemente da necessidade de emitir uma Declaração de Objeções“.

Ainda assim, Amit Singhal não deixa claro quais os próximos passos da Google e se optará por um acordo ou por levar o caso a tribunal.

Filipa Almeida, B!T

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Elisa Ferreira vai tutelar fundos distribuídos pelo marido. PE reunido para analisar "conflito de interesses"

A comissária portuguesa vai gerir a pasta que integra os fundos distribuídos pelo marido, presidente da CCDRN. Eurodeputados falam em conflito de interesses. A Comissão de Assuntos Jurídicos do Parlamento Europeu (PE) está reunida em Estrasburgo, …

​ERSE diz que "não tem capacidade" para analisar preço dos combustíveis

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) admitiu que não tem capacidade para analisar o preço dos combustíveis, afirmou a presidente do regulador, Cristina Portugal, em entrevista ao programa Hora da Verdade, da Renascença e …

Autarca de Amarante nega ter participado em viagem à Turquia

A Câmara de Amarante informou hoje que "nenhum autarca" do município participou numa viagem à Turquia, paga por uma empresa investigada pelo Ministério Público (MP). Em comunicado enviado ao ZAP, a câmara refere que o presidente …

Primeiros humanos talhavam elefantes com ferramenta de 5 centímetros

Retirar o máximo de carne possível de uma carcaça era algo importante há milhares de anos atrás. Para um melhor aproveitamento, eram usadas lâminas de apenas cinco centímetros, que os arqueólogos ignoraram até agora. Normalmente, ao …

Trudeau pediu desculpa por ter escurecido tom de pele em festa em 2001

Em 2001, Justin Trudeau escureceu o tom de pele para um baile de máscaras. Agora, o primeiro-ministro do Canadá reconhece que não o devia ter feito. O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, disse esta quinta-feira que "lamenta …

Práticas da EDP Produção custaram 140 milhões de euros aos consumidores

As práticas da EDP Produção no mercado que levaram a Autoridade da Concorrência a aplicar uma multa de 48 milhões de euros terão custado 140 milhões de euros aos consumidores, adiantou o regulador. "Estima-se que a …

Dragões de Komodo têm uma "armadura" debaixo da pele

Um novo estudo mostra que debaixo da sua pele escamosa, os dragões de Komodo estão quase todos cobertos por uma armadura de pequenos ossos. Os dragões de Komodo (Varanus komodoensis) são conhecidos por serem fortes, rápidos …

Venda de João Félix vai ter impacto de 100 milhões de euros nas contas do Benfica em 2020

A venda de João Félix ao Atlético Madrid vai ter um impacto na ordem dos 100 milhões nos resultados do Benfica no próximo exercício (2019/20). "A venda do João Félix vai ter influência no exercício 2019/20, …

Pelo menos 15 mortos e 70 feridos em atentado no sul do Afeganistão

Pelo menos 15 pessoas morreram e 70 ficaram feridas, esta quinta-feira, num atentado ao lado de um hospital na cidade de Qalat, no sul do Afeganistão. O ataque ocorreu cerca das 06h00 desta quinta-feira (03h00 em Lisboa), …

Justiça absolve ex-responsáveis da operadora da central nuclear de Fukushima

Um tribunal japonês absolveu, esta quinta-feira, três antigos responsáveis da operadora da central japonesa de Fukushima, que estavam acusados de não terem tomado as medidas necessárias para evitar o desastre nuclear. O tribunal distrital de Tóquio …