Google responde a acusação da Comissão Europeia

B!T

-

Antecipando a receção de uma carta da Comissão Europeia em que são discriminadas todas as infrações da Google, a empresa norte-americana decidiu escrever uma declaração onde defende a sua posição. A tecnológica discorda fortemente das acusações de que é alvo mas não revela que ações irá tomar.

A partir do momento em que a carta de objeções chegue às mãos da Google, a empresa terá dez semanas para responder e ainda a possibilidade de pedir uma audiência para julgar o assunto. No entanto, talvez como medida de contenção devido a todas as histórias e opiniões que surgem nos meios de comunicação social, a Google emitiu um comunicado onde explica o seu lado da questão.

Tendo em conta que o principal pilar da queixa formal da Comissão Europeia parte da crença de que o mercado tem sido fortemente afetado devido a políticas desfavoráveis à concorrência por parte da Google, a tecnológica pega precisamente nesse ponto para construir a sua defesa.

De acordo com Amit Singhal, senior vice presidente da Google Search, numa declaração, “enquanto o Google pode ser o motor de busca mais utilizado, as pessoas podem, agora, encontrar e aceder a informações através de numerosas formas diferentes”.

Margrethe Vestager, a comissária europeia que tem dado a cara por esta queixa, acusa a empresa norte-americana de incluir nos resultados das pesquisas indicações para as próprias aplicações, ferramentas ou serviços de venda do Google e que essa estratégia cai no âmbito da concorrência desleal.

Contudo, Singhal lembra algumas das principais empresas do setor, muitas delas fazendo parte do grupo de queixosos, e revela que todas têm apresentado um crescimento significativo nos seus resultados financeiros e nos números de tráfego e visitas.

Nesta declaração, o executivo afirma que a Yelp apresentou um crescimento de 350 por cento, nos últimos quatro anos, tornando-se num dos casos mais flagrantes. Mas também a Expedia viu as suas receitas crescerem 67 por cento.

Quanto ao TripAdvisor, Singhal refere que a própria empresa tem se auto-proclamado como a maior marca de viagens na Internet e que quase duplicou a receita nos últimos quatro anos.

Posto isto, a Google afirma que é evidente que o mercado é competitivo e que nenhuma empresa terá sido lesada por nenhuma política da empresa de Mountain View. É por isso que “discordam respeitosamente mas fortemente da necessidade de emitir uma Declaração de Objeções“.

Ainda assim, Amit Singhal não deixa claro quais os próximos passos da Google e se optará por um acordo ou por levar o caso a tribunal.

Filipa Almeida, B!T

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …

Vírus duplica incidência em Espanha. Já provocou quase 2.500 mortos em 2021

Nos primeiros 15 dias de 2021, o número de infeções por covid-19 duplicaram em Espanha, com mais 300 mil novos contágios e 2.477 mortes, segundo números das autoridades sanitárias. Espanha começou o ano de 2021 com …

Apoio do Governo para pagar conta da luz em Janeiro não passa dos 2,40 euros por família

O apoio extraordinário que o Governo vai dar às famílias portuguesas para o pagamento da conta da luz, neste mês de Janeiro, devido ao confinamento e às temperaturas anormalmente baixas, é modesto. A verba máxima …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: um clássico que valia 14 pontos

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-1-1-benfica-o-musical-1 Chegámos.   Chegámos ao grande jogo do campeonato. Desta vez aparece no calendário só a meio de Janeiro, mas cá está ele. O grande jogo. "Ai não! Há Sporting, há Boavista, há Braga!". O Sporting e o …

Armin Laschet sucede a Angela Merkel na liderança da CDU

Este sábado, Armin Laschet foi eleito líder do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), depois de Angela Merkel ter abandonado o cargo, em setembro. Armin Laschet, chefe do governo da Renânia do Norte-Vestfália, é o novo líder …

"Não há vagas". Ambulâncias fazem fila à porta dos hospitais (até parece Itália em Março)

Os engarrafamentos de ambulâncias à entrada das urgências dos Hospitais de Torres Vedras e de Santa Maria, em Lisboa, ilustram a gravidade do que está a acontecer no Serviço Nacional de Saúde (SNS) com o …

PSD prepara reforma do sistema político e quer "conquistar" PS

Até maio, o PSD vai lançar um processo de debate, interno e externo, para preparar uma série de reformas no sistema político, na Justiça e para a revisão constitucional. O PSD vai preparar um pacote de …