GNR investiga vídeo em que agentes agridem homem algemado

 

Um vídeo com agentes da GNR a bater num homem algemado, aparentemente detido na rua, está a ser divulgado nas redes sociais e a chocar muitos portugueses. A GNR revela que já está a investigar as imagens.

Inicialmente partilhado no Facebook há alguns dias, o vídeo foi divulgado pelo Correio da Manhã, que salienta que as imagens terão sido gravadas em Olhão, mostrando agentes da GNR a agredir um homem já algemado.

Inicialmente, são apenas dois os agentes que levantam o homem algemado do chão, no meio do passeio, levando-o para uma zona mais recatada, onde se verificam as agressões.

Mas segundo o Tugaleaks, onde o caso é também noticiado, “chegam a ser mais de cinco militares contra um homem algemado e caído no chão”.

De acordo com esta última publicação, o vídeo foi gravado no dia 11 de Outubro, por volta das 16 horas, “na zona de Olhão”.

O porta-voz do Gabinete de Imprensa da GNR, Major Cruz, confirmou ao Tugaleaks que “já está em curso um processo interno de averiguações, no sentido de apurar todas as circunstâncias” captadas no vídeo.

Também uma fonte da GNR confirmou “oficialmente” ao Correio da Manhã estar a investigar o caso.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Coitadinho…. é com certeza um cidadão exemplar…
    Só tem cadastro, é suspeito de vários assaltos e que se despistou ao fugir da GNR!
    Um anjinho, portanto…

  2. A nossa sociedade latina está demasiadamente enrraizada crime/castigo, por isso nao vamos longe….
    Vejam o exemplo praticado pela Holanda, onde a orientação para o tratamento psicologico e o reenquandramento social, levaram a diminuir muito significativamente o numero de presos e ainda á diminiução do numero de crimes. Com reconversão dos infratores. É evidente que a policia tambem tem formação e triagem psicologica rotinada.

Elon Musk lança concurso para ver quem consegue bater um caracol

O multimilionário, através da sua empresa especializada em construção de túneis, lançou um concurso mundial para ver quem é capaz de bater um caracol. De acordo com o jornal Daily Mail, Elon Musk lançou um concurso …

Covid-19. Tóquio quer pagar até quatro mil euros a bares que fiquem fechados

As autoridades de Tóquio, no Japão, estão a ponderar pagar um subsídio, que pode chegar aos quatro mil euros, aos bares que se mantenham fechados para conter a propagação da covid-19 na cidade. De acordo com …

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno. De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a …

17 anos depois, Estados Unidos voltam a aplicar a pena capital a nível federal

Os Estados Unidos procederam, esta terça-feira, à primeira execução federal de um prisioneiro no "corredor da morte" em 17 anos, através de uma injeção letal. Daniel Lewis Lee, 47 anos, natural de Yukon (Oklahoma), foi executado …

Com o pretexto de paz, "senhor da guerra" vai ganhando poder na República Centro-Africana

O "senhor da guerra" Ali Darassa foi pago pelo presidente da República Centro-Africana e já influenciou a demissão de um ministro numa tentativa de manter a paz no país. A República Centro-Africana é um país atormentado …

Ministério Público acusa 25 arguidos pela queda do BES

O Ministério Público deduziu acusação, esta terça-feira, contra 25 arguidos, 18 pessoas singulares e sete pessoas coletivas, no âmbito do processo sobre a queda do Universo Espírito Santo. "O Ministério Público do Departamento Central de Investigação …

Agora, até o Toyota Corolla é um crossover

O Toyota Corolla Cross é o mais recente SUV da marca japonesa. Apesar de a marca estar a reforçar a sua gama de SUV, Portugal terá de esperar mais um pouco. Na semana passada, a Toyota …

Da Escócia à Grécia, Kleon pedalou durante 48 dias para regressar a casa

Um jovem grego, "preso" na Escócia devido ao cancelamento dos voos por causa da pandemia de covid-19, decidiu pedalar durante 48 dias consecutivos para conseguir regressar a casa. De acordo com a CNN, Kleon Papadimitriou, de …

Após fugirem da Venezuela, milhares foram obrigados a regressar por causa da pandemia (mas não é assim tão fácil)

Desde 2016, quase cinco milhões de venezuelanos deixaram o país, fugindo da pobreza e dos serviços sociais e de saúde em colapso. Agora, a pandemia de covid-19 forçou-os a regressar à Venezuela - se o …

Costa defende na Hungria que Estado de direito não deve ser associado à recuperação

O primeiro-ministro defendeu, esta terça-feira, à saída de uma reunião com o seu homólogo húngaro que a questão do Estado de direito, embora "central" para Portugal, não deve ser relacionada com as negociações sobre o …