Globo e Operação Lava-Jato são “aliadas, amigas, parceiras e sócias”, diz Glenn Greenwald

gageskidmore / Flickr

Glenn Greenwald

Glenn Greenwald, um dos três jornalistas que revelaram a troca de mensagens entre o juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, afirmou numa entrevista recente que a Globo e a Operação Lava-Jato são “aliadas, amigas, parceiras e sócias”.

Numa entrevista à Agência Pública, Glenn Greenwald, um dos três jornalistas que revelaram a troca de mensagens entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol em trabalhos publicados no site The Intercept Brasil, afirmou que os documentos mostram como o juiz e o procurador “trabalham com a Globo”.

O jornalista deu a entender que os próximos trabalhos do site de investigação podem ser sobre essa suposta relação. “A Globo foi para a Lava-Jato aliada, amiga, parceira, sócia. Assim como a Lava-Jato foi o mesmo para a Globo”, disse.

Ainda assim, a crítica de Greenwald não é apenas à Globo e estende-se também ao Estadão e à revista Veja que “estavam o tempo todo simplesmente recebendo vazamentos, publicando o que a [Lava-Jato] queria que eles publicassem”.

Segundo o Público, o jornalista não deixou de reconhecer que “os grandes media estão reportando o material [do Intercept Brasil] de forma mais ou menos justa, com a gravidade que merece”. No Brasil, o caso é já conhecido por “Vaza-Jato” e há até quem o compare ao escândalo Watergate, que levou à queda do Presidente norte-americano Richard Nixon.

Às críticas que tem recebido sobre a seriedade das reportagens, o jornalista responde que não é o WikiLeaks de Julian Assange. “Não estamos apenas publicando material que nós temos, sem contexto, ou reportando sem entender, sem analisar, sem pesquisar. Estamos fazendo jornalismo.”

O co-fundador do The Intercept Brasil garantiu ainda ter “a responsabilidade jornalística” de demorar o tempo que for preciso para “confirmar que tudo é verdade”.

A reportagem foi publicada no passado domingo e, desde esse dia, Greenwald e o marido, o deputado federal do PSOL David Miranda, têm sido alvo de ameaças de morte e ataques homofóbicos. Durante a entrevista, o jornalista garantiu estar “pronto” para o pior e admitiu já ter adotado medidas de segurança para se proteger a si e à sua fonte.

“Sabíamos que tudo isso iria acontecer, mas o que podíamos fazer? Há jornalistas cobrindo guerras. Há jornalistas sem visibilidade investigando corrupção contra pessoas muito perigosas. Se você não quer esses riscos, você não deve fazer jornalismo”, disse.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …

Cientistas observaram pela primeira vez porcos a usar ferramentas

Uma equipa de cientistas registou pela primeira vez uma família de javalis das Visayas, num jardim zoológico em Paris, a usar paus para cavar e construir ninhos. Os porcos não gostam só de chafurdar na lama …

Transição verde: o mundo tem muito a aprender com uma pequena cidade na Islândia

Uma pequena cidade no norte da Islândia tornou-se quase neutra em dióxido de carbono (CO2). Uma equipa de cientistas viajou até ao país insular nórdico para descobrir como podemos aprender com esta cidade. Atualmente, as cidades …

Adolfo Mesquita Nunes não será candidato à liderança do CDS

Adolfo Mesquita Nunes anunciou este domingo que não será candidato à liderança do CDS. A garantia foi deixada pelo próprio, na sua página pessoal de Facebook, depois de ter sido desafiado por António Pires de …