Gestores da CGD esconderam as grandes dívidas de forma deliberada

João Carvalho / wikimedia

Edifício-sede da Caixa Geral de Depósitos, CGD

O revisor oficial de contas que acompanhou a Caixa Geral de Depósitos (CGD), entre 2000 e 2016, diz que todos os governos falharam no banco público. Declarações que surgem numa altura em que o Tribunal da Relação de Lisboa refere que os antigos administradores da CGD esconderam de forma deliberada o incumprimento dos grandes devedores.

Os ex-gestores da CGD “esconderam créditos por pagar” ao Banco, adulterando, assim, os rácios da entidade financeira, destaca um documento enviado pelo Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) ao Parlamento, no âmbito da Comissão de Inquérito ao banco público, e que é agora divulgado pelo Correio da Manhã (CM).

O ex-governador do Banco de Portugal Vítor Constâncio garantiu aos deputados, em audição na Comissão de Inquérito, que a CGD sempre cumpriu os rácios de capital.

Mas o TRL dá a entender que as contas do banco público terão sido adulteradas, com a omissão de valores de grandes devedores que estavam em incumprimento. “A administração da CGD manteve-os como créditos sem incumprimento, não registando as perdas, nem executando as garantias”, aponta o CM citando a decisão do Tribunal.

“Terá sido determinada a omissão de alguns registos de incumprimento”, sustenta o TRL, admitindo que terá sido “um acto deliberado no sentido de omitir o passivo gerado na esfera do banco”.

O documento enviado aos deputados também destaca que os grandes devedores da CGD “obrigaram ao registo de imparidades num valor de 1.401 milhões de euros, sendo a exposição bastante superior”.

O TRL também afiança que “uma parte substancial dos créditos que resultaram em imparidade foi concedida a partir do ano de 2007” e que houve “sucessivas alterações das condições dos contratos, nomeadamente no que tange às garantias, até 2016”.

O PSD já pediu ao TRL “os elementos reunidos nos autos que não estejam em segredo de justiça” no âmbito da investigação aberta pelo Ministério Público à “intencional prática de favorecimento de determinados agentes económicos em detrimento de outros” e também à omissão “deliberada” de indícios de incumprimento.

Os sociais-democratas também solicitaram “toda a informação sobre os créditos que foram registados ‘sem incumprimento’ quando tal não era verdade”.

Todos os Governos falharam na CGD

O revisor oficial de contas (ROC) que acompanhou a CGD entre 2000 e 2016, Manuel de Oliveira Rego, referiu na Comissão Parlamentar de inquérito à recapitalização da CGD e à gestão do banco, que “até 2006, a organização interna” era “muito débil”.

“Por exemplo, e isto indo ao extremo, ainda no primeiro ano deste período, 2000, o controle de risco era feito pelos comerciais“, revelou Oliveira Rego numa resposta ao deputado do PSD Carlos Silva.

O ROC também garantiu aos deputados que, no âmbito das suas funções, sempre enviou alertas sobre os grandes devedores ao Governo e ao Banco de Portugal.

“Nos relatórios trimestrais para o Ministério das Finanças apresentávamos uma lista das situações com a respectiva exposição, a evolução que tinha e chamávamos a atenção dos colaterais por detrás dos empréstimos”, referiu, salientando que “tudo isso era devidamente evidenciado trimestralmente para o Ministério das Finanças e anualmente para o Banco de Portugal”.

“Nós fizemos o nosso trabalho. Aqui não há faltas de memória“, acrescentou Oliveira Rego numa referência ao depoimento de Vítor Constâncio que referiu aos deputados ter recebido “tanto papel” que não se poderia lembrar de todos os detalhes.

Na óptica de Oliveira Rego, todos os Governos têm responsabilidades pelo desnorte no banco público no período entre 2000 e 2015, que é o que está a ser analisado pela Comissão de Inquérito, especialmente por não ter feito a devida supervisão.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

35 COMENTÁRIOS

  1. portanto com dolo.

    esperemos que o MP faça o seu trabalho e ajude a colocar esta gente atrás das grades.

    não se esqueçam de ver as continhas bancárias que devem ter nas offshores.

      • Mas na altura dos factos era a Joana Marques Vidal e fez alguma coisa?
        Não sou ingénuo, mas a Joana Marques Vidal não terá feito nada porquê?
        Tinha lá administradores amigos….Alguém fala, por exemplo, na Celeste Cardona?

        • A confusão que vai nessa cabeça. A Marques Vidal fez mais pela democracia Portuguesa do que todos os políticos que nos governaram desde o 25 de abril. E quanto à referência à Celeste Cardona a confusão é ainda maior. A Marques Vidal foi nomeada, e bem, pelo Passos Coelho mas politicamente é de esquerda. A Cardona é de direita.

      • Claro que não. Primeiro apareceu aquela cara de macaca a dizer que a Vidal só deveria cumprir um mandato. Depois o costa e seu amigalhaço das selfies cozinharam tudo num ápice e em menos de nada já a Vidal estava de malas aviadas! Corja de FDP!!

    • Claro que ñ há justiça. Ana Gomes farta-se de dizer que ñ é ingénua, e até tem que dizer que acredita na justiça. Mas que há graves disfunções na justiça isso ñ oferece dúvidas a ninguém. Veja-se como os pulhiticos da nossa praça se apressam a calar a justiça, dando-lhes aumentos acima até do vencimento do 1º ministro. Porque será?… offshores?…

  2. E o ROC sabia que ninguém ligava e não denunciou? Continuou a ganhar o dele que não devia ser tão pouco.
    Se analisava e reportava o que estava mal e ninguém ligava devia ter alertado publicamente, demitia-se e denunciava à Procuradoria da República. Mas os €€€€€€€€€ que ganhava sabiam-lhe muito bem.
    Agora diz que não tem falta de memória o que ainda agrava mais o não ter denunciado.

    • Então mas o ROC é que se devia demitir? Você sabe qual é a função de um ROC? Chama-se Revisor Oficial de Contas. A função dele é rever e alertar para os incumprimentos que foi o que fez. O ROC não tem poderes de gestão!
      Quem gere, e a quem são apresentadas as contas é que tem obrigação, e responsabilidade, de agir.
      É por isso que o Rui Pinto está preso. Porque denunciou. Este ROC pelo menos fez a obrigação dele. A mais não é obrigado.

  3. Estes trafulhas engravatados esconderam o que é do povo e eu tenho sugestao para solucionar o problema:
    Pegar neles todos, sem excepcao e esconde-los num buraco bem fundo lá pras profundezas do inferno!
    Fazem cá falta?

  4. Se formos a analisar bem até á era Socrates a coisa já não era mt famosa mas durante a era do eng das obras publicas = Socrates então foi o descalabro total, mas não foi só na CGD foi em TUDO . So não via quem não queria ver ou estava a lucrar c/ toda a situação calamitosa. O Constâncio coitadinho não se lembrar o que não se lembra é no dia que vai morrer, não faça é do todos os Portugueses LORPAS porque nem todos o somos. E agora vai-se fazer o quê ?? Já prescreveu ?? É a historia habitualmente contada?? Para alterar leis a favor dos deputados é num rapidinho, mas p/ este tipo de assuntos que são SUPER sérios e urgentes ninguém se MEXE, sabem porque? Porque todos eles estão là metidos. Os politicos e seus compinchas são piores que SANGUESSUGAS. Comem TUDO e Não deixam NADA. O Lorpa do português paga c/ impostos e taxas em todo que é sitio. NOJENTOS.

    • Isso não é se formos analisar bem. Analisar bem era meter aqui os números e as provas que mostram que este tipo de crimes começaram ou se intensificaram nesse período. Objectividade e boa análise é isso… O resto são os seus ódios de estimação a falar.

      Daqui a bocado o BPN e a SLN também aconteceram na Era Sócrates, não?

  5. Todos os Governos falharam na CGD ou a CGD falhou em todos os Governos?! Vai dar no mesmo…Se estivéssemos a falar de tiro ao alvo, todos estes Gestores e esta Instituição, ceguinhos e ineptos falharam, sim, no alvo, mas acertaram bem nos bacocos que seguram o alvo: a grande maioria dos cidadãos, que suportam os falhanços de tanto tiroteio fiscal e tributário. E alguém é responsabilizado duramente por tais faltas de pontaria?! Não. Viva a Democracia, cada dia mais podre!

  6. Vejo toda a gente a falar em TODOS os políticos mas uma coisa é certa, o maior REGABOFE foi no tempo do Sócrates.
    O Sócrates de que partido é? PS!
    Sabem quantos políticos do PS estão neste momento no governo que já tinham estado no tempo do Sócrates? Se calhar não sabem mesmo.
    Mas o nº 2 do Sócrates está lá como nº 1 agora. Eleito pelo mesmo povo que agora se queixa. Mas queixam-se de quê? Vocês voltam a elegê-los! Vão-se f… todos!

    PS: Mas a culpa (ainda) é do Passos Coelho… povo estúpido!

    • Opá deixe lá os seus hooliganismos políticos, os seus clubismos partidários e os seus odiozinhos de estimação. Seja objectivo e factual. Apresente os números e as provas que mostram que este tipo de crimes começaram ou se intensificaram especialmente (mais do que nos outros governos) na Era Socrática. Segundo você, de cada vez que lá esteve o PS, houve trafulhice na CGD… De cada vez que lá esteve o PSD, foi uma maravilha de transparência e honestidade.

      Daqui a bocado o BPN e a SLN também aconteceram na Era Sócrates, não?

    • Exacto, até porque o Passos limpou tudo, e por isso, deixou a CGD e o BANIF (e o BES) de “perfeita saúde”, quando saiu no final de 2015!…
      Ah, espera…. afinal ainda estavam piores do que no tempo do outro!!
      Mas claro… os outros é que são estúpidos!…

      • Realmente tem razão o Sócrates e os amigos fizeram desaparecer milhões que até hoje ninguém recuperou mas a culpa é do passos que não conseguiu recuperar o que foi roubado. Tenham dó… não sejam desonestos.
        Em relação aos outros casos BPN e SLN foram responsabiiidade de alguns criminosos que faziam parte do PSD, sim também os tem, e que deviam estar presos, 1 ou 2 ainda andam ás voltas com a justiça mas na realidade deviam estar presos. Eu não daltónico como certas pessoas aqui.
        Agora quererem comparar os casos BES, CGD, PT, etc com isto e ainda virem dizer que a culpa foi do passos Coelho… eh pá, tenham vergonha na cara!

        • Não tentes baralhar tudo!…
          A questão é: o que fez o Passos relativamente à CGD (e ao BANIF) entre 2011 e o final de 2015?!
          Exacto, NADA!!
          Portanto…

          • Portanto a culpa do estado da CGD (e os outros casos) é do Passos.
            Não é daqueles que provocaram o “rombo”.
            Ok…

            • Mais uma vez: “o que fez o Passos relativamente à CGD (e ao BANIF) entre 2011 e o final de 2015”?!
              Com a agravante de andar por aí a troika a “inspeccionar” e, também, nada viram!…

      • Mas como é que queria que o Passos limpasse e deixasse um monstro daqueles em condições em poucos anos? Isso faz-me lembrar aqueles que dizem que Salazar devia ter deixado o país rico e os portugueses remediados e letrados. Quando ele pegou no país que estava completamente destruído em 1926. Pela 1ª. república, de má memória.

        • Não foi isso que eu disse!!
          Mais uma vez: “o que fez o Passos relativamente à CGD (e ao BANIF) entre 2011 e o final de 2015”?!
          .
          Boa analogia essa do Salazar… realmente, 40 anos no poder não dão para nada!!
          Ainda por cima, quando ainda havia as colónias com muitos recursos (que foram um maná para os amigos dele)!…

  7. Mas isto só acontece porque a justiça em portugal não existe e ainda querem os juízes aumentos?Falta uma limpeza a sério nessa corja toda de juízes e rápido!

  8. O desconfiado pelos comentários que faz, deve ser tão bom como estes trafulhas todos juntos.
    Ó homem, de cada vez que leio um comentário seu só me apetece vomitar, você tem muito poucos neurónios válidos, pelo que sugiro bater com a cabeça numa pedra de cada vez que pensar em vir cá expressar-se.
    Em relação à notícia´, é muito mau constatarmos uma situação destas, penso no entanto que esse ROC devia ter feito muito mais, agora não esquece, mas na altura nem se lembrou do que era legítimo e obrigatório fazer, tão bom como quase todos os políticos que nos têm governado. Vá a fava.

  9. Não me admira! E claro que vai ficar tudo na boa, porque aqui em Portugal os amiguinhos ajudam-se sempre uns aos outros. É também por isso que Portugal vai estar sempre na cauda da Europa, uma tristeza enfim..um fado…

  10. Rui Pinto, relativamente aos financiamentos sem a consulta da Comissão de Risco, vê se descobres as comissões desses gestores, por favor dá uma ajudinha, para bem da Nação.

  11. Há que responsabiliza-los pelas suas decisões. É tão culpado quer rouba, como o que deixa roubar. Eles eram pagos para gerir, se geriram mal … pagam.

RESPONDER

Jogos da seleção com Espanha e Suécia vão ter adeptos nas bancadas

Os próximos jogos da seleção portuguesa frente à Espanha e à Suécia, no estádio Alvalade XXI, foram autorizados a receber público, revelou, esta terça-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "No jogo de preparação entre as …

Santos Silva rejeita apoio a Ana Gomes (e diz que polémica com embaixador dos EUA foi ultrapassada)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, falou, em entrevista à TVI24 esta terça-feira, sobre a aprovação do Orçamento de Estado para 2021 e as eleições presidenciais e desvalorizou a polémica com o embaixador …

Santa Clara-Gil Vicente vai ser o primeiro jogo da I Liga com público

O jogo entre o Santa Clara e o Gil Vicente, da terceira jornada da I Liga, vai ter uma assistência de mil pessoas, sendo o primeiro jogo profissional da época a ter público no estádio …

Uma rara "anomalia climática" agravou a 1.ª Guerra e a gripe espanhola

Uma equipa de cientistas descobriu uma anomalia climática que ocorre uma vez em cada 100 anos durante a I Guerra Mundial, que provavelmente aumentou a mortalidade durante a guerra e a pandemia de gripe nos …

Marcelo defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse agora uma crise política

O Presidente da República defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse a criação de condições para uma crise política no atual contexto de crise sanitária e consequente crise económica. Marcelo Rebelo de Sousa defendeu esta …

"Cada qual no seu lugar". Jerónimo avisa Marcelo que “tudo tem limites” nos poderes presidenciais

O secretário-geral do PCP avisou Marcelo Rebelo de Sousa que “tudo tem limites” quanto aos poderes presidenciais, face aos sucessivos apelos para a viabilização do Orçamento do Estado de 2021 pela esquerda ou pelo PSD. “Cada …

Ferro Rodrigues não aceita projeto de lei do Chega por inconstitucionalidade

O projeto de lei do Chega para limitar o cargo de primeiro-ministro e outros governantes apenas a portadores de nacionalidade portuguesa originária foi rejeitado pela Assembleia da República devido a inconstitucionalidade. O despacho do presidente da …

Os cientistas já sabem porque é que alguns sapos têm uns olhos "enormes"

Os cientistas acabam de descobrir porque é que alguns sapos têm os olhos enormes comparativamente com a dimensão do seu corpo. De acordo com uma nova investigação, cujos resultados foram recentemente publicados na revista científica …

Morreu o emir do Kuwait, Sabah Al-Ahmad Al-Sabah, aos 91 anos

O emir do Kuwait, xeque Sabah Al-Ahmad Al-Sabah, morreu esta terça-feira aos 91 anos nos Estados Unidos, onde estava desde julho a receber tratamento médico, anunciou a corte do emirado. "É com grande tristeza e dor …

Não há limite de velocidade num universo de superfluidos (e já sabemos porquê)

O superfluido ainda obedece às leis da Relatividade Geral. Ainda assim, é seguro afirmar que, num superfluido, não há limite de velocidade. Um superfluido é um líquido a uma temperatura extremamente baixa, próxima do zero absoluto. …