O infame gangster Dutch Schultz terá escondido um tesouro em Nova Iorque (e ninguém o consegue encontrar)

O infame gangster de Nova Iorque Dutch Schultz terá escondido um tesouro de mais de 50 milhões de dólares no interior do estado nova-iorquino.

Quando o contrabandista e gangster Dutch Schultz foi morto a tiro em 1935, rumores voaram sobre a fortuna que supostamente terá deixado para trás.

Segundo a lenda, conta o LiveScience, Schultz escondeu objetos com o valor atual de mais de 50 milhões de dólares – e possivelmente até 150 milhões -, incluindo moedas de ouro, notas de mil dólares, diamantes e títulos da liberdade da I Guerra Mundial, todos guardados num cofre e enterrados em algum lugar do interior do estado de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Porém, a existência deste tesouro nunca foi provada e a sua localização – se é que algum dia existiu – é um mistério antigo.

Quase um século depois, o mítico tesouro de Schultz ainda não foi descoberto. No entanto, determinados caçadores de tesouros têm certeza que existe – e ainda estão à procura.

No programa da PBS “Secrets of the Dead: Gangster’s Gold”, que estreou em 18 de novembro, três equipas começaram a tentar resolver o quebra-cabeça de 85 anos, rastreando túneis e esconderijos e esperando que mapas de satélite e a tecnologia de penetração do radar os leve ao tesouro enterrado.

Nascido Arthur Flegenheimer, filho de pais judeus alemães em 1902, Schultz começou uma carreira de infrator da lei quando ainda era um rapaz em Bronx. Acabou por ganhar reputação como um génio do crime excecionalmente cruel, usando extrema violência para impor operações ilícitas, como contrabando, extorsão e lotarias ilegais que se estendiam por Nova Iorque e Nova Jérsia.

Quando a Lei Seca entrou em vigor em 1920, Schultz rapidamente a reconheceu como uma oportunidade de ganhar dinheiro e tomou controlo do suprimento ilegal de cerveja de Bronx, segundo Nate Hendley, jornalista e autor de “Dutch Schultz: O Barão da Cerveja de Bronze do Bronx”.

O plano de Schultz era simples: ameaçar e intimidar todos os proprietários de bares clandestinos do bairro para que comprassem apenas dele – ou sofreriam as consequências. Segundo Hendley, Schultz e o seu parceiro sequestraram um dono de um bar, perduraram-no pelos polegares e torturaram-no.

Mais tarde, Schultz passou para a extorsão de restaurantes.

A certa altura, estava a ganhar aproximadamente 12 milhões a 14 milhões de dólares por ano apenas nas loterias ilegais.

A maior parte do império do crime de Schultz concentrava-se na cidade de Nova Iorque. No entanto, também passou muito tempo no interior do estado de Nova Iorque, cuidando das suas cervejarias e visitando comunidades rurais para distribuir subornos.

Depois de Schultz ter tentado matar um procurador federal, rivais de gangsteres planearam o seu assassinato. O homem foi morto a tiro num restaurante em Newark, Nova Jérsia, em 23 de outubro de 1935.

Boatos sobre o tesouro perdido de Schultz começaram a circular quase imediatamente após a sua morte, porque nem a esposa de Schultz nem ninguém da sua família se apresentou para reivindicar a propriedade da vasta fortuna que deve ter acumulado com as suas atividades criminosas.

Schultz teria evitado bancos e escondido o seu saque ilícito em lugares onde não pudesse ser rastreado ou tributado. A advogada de Schultz, Dixie Davis, afirmou ter visto “um grande cofre cheio de dinheiro, títulos e moedas”, acrescentando que Schultz falou sobre enterrar o tesouro para que o Governo nunca o recebesse.

Ainda mais rumores sobre o suposto tesouro surgiram dos delírios no leito de morte de Schultz, entregue à polícia de Newark enquanto estava algemado a uma cama de hospital, delirando com uma febre de 41ºC e morfina.

Um estenógrafo registou cuidadosamente as “declarações” de Schultz antes da sua morte. Schultz mencionou a “minha coleção de papéis” e disse que tinha sido baleado por “mais de um milhão, cinco milhões de dólares”, de acordo com uma transcrição publicada em 26 de outubro de 1935 pelo The New York Times.

À medida que ficava mais fraco, os seus discursos tornaram-se menos lúcidos. Antes de Schultz perder a consciência pela última vez, gritou: “Sopa de feijão franco-canadiano!”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica vai apresentar queixa por ameaças de morte a Vieira e vandalismo

O Benfica vai avançar com queixas devido às ameaças de morte ao presidente do clube em tarjas colocadas nas imediações do Estádio da Luz, mas também pela vandalização de várias casas benfiquistas. Segundo o jornal online …

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …

Depois do balde de água fria da pandemia, Israel vai ficar melhor do que nunca. Tudo pelos turistas

Israel está fechado em casa e viajar para este país não faz parte dos planos de muitas pessoas. No entanto, este período de acalmia pode mesmo ser o melhor momento para planear uma viagem - …

Menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais e menos 151 mil cirurgias em 2020

No ano em que a pandemia chegou a Portugal, houve menos 151 mil cirurgias e menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais públicos. A covid-19, que chegou a Portugal a 2 de março de 2020, obrigou …

Várias escolas de Tóquio pedem "certificados de cabelo real" aos alunos

As escolas japonesas são conhecidas pela sua rigidez relativamente à aparência dos seus alunos, tanto que os estudantes que não seguem o padrão de "cabelo liso e preto" têm de apresentar provas. Dados divulgados, esta semana, …

UE estima normalidade nas vacinas daqui a duas semanas. Orbán recebeu vacina chinesa

A União Europeia (UE) estima que dentro de duas a três semanas "tudo vai funcionar normalmente" na produção e distribuição de vacinas nos Estados-membros. Entretanto, o primeiro-ministro húngaro já foi vacinado (mas com uma vacina …

"Os dados de milhões de pessoas estão em risco", alertam denunciantes da Amazon

Denunciantes da Amazon alertam que os dados de milhões de pessoas estão em risco devido à falta de preocupação da empresa com a cibersegurança. A par da Google, Apple, Microsoft e Facebook, a Amazon é uma …