Os astronautas precisam de um frigorífico. Engenheiros trabalham num que funciona de “cabeça para baixo”

Para que os astronautas façam longas missões à Lua ou a Marte, precisam de um frigorífico, mas estes eletrodomésticos não são projetados para funcionar em gravidade zero.

Os astronautas precisam de frigoríficos para as missões prolongadas na Lua ou em Marte. No entanto, os eletrodomésticos que usamos em casa não são adequados para funcionar em gravidade zero, uma vez que não conseguem trabalhar de cabeça para baixo.

Uma equipa de engenheiros da Purdue University, da Air Squared Inc. e da Whirlpool Corporation está a trabalhar na construção de um frigorífico de gravidade zero capaz de trabalhar em diferentes orientações, dando aos astronautas acesso a comida nutritiva.

De acordo com o EurekAlert, o novo design será testado em maio no laboratório de pesquisa sem peso exclusivo da Zero Gravity Corporation (ZERO-G). Nessa altura, a equipa irá determinar se o frigorífico está pronto para trabalhar no Espaço.

Os alimentos consumidos atualmente pelos astronautas durante as missões espaciais têm uma vida útil relativamente curta, de cerca de três anos. Financiado pelo programa Small Business Innovation Research (SBIR) da NASA, este projeto tem como objetivo fornecer aos astronautas alimentos capazes de durar entre cinco e seis anos.

Os frigoríficos comuns utilizam um processo de refrigeração por compressão de vapor: a gravidade ajuda a manter o líquido e o vapor no lugar da mesma forma que acontece com o óleo usado no compressor.

Em ambientes onde existe uma atração gravitacional mínima, a ponto de ser chamada de “gravidade zero”, é difícil prever o comportamento de um sistema projetado para funcionar na superfície da Terra.

Como um ambiente de gravidade zero afeta o fluxo de óleo em todo o refrigerador, a equipa desenvolveu um compressor sem óleo, ou seja, funciona a seco.

“Na ausência de gravidade, o óleo não flui para onde deveria. O nosso design oferece maior confiabilidade ao não exigir óleo no compressor para que o refrigerador possa funcionar por um longo período de tempo num ambiente de microgravidade”, explicou o engenheiro Stephen Caskey.

O protótipo que será utilizado nos voos de teste tem o tamanho de um micro-ondas. Enquanto os voos não acontecem, os cientistas testam a capacidade e o design de um protótipo maior, girando o equipamento em todas as direções.

Desta forma, conseguem ter uma noção de como se irá comportar o frigorífico quando entrar em órbita “de cabeça para baixo”.

A utilização de frigoríficos em futuras missões espaciais vai depender dos resultados dos testes realizados nos aviões que simulam situações de microgravidade. Antes de mandar um eletrodoméstico deste tipo para o Espaço, é preciso garantir que é confiável, durável e funcional.

  Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. … em 2021 os astronautas precisam de um frigorífico para irem às lua, mas em 1969 não precisavam… “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades” (Luiz Vaz de Camões, 1524-1580).

RESPONDER

O empresário John Textor

Direcção do Benfica e John Textor em reunião

Benfica informou que houve um encontro entre o empresário e dois vice-presidentes do clube, que querem saber mais sobre as intenções do norte-americano. John Textor esteve no Estádio da Luz, nesta quinta-feira. O empresário foi recebido …

BE e PCP fazem pressão e Carlos César questiona: "Sentem-se melhor a fazer oposição ou a fazer acordos?"

O presidente do PS defendeu, esta quinta-feira, que Bloco e PCP têm de esclarecer "o que os move" nas negociações orçamentais: se preferem fazer oposição a um Governo de direita ou fazer acordos com um …

Apenas 14% das vacinas prometidas aos países mais pobres foram efetivamente entregues

Apesar das promessas deixadas por muitos dos países mais ricos e desenvolvidos, número de vacinas que chegou aos territórios é ainda muito baixo, o que pode comprometer os avanços já conseguidos. Apenas uma em sete doses …

Presidente da Coreia do Sul anuncia fracasso da colocação de satélite em órbita

O primeiro foguetão espacial fabricado pela Coreia do Sul falhou a colocação em órbita da sua carga, um satélite simulado de 1,5 toneladas, apesar de o lançamento ter tido sucesso, disse o Presidente do país. O …

Juízes recusam suspender julgamento de Ricardo Salgado

O juiz que está a julgar o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), no âmbito da Operação Marquês, recusou suspender o julgamento, depois de a sua defesa ter alegado o facto de ter sido diagnosticado …

Quadro de Van Gogh, que esteve nas mãos dos nazis, vai a leilão. Deverá render 25 milhões de euros

Uma pintura de Vincent van Gogh vai ser leiloada no próximo mês, depois de mais de um século sem ser vista em público. Estima-se que o preço de venda chegue aos 25 milhões de euros. O …

Coreia do Sul lança com êxito o seu primeiro foguetão espacial

A Coreia do Sul lançou hoje o seu primeiro foguetão de fabrico próprio, segundo as imagens transmitidas pela televisão, tornando-se o décimo país do mundo com capacidade para desenvolver e lançar veículos espaciais. O veículo coreano …

"A melhor coisa que pode acontecer a Portugal era o Governo ser derrubado e desaparecer"

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu hoje que “a melhor coisa que podia acontecer a Portugal”, neste momento, era o executivo liderado por António Costa “ser derrubado e desaparecer”. Miguel Albuquerque afirmou …

Mulher de João Rendeiro tem mais três dias para entregar as obras em falta

O prazo para a entrega das obras acabou esta quarta-feira, mas a juíza do processo em que João Rendeiro foi condenado a dez anos de prisão efetiva deu mais três dias à mulher do ex-banqueiro. Depois …

Uma estrada com alguns automóveis

Sete cidades do Norte podem ir a jogo pela neutralidade carbónica

Gaia, Porto, Matosinhos, Famalicão, Guimarães, Braga e Viana do Castelo poderão ir a jogo na Missão Climate Neutral & Smart Cities, que quer apoiar a redução de emissões em 100 cidades. Uma coligação de sete cidades …